Diário da Região

01/07/2016 - 00h00min

Painel de Ideias

O bem que o amor faz

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Um garoto. Uma triste história familiar. De abandono. Sem pai, sem mãe; eles foram embora, sumiram. Acometido de uma séria moléstia psiquiátrica. Incompreendido. Às vezes, agressivo. Ciente que não conseguia controlar sua própria agressividade.

Apanha de outros por isso. Tem cicatrizes no corpo. Acabou usando drogas. Quase foi parar na Fundação Casa. Para alguns, ele carrega um grande mal. E pode fazer mal aos outros também.

Dois idosos, pessoas pobres, decidiram cuidar do menino. Uma luta de vida. Um propósito que só mesmo o sentimento mais sublime pode explicar. Os dois contaram com a ajuda de alguns, entre eles, uma escola.

Esse menino foi acolhido por uma escola. Professores e diretores amantes da educação. Realizaram uma celebração. Alunos homenageados. Apresentação da orquestra de violinos.

A professora, mestre-de-cerimônias, disse que o menino desta história revelou seu grande sonho: ser um escritor.

Viam-se lágrimas nos rostos dos professores e diretores. E, assim, ele foi chamado ao palco e declamou esta poesia:

“O Amor / O amor tem em todo lugar / Amor tem na praia / Nadando no mar / Namoro escolar / O amor carinhoso / Que deixa a gente dengosa / Que deixou meu coração / Louco de paixão / Meu amor me deixou na solidão / O que faço agora / Por favor, me explique sem demora / Porque eu não aguento mais a escuridão / O amor fez uma tempestade / Uma chuva de paixão / Sem piedade levou meu coração”.

Essa história ocorreu em Fernandópolis. Não sei se o garoto escreveu todo o poema sem qualquer ajuda dos professores. Nem sei se é dele mesmo. Mas a forma como o recitou em cima do palco emocionou a todos.

Lembrou que, por mais que desconsideremos a força do bom sentimento, é ele, ao final, que pode transformar as pessoas. E essa transformação, dentro de uma escola, foi emblemática demais.

O maior escritor brasileiro de todos os tempos era epilético, segundo algumas biografias. Se na loucura ou na lucidez, do muito e do belo que produziu, ele escreveu: “A arte da vida consiste em tirar o maior bem do maior mal” (Machado de Assis).

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso