X
X

Diário da Região

17/12/2016 - 00h00min

Painel de Ideias

É impossível ser feliz sozinho

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Talvez eu ande um pouco chata. Irritada com a casta podre de políticos que, apavorada, se debate em armações bandidas, manobras desesperadas para escapar ou adiar o voo sem volta a Curitiba. Talvez eu ande um tanto repetitiva com minha raiva com a corrupção.

É que a corrupção é um trem que mata, e também aniquila e invalida o esforço e o suor honesto do povo de bem.

Talvez eu ande um pouco inquieta. Angustiada com o genocídio e o êxodo que só aumentam, em proporções inéditas na história da humanidade, lá pelos lados da Síria. O sofrimento daquele povo não tem fim. O Ocidente parece estar dormindo. Ninguém se mexe. Não sei a solução, mas precisa haver. Bebês de colo, crianças, mulheres, jovens, idosos estão sendo destroçados todos os dias e ninguém faz nada. De um lado, o Estado Islâmico; do outro, tropas do governo sírio; no meio, gente, feito eu e você, esmagada, entregue a uma sorte madrasta. Talvez eu ande vendo muita tragédia na tevê. Estremeço ao saber que pais matam seus filhos; filhos matam seus pais. Companheiros esquartejam seus pares, mães perdem seus rebentos para o tráfico. Uma profusão de drogas destrói famílias, sonhos, futuro.

A violência anda na moda. Requintes de perversidade e aberração brotam do noticiário. Isso sem contar as informações requentadas de que a fome no mundo está a anos luz distante de ser erradicada.

Talvez você vá me dizer: - Para com isso, não entre nessa de horror. Não se contamine com tanta tristeza; desde que o mundo é mundo, as coisas são assim. E eu vou te dizer que não dá pra esquecer, nem desviar os olhos dessa onda de sofrimento. Simplesmente não dá. Meu coração sangra com a dor do mundo, que desfila ao vivo e a cores pela tela da tevê ou do meu celular. E já que minha indignação nada resolve, eu a transformo em palavras, inspiração, frases inteiras, oração a Deus. Se eu nada faço, pelo menos eu intercedo. Oro pelos dramas e infortúnios. Fico falando pra Deus: - Eita, que dureza meu Pai, vai lá, ajuda lá, por favor. Alivia o peso da injustiça, da miséria, do luto, da intolerância e perseguição. Dá uma mão lá, meu Deus, estende seu braço forte e ampara a todos que estão na solidão, com medo, no escuro, no frio e em outras infinitas formas que há de sofrer.

A verdade é que não dá pra apenas apagar tantas imagens de lágrima, soluço, desesperança, vidas em pesadelo. No conforto da minha casa assisto ao drama de milhares de irmãos no Brasil e em todo o mundo. A barra anda muito pesada pra tudo quanto é lado, e talvez eu ande mesmo muito triste com tudo isso. A dor não é minha, eu sei. São milhões na penúria e muito distantes de mim. O problema é que é impossível ser feliz sozinho. E devo continuar a clamar, porque fundamental é mesmo o amor.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso