X

Diário da Região

Blogs
Perfil


Músico Renato Gagliardi prepara segunda fase da Suíte Cabocla
domingo, 12/07/15, às 00:00, por
Compartilhe

Votuporanga deu à luz do mundo um músico brilhante, da melhor configuração: Renato Gagliardi. Acima de tudo modesto, dedicado, inspirado, bonito. Um garotão aos 50 anos de idade. Instrumentista, compositor, arranjador e pesquisador, ele é graduado em música pela Universidade Federal de Goiás e tem excelência em misturar sons de todas as origens, mesclando o erudito com o caipira. Foi o que fez com a Suíte Cabolcla, de inexprimível beleza, com peças de Beethoven a Villalobos, incluindo composições próprias. É de se emocionar com seu talento ao ouvir Berceuse, dele, integrante da Suíte. De encantar.

Gagliardi também é co-fundador, com Eunúbio Queiroz, da Orquestra de Viola, projeto-riopretense hoje comandado por João Campanha. Hoje, ele é funcionário público de Barretos, como contrabaixista da Orquestra Sinfônica da cidade, regida pelo maestro Paulo de Tarso, de Rio Preto. Recentemente, o maestro junto duas orquestras que comanda, a Sinfônica de Barretos e a Filarmônica de Rio Preto, além de coral, num espetáculo incomum. “Temos um público bom, que nos acompanha. Tanto nessas apresentações, como as da Suíte Cabocla, sempre sala cheia,” diz Renato, remando contra a maré numa região de música visceralmente sertaneja.

 

Renato Gagliardi apresentando Suíte Cabocla Renato Gagliardi apresentando Suíte Cabocla

Ele começou estudando música no Conservatório Musical Santa Cecília, em Votuporanga, seguindo para se aprimorar no contrabaixo acústico no Conservatório de Tatuí. Lá ele participou, por três anos, como instrumentista da Orquestra Jovem. Foi contrabaixista na Filarmônica do Estado de Goiás, por concurso público (1988 a 1994). Então começou a se arrebatar pelo universo musical da viola caipira.

Como violeiro, criou o projeto Madeira e Vento, inaugurando sua incursão na mistura de viola caipira com instrumentos sinfônicos. Morou dois anos na Itália para estudar música e divulgou sua pesquisa em turnê pela Itália e Suíça. Voltou e decidiu morar em Rio Preto.

 

Renato Gagliardi_Claudia foss Com a namorada Claudia Foss, empresária e integrante do projeto Suíte Cabocla

Em Barretos, toda semana tem ensaio

Afora o avô materno Luiz, músico amador, os Gagliardi não têm outra pessoa no ramo senão Renato. Começou cedo no conservatório de Votuporanga, passou por Tatuí, uma das melhores escolas musicais do Brasil, e formou-se na UFG (Goiás).

Hoje, em Barretos, ele ensaia na Sinfônica toda sexta-feira e toca um projeto de viola caipira, com ensaios na quinta. Atualmente, está de licença-saúde por conta de cirurgia no pé, decorrente de uma queda. 

Gagliardi tem apresentações marcantes e uma delas foi na abertura do rodeio internacional de Barretos, em 2006, ao tocar o Hino Nacional na viola caipira, acompanhado da Sinfônica. A orquestra tem 30 integrantes e está abrindo concurso para mais 30 vagas.  Músicos, apressem-se! 

 


 

Renato Gagliardi_filha Com Lara, em frente à Universidade de Pádova

O divino que existe na Suíte Cabocla

"Suíte Cabocla é um projeto de música instrumental para viola caipira, quarteto de cordas, contrabaixo e percussão e inclui a viola na música de concerto como instrumento solista," explica Renato. Já foi apresentado em uma primeira fase nas cidades de Mirassol, Votuporanga, Santa Fé do Sul e Rio Preto. "Agora estamos na segunda fase, de captação de recursos da Lei Rouanet e do Pronac para apresentar em cidades com mais de 150 mil habitantes," disse. O programa incluiu dez concertos na região, oficinas de trabalho e gravação de DVD, que foi vendido à TV Brasil e já teve uma apresentação em rede nacional. São previstas cinco apresentações pela mesma emissora.

 

A fase de captação de recursos é penosa. Além dos incentivos do governo, seria importante a participação popular. "É difícil conscientizar os empresários. Eles podem destinar parte do Imposto de Renda pago para ações culturais, em vez de deixar para o governo, mas a maioria não tem ideia dessa doação nem do significado deste gesto," afirma. Então, ele segue interpretando as inspirações que recolhe pelos caminhos, suas unhas compridas dedilhando as cordas. Todo ser humano tem algo divino em si. O divino que existe em Renato é sua música.

 

 

Renato Gagliardi e família Ele à direita com a família: no centro, os pais Sebastião e Clara; de azul a filha Lara

Defensor da cultura popular

“Renato e eu nascemos em Votuporanga, e foi lá que o conheci há 20 anos, quando ele retornava após a faculdade de música. Nossa amizade foi selada pelas afinidades culturais. Em nossas conversas no sítio do saudoso Deco D'Antonio, eu revia meus conceitos sobre o universo musical da viola caipira, instrumento que, com Gagliardi, é elevado ao patamar da erudição.

Já em Rio Preto, em 2013, tive a oportunidade de trabalhar ao seu lado no projeto Suíte Cabocla, que tem a viola caipira como protagonista. Em cada apresentação, conseguia visualizar as ideias que sempre foram defendidas por Gagliardi, que, com a viola, consegue tocar os corações dos espectadores mais eruditos e dos mais iletrados, evidenciando a força universal que a música tem na transformação das pessoas.”

 

QUEM É:

:: Nascimento: 5/10/1964
:: Filho de: Sebastião Arantes e Clara Geni Gagliardi
:: Irmão de: Mara
:: Estudos: primário, ginásio e colegial no Instituto de Educação Manoel Lobo
:: Música: Conservatório Musical Santa Cecilia (Votuporanga) eConservatório Musical de Tatuí
:: Graduação em música: Universidade Federal de Goiás (1992) 
:: Orquestras: tocou na Sinfônica de Goiás (Goiânia), Orquestra de Violas (Rio Preto) e hoje na Sinfônica de Barretos
:: Turnês na Itália e Suíça: 1997 e 1998
:: Projetos: Madeira e Vento; Suíte Cabocla
:: Time: Nenhum, desencantou-se
:: Religião: ‘vou a alguns lugares’
:: Gastronomia: gosta das pastas e molhos que aprendeu na Itália
:: TV: algumas séries, como Os Bórgias
:: Instrumentos que toca: contrabaixo, viola, violão e cavaquinho

 

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso