X
X

Diário da Região

22/10/2016 - 00h00min

Painel de Ideias

Surgiu, sorriu, sumiu

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Ouvi, dia desses, de um consultor de moda e etiqueta, que é sempre bom e seguro seguir os três S da elegância quando o assunto é comparecer a festas e eventos: surgiu, sorriu, sumiu! Nada de extrapolar na presença e outros exageros característicos da falta do famoso semancol.

Pensei no quanto o não exercício dos três S tem feito o mundo ficar feio e carregado. Tenso até. Não há mais leveza de ser e existir. Tudo está rebuscado, grotesco e demasiado.

A peneira da sensatez no bom convívio tem furos cada vez mais largos: a criatura pensa que pode qualquer coisa, até o momento que ela entender que já deu, e ninguém tem nada a ver com isso. Errado. Há alguém que tem, sim, tudo a ver com isso: a própria pessoa expandida nos limites.

Parece ser de Abraham Lincoln a frase que vale ouro: “O autorrespeito é a raiz da disciplina; a noção de dignidade cresce com a habilidade de dizer não a si mesmo”.

E, como é tão difícil construir essa habilidade, o mundo segue largado nos excessos de quem não sabe surgir, sorrir e sumir. Simples, leve, gostoso, arejado, belo, tranquilo e elegante assim. Porque o mundo gravita em torno das minhas vontades, desejos, manias, vaidades, taras e obsessões não há limites para mim. Assim é o modo de ser de um contingente por aí. Não sabem, querem ou conseguem dizer não aos seus piores anseios.

O que anda acontecendo com políticos e empresários - hoje encarcerados - dá bem uma noção do que é a falta de elegância de existir. De saber aproveitar a festa com alegria, sem grosseria, educadamente, e, lógico, não roubar os souvenires. E também sair de cena na hora certa, adequada, justa e boa para todos os envolvidos. Gente que perdeu a chance valiosa de passar pela vida de um jeito bacana, honesto, digno, deixando uma marca positiva e benfazeja no seu entorno. É o tipo que vai pra lista negra do dono da festa.

E não se restringe à política a falta de elegância. O leite anda derramado em infinitas situações. Repare no trânsito. Na fila. No jeito que pais tratam os filhos e vice-versa. Na intolerância dos casais. Na agressividade e insolência de certas crianças. Na ignorância de alguns empregadores e empregados. Na desonestidade de muitas transações. Na estridência e na extravagância extremas.

Observe alguns posts das redes sociais. Experimente passar num final de concentração de jovens, bebida e música sertaneja. Em todas essas ocasiões existe a liberdade de escolha, direito sagrado de decidir o que se quer. Mas a decisão elegante anda rara, diamante em garimpo. Muitas vezes, surgir, sorrir e sumir faz toda a diferença. É mais tempo para o silêncio, o sentir. Repaginada interna. Um ‘tapa no visu’ da alma. Investimento precioso, pois, como disse o chiquérrimo Yves Saint Laurent, “sem elegância no coração, não há elegância”.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso