X
X

Diário da Região

05/05/2017 - 11h10min

Vinhos e Prazeres

Taormina, pérola da Sicília

Vinhos e Prazeres

NULL NULL
NULL

Depois que saímos de Matera, partimos para Taormina, que fica na ilha da Sicilia. A viagem foi longa e cansativa, com trechos de estrada simples e alguns desvios, além de uma travessia de balsa pelo estreito de Messina. (https://www.youtube.com/watch?v=Lu4fzjNiyBo)

Em Taormina, ficamos hospedados num hotel indicado por uma amiga. O Hotel oferecia um bom serviço e ficava perto da entrada da cidade: La Pensione Svizzera, via Luigi Pirandello, 26. Ele nos custou US$467, por 3 noites.

Taormina é uma cidade cara, por ser muito badalada!

A cidade foi fundada em 396 AC, no alto do monte denominado Tauro, pelos gregos que inicialmente a chamavam de “Tauromenion”. Augusto, posteriormente, expulsou os habitantes da cidade, substituindo-os por colonos romanos. Taormina passou então a ser visitada pela nobreza romana.

Taormina já era nossa conhecida antes, em 1997,quando ficamos hospedados num hotel barulhento por uma noite, o que nos levou a ir embora no dia seguinte. Nesta época eu não fazia reserva antecipada de hotel, o que resultava, às vezes, neste tipo de problema.

Para quem visita a Sicília, acho que Taormina é imperdível, apesar de ser muito invadida por turistas que nos dificultam até de tirar fotografias!

A cidade é chamada de Pérola do Mar Jônico, pois é cheia de terraços panorâmicos com vistas maravilhosas para o mar e para o vulcão Etna.

Entrando pela porta de Messina, chegamos à sua rua principal, que é o Corso Umberto, cheia de lojas e restaurantes. A tentação ali é grande, inclusive quando passamos nas lojas de vinho, que oferecem o que há de melhor na ilha. O Corso Umberto termina na porta de Catânia, de onde se avista bem o vulcão Etna.

O Corso Umberto tem várias travessias e duas praças, a Piazza IX Aprilea e a Piazza Duomo, onde fica a Catedral da cidade, dedicada a São Nicolau, construída no século XIII. Lá existe uma bela sacada com vista para o mar.

Passando pela entrada Messina, e indo pelo lado esquerdo, chegamos nas às ruínas do Teatro Grego, construído no século III AC e ampliado pelos romanos no século II DC. Lá são apresentados vários shows, no período de maio a setembro. Tentei reservar desta vez ingresso para o show de Eros Ramazotti, mas infelizmente já estava lotado hà mais de 3 meses.

O jardim da Villa Comunale, que é jardim público de Taormina, é um canto de paz dentro da cidade. Com suas flores, fontes e obras de arte é um bucólico lugar para visitar! Lá podemos apreciar uma escultura em bronze de dois anjos sentados num banco. Todos que passam por ela, tiram foto junto ao casal.

As praias próximas à cidade podem ser acessadas por um funicolare. Elas são banhadas por um mar cristalino e deslumbrante e requerem  que ao visita-las levemos um sapato de borracha para entrar na água, pois o fundo é de cascalho bem liso.

Visitamos a praia de Isola Bella, onde ficamos nos refrescando do calor. Este é um local com muita gente, mas mesmo assim vale muito a pena. No local existem vários Lidos, que são espaços fechados, com serviço de bar, restaurante e cadeiras de praia e guarda sol. Levamos uma toalha e ficamos nos locais livres.

Aproveitamos para provar o arancini, que é um bolinho de risoto grande e típico! Tomamos também uma granite, um tipo de raspadinha de gêlo com suco de frutas, bem próprio da região.

Almoçamos no restaurante Ciclope, uma pasta a la norma (com berinjela, ricota defumada ralada e molho de tomate), prato típico da Sicília e também uma pasta ao funghi.

No dia seguinte, nadamos na praia de Mazzarò que fica ao lado da Isola Bella.

Em Taormina, jantamos no restaurante Nero d’Avola, onde conhecemos o simpático chefe Turi Siligato, do qual já falei no artigo (https://vinhoprazer.blogspot.com.br/2016/12/restaurante-nero-davola-de-taormina.html).

No dia seguinte jantamos divinamente em outro bom restaurante L’Arco dei Cappuccini:

Carpaccio de polvo

Cocktail de gamberonis

Spaguetti a la botarga de tonno (atum)

Depois de todos estes passeios,  nos despedimos de Taormina e partimos para Tropea, que fica na Calabria.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso