Diário da Região

28/01/2003 - 03h30min

Fernandópolis

Adolescente morre com meningite do tipo B

Fernandópolis

O serviço de Saúde de Fernandópolis está em alerta contra a meningite meningocócica. No sábado, a doença matou a estudante Ana Paula Correia da Silva Santiago, 15 anos. A menina foi internada na Santa Casa na manhã anterior com dor de cabeça e vômitos - alguns dos sintomas da doença -, e seu quadro piorou até a morte. Em menos de 24 horas no hospital, a infecção levou a vítima à inconsciência. A respiração passou a ser feita por meio de equipamentos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI), porém o tratamento, à base de antibióticos, falhou por conta do estágio avançado da bactéria que a atingiu, que é do tipo B. Ana Paula morreu às 5 horas. Esse foi o terceiro caso da doença registrado no município nos últimos 90 dias. A primeira vítima surgiu em novembro de 2002. Um garoto de 13 anos, morador do bairro Ipanema, sobreviveu. Segundo o diretor municipal de Saúde, José Martins Filho, 51, o adolescente está fora de risco.

No início deste mês, um morador da cidade de 17 anos de idade adoeceu em Florianópolis (SC), durante viagem de férias. O turista havia acabado de chegar à capital catarinense quando começou a apresentar os sintomas, o que indica que ele contraiu a doença ainda em Fernandópolis. Segundo Martins Filho, o adolescente manifestou o quadro clínico mais grave, que é o coma. Contudo, reage aos medicamentos. A morte de Ana Paula é a primeira causada por meningite na cidade desde 1998, quando duas pessoas foram vitimadas pela doença. Após o período de trégua, a meningite voltou a atacar no ano passado, com três casos de infecção. As vítimas foram tratadas e sobreviveram. Apesar da ameaça, o responsável pela Saúde Pública na cidade descarta a hipótese de epidemia. “Não há motivo para pânico”, diz. Segundo ele, as pessoas contaminadas moram em bairros diferentes e a doença se manifestou em períodos alternados.

A triagem dos pacientes mostra que eles não tiveram contato, segundo Martins Filho. Por isso, o motivo do contágio é investigado por médicos infectologistas. A meningite é transmitida de uma pessoa para outra por meio de secreções e gotículas de saliva expelidas durante a fala, a tosse e até a respiração. Após a confirmação, pelo Instituto Adolfo Lutz, de que a causa da morte da estudante Ana Paula foi a meningite meningocócica, 10 pessoas que tiveram contato com a garota estão sob vigilância médica. Entre elas estão familiares e o namorado da adolescente, além da equipe médica que a atendeu e um estagiário. “Todos já receberam as doses preventivas contra a bactéria”, afirma o diretor do serviço de Saúde municipal, José Martins Filho. As pessoas, entretanto, não manifestaram sintomas da meningite. De acordo com Martins Filho, a evolução da doença é rápida. “O paciente pode morrer no prazo de 18 a 48 horas”, diz. Segundo ele, o diagnóstico imediato pode prevenir o quadro agudo e letal.

Morte já é a segunda só este ano
A adolescente morta sábado em Fernandópolis não foi a primeira vítima de meningite meningocócica do tipo B este ano na região. Um bebê de menos de 1 ano de idade, morador de Monte Aprazível, faleceu na primeira semana de janeiro, vítima da doença. O setor de Vigilância Epidemiológica da Direção Regional de Saúde (DIR-22) de Rio Preto está reforçando o estoque de medicamentos contra a moléstia para a cidade de Fernandópolis, onde aconteceu a última morte. O setor foi notificado da ocorrência de dois casos constatados este mês - um no dia 17 e outro no dia 24 - na cidade. De acordo com a bióloga da DIR-22, Margarida Georgina Bassi, 47 anos, a equipe municipal de Saúde de Fernandópolis tomou as providências para isolar a doença. Segundo ela, as autoridades locais foram orientadas a adotar os procedimentos da norma operacional estabelecida pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo.

Uma das determinações contidas no manual é a realização da profilaxia de todas pessoas que mantiveram contato com os doentes - que são chamados de “comunicantes”. “Isso já foi providenciado em Fernandópolis”,

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso