Diário da Região

13/02/2004 - 03h06min

Fiscalização

Conseg: radar semafórico à noite é arriscado

Fiscalização

Sérgio Menezes Luís Roberto Antônio prepara ofício para enviar à secretaria
Luís Roberto Antônio prepara ofício para enviar à secretaria
A entrada em operação dos radares de semáforos no período noturno, como pretende a Secretaria de Trânsito e Transportes de Rio Preto, pode representar um risco à segurança dos motoristas. O alerta é do Conselho de Segurança (Conseg) da Boa Vista. A ativação dos aparelhos entre 22 e 6 horas, conforme anunciou esta semana o secretário Nicanor Batista Júnior, seria para inibir a ação dos praticantes de ?rachas? que utilizam ruas e avenidas para competições ilegais de velocidade. A medida ainda está em estudo, já que os equipamentos precisam ser adaptados. ?O funcionamento dos radares semafóricos é perigoso à noite. Isso obrigaria os motoristas que não participam desses ?pegas? a ficar parados em cruzamentos num período em que os riscos de assaltos e de outras ocorrências são bem maiores?, afirma o presidente do Conseg da Boa Vista, Luís Roberto Antônio.

Para ele, mais eficaz que a fiscalização eletrônica nos sinais seria a operação de radares móveis, para controle de velocidade, no período noturno. ?Essa iniciativa seria a mais viável e surtiria mais efeito?, afirma. O presidente do órgão está elaborando um ofício, que deverá ser apresentado na próxima semana à Secretaria de Trânsito, no qual reivindica a implantação de radares móveis à noite e durante a madrugada. ?Essa não é uma solicitação apenas minha, mas de muitos moradores que se mostram preocupados com os abusos de velocidade cometidos principalmente na avenida Bady Bassitt?, afirma Antônio, que assina o ofício junto com o comando da 3ª Companhia de Trânsito da Polícia Militar e o delegado titular do 2º Distrito Policial, José Mauro Venturelli.

O Conseg da Boa Vista atua em 29 bairros, entre as avenidas Bady Bassitt e Cenobelino de Barros Serra e da Cenobelino até os limites do aeroporto e do Ceasa (Distrito Industrial 1). Apesar da abrangência, Antônio afirma que a maioria das reclamações que recebe diz respeito a problemas na Bady Bassitt. Nicanor afirma que a medida ainda depende dos estudos que começaram a ser realizados esta semana. ?O relatório é que vai mostrar a viabilidade do projeto. Pode ser até que os aparelhos nem funcionem durante toda a semana, mas apenas em dias específicos.? O estudo tem entre 30 e 45 dias para ficar pronto.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso