X
X

Diário da Região

16/12/2016 - 19h31min

Rio Preto em Foco

Um dia com Diamante Negro

Rio Preto em Foco

Arquivo Diamante Negro e a Máquina Tricolor
Diamante Negro e a Máquina Tricolor

Leônidas da Silva, um dos maiores jogadores de futebol de toda nossa história e a delegação do São Paulo Futebol Clube, descem a escada do avião da Real, numa manhã de feriado em Rio Preto, junho de 1948. Vinham enfrentar amistosamente o time do Rio Preto Esporte Clube. A cidade parou para ver o Diamante Negro e a Máquina Tricolor. Mas o craque não conseguiu entrar em campo tanto foi o assédio. 

Acabou acompanhando o jogo no banco de reservas, ao lado do histórico técnico do São Paulo e da Seleção Brasileira, Vicente Feola. Mesmo sem Leônidas, o São Paulo ganhou o jogo por 3 a 0. Mas como tudo isto foi possível? Duas semanas antes, os maiores empresários da cidade na época, o industrial Domingos Falavina, dono do Curtume Falavina e Paulino Bueno de Aguiar, proprietário da histórica Casa Bueno, se encontram (como faziam toda manhã) no Café do Ponto, que ficava na confluência das ruas Bernardino de Campos com a rua Pedro Amaral, na esquina da Estação Ferroviária.

(CLIQUE AQUI E FIQUE SABENDO MAIS SOBRE O CAFÉ DO PONTO)

No bate papo, tiveram uma ideia: bancar a vinda do craque e a Máquina Tricolor para jogar contra o time do Rio Preto. E ainda contrataram o documentarista Primo Carbonari para filmar seus estabelecimentos. Estes registros acabaram-se tornando as primeiras imagens produzidas da cidade. Mas quase ninguém na cidade as viu. Elas passaram apenas na abertura de uma sessão de cinema do Cine Oberdan, localizado no bairro do Brás, em São Paulo e na sessão de agosto de 1949, do Cine Rio Preto, antes da estréia do filme “Tensão”, do diretor John Berry, que não despertou o interesse do público.

Além destas sessões, somente a família de Domingos Falavina possuía uma cópia em 16mm. Mas ela ficou “esquecida” por mais de 4 décadas nas gavetas do curtume. Seu neto, Ricardo Reinold Falavina achou a lata e levou-a a produtora de Documentários rio-pretense “Rio Preto em Foco Filmes”. Assim nasceu o filme “Um Dia com o Diamante Negro”, contando toda esta epopeia incrível para a sua época. Um privilégio para poucos.    

 

Veja vídeo

 

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso