X
X

Diário da Região

Blogs
Perfil


Medicina e tai chi
domingo, 05/06/16, às 00:00, por
Compartilhe

Papear umas horinhas com o médico Jair Pinto é absorver uma aula de bem-estar físico e espiritual. O corpo não sabe mentir, e o dele diz toda a verdade: flexível e esbelto, ele vive na frequência da boa energia e da endorfina salvadora. Detalhe: tem 88 anos, pai de seis filhas, avô de 11 netos e bisavô de quatro bisnetos, atende em seu consultório em Mirassol todos os dias da semana sem faltar um, faz meditação chi kung e pratica tai chi chuan com a ligeireza de um gato. Um garotaço. Respiração treinada, memória afiada, dr. Jair passa esses conhecimentos particulares aos seus clientes que conquistou em 64 anos e meio de profissão. Fez sua primeira cirurgia obstétrica quando ainda estava no terceiro ano de medicina, no Rio de Janeiro, e só parou de fazer partos em outubro do ano passado. 

Agora atende ginecologia e clínica. Adepto do método Le Boyer, parto humanizado e mais suave, Jair Pinto adaptou esse processo com uma banheira de água morna para a mãe relaxar ao lado da mesa para o parto. Depois quando os trabalhos são acelerados, em vez de ficar de cócoras, a gestante senta em uma mesa vazada para ficar confortável até o bebê nascer naturalmente. Praticou a técnica por anos, para que muitas crianças tivessem uma entrada serena neste mundão de Deus. “A criança tem que entrar com suavidade, com silêncio na sala, só o pai e mãe predominando, luz baixa, até ele nascer e ser levado para o contato com a mãe. Uma hora sublime...”

Carioca do bairro do Cachambi, Jair veio já formado médico para Mirassol, e ao longo de seis décadas casou-se três vezes (é viúvo da segunda mulher) e viveu uma medicina afetiva, trazendo à luz mais de 20 mil crianças e disseminando lições de qualidade de vida. Há um conjunto de cinco regras que ele passa aos clientes e a todo mundo. “Recomendo: 1) comer devagar; 2) Nunca repetir o prato; 3) jamais comer ingerindo refrigerantes, sucos, cervejas (liberado para festas) e sim tomar apenas meio copo de água, se necessário; 4) diminuir açúcar, doces, etc, e aumentar frutas, verduras e legumes; 5) mexer o corpo meia hora por dia, cinco vezes por semana.

Depois de um mês, você já está produzindo endorfina no cérebro,” afirmou. Outra lição, boa: perdoar. “É melhor não ter raiva de ninguém, perdoar, relevar, deixar de lado. Isso dá uma leveza ao nosso dia.” Ele cultiva o lado espiritual também, lendo o Evangelho no lar todo sábado à noite, com sua mulher Eliane, que segue o espiritismo. Outro ensinamento: manter o corpo sempre ativo (trabalho e exercício físico), a mente sempre desperta. Pratica tai chi 55 minutos todo dia, em seu terraço em eterna primavera, atraindo colibris aos pares. Na manhã dessa entrevista, antes de ele rumar para a clínica, Jair abriu seu terraço e sua vida. Contou fatos com uma envoltura carinhosa, deu conselhos, uma verdadeira benesse de orientações. Está ensaiando uns passos de valsa para dançar com uma neta formanda em Petrópolis. Saúde!

‘Um grande mestre’

“Meu pai teve uma vida rica de amor e dedicação à arte de curar. Um grande mestre, que com sua sabedoria, sensibilidade e carinho nos ensinou que viver é o bem mais precioso e a paz alcançada o maior prêmio! Amoroso e cheio de energias positivas nos apresentou a vida, a alegria, a beleza da natureza, a dignidade, o respeito, a gratidão, o poder da espiritualidade, a grandeza da honestidade, a aceitação, o valor de uma amizade e de cada conquista, e tantas coisas mais. Sou privilegiada e grata a Deus por tê-lo desde o dia que nasci em minha vida e amá-lo profundamente,” disse a pianista Jussara Pinto.

Hoje ele reserva as manhãs para suas coisas particulares e seu sagrado tai chi. Depois do almoço, Mirassol. Gosta de ler, de boa música e dos bastidores de família. Aponta as fotos dos netos com euforia, contando a profissão de cada um. Dois são médicos. Também fala dos dois enteados, filhos de Eliane, já formados, que vieram criança para sua casa. Eliane completa esse quadro familiar. Doce, bonita, ela volteja em volta de Jair, fazendo as mesmas coisas que ele. “Somos muito felizes,” diz Jair.

Carioca de Cachambi

Jair nasceu no Rio de Janeiro, filho de advogado. É primo em segundo grau do pintor Di Cavalcanti pelo lado materno, a quem conheceu. Outro ilustre brasileiro, o jornalista abolicionista José do Patrocínio, foi casado com uma prima de sua mãe. Um dia, Jair quis ser médico e foi estudar. “Foi assim, num estalo,” lembra. Formou-se em 1951 e veio trabalhar em Mirassol com a noiva a tiracolo.

Com o casamento vieram as filhas Mariângela (ginecologista), Jussara (pianista e regente), Janilza (médica), Maria Teresa (professora de inglês), Maria Lúcia (missionária da IURD) e Maria Jaqueline (psicóloga, professora da Famerp). Separado, casou-se pela segunda vez, mas ficou viúvo. Casou-se pela terceira vez, com a médica Eliane Pisani, e lá se vão 22 anos. Os dois professam a mesma filosofia de vida e os trança-pés do tai chi. Há duas décadas, a vida dele mudou. Conheceu um mestre do tai chi, praticou dois anos e foi com ele para a China. Voltou mais zen e decidido a empreender uma caminhada rumo à felicidade pessoal e das pessoas que o cercam.

Quem é

  • Nascimento: Rio de Janeiro
  • Data: 16/3/1928
  • Filho de: Anísio e Iracema
  • Irmão de: Milton, Nicéa, Iranísio e Nelson
  • Diploma: em 1951, pela Escola de Medicina e Cirurgia do Rio de Janeiro (Unirio)
  • Casado com: Eliane Pisani (acupunturista)
  • Pai de: Mariângela, Jussara, Janilza, Maria Tereza, Maria Lúcia e Maria Jaqueline e dos enteados Wladimir e Guilherme
  • Outras atividades: vereador em Mirassol, cofundador da Associação Antialcoólica de Mirassol, entre outras
  • Fichas: 46.690 clientes
  • Times: Palmeiras e Vasco
  • Religião: cristão
  • Tai-chi-chuan: praticou em Rio Preto com o mestre Wang Psiao Po e deu aulas 
  • Viagem inesquecível: China, onde ficou dois meses

 

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso