X
X

Diário da Região

25/04/2016 - 08h00min

Precisamos superar relacionamentos que não iriam durar...

Superando um rompimento amoroso

Precisamos superar relacionamentos que não iriam durar...

google imagens É possível diminuir o sofrimento para superar o fim de um relacionamento...
É possível diminuir o sofrimento para superar o fim de um relacionamento...

Recentemente o Caderno Bem Estar publicou mais um excelente artigo de Alain de Botton sobre a superação de rompimentos amorosos. A tradução é primorosa e foi feita por uma querida amiga. Ele cai como uma luva aos temas de psicologia que venho tratando e eu fiz questão de publicá-lo também:

"Algum dia, todos passaremos por uma rejeição. Negociar a dor com um pouco de racionalidade faz parte da arte de viver. Algumas dicas também podem ajudar: Primeiro, tente não minimizar o que aconteceu. Não é preciso ser “forte”: reserve o tempo que for necessário para a tristeza, as músicas melancólicas, os banhos quentes e as mesas fartas, até você retomar o gosto pela vida. Aceite que terminou. Não imagine que as palavras doces e carinhosas do passado sejam uma garantia de amor eterno. Acabe com as esperanças que lhe restam se o outro não foi capaz de fazer isso.

Não acredite que alguém possa amar por obrigação. A capacidade de sentir-se atraído por alguém não depende da nossa vontade. Não é por falta de interesse. Não faça julgamentos: uma pessoa não é “mal” por deixar de amar a outra, nem você é “bom” por continuar apaixonado. Foi na busca da felicidade que os dois tomaram caminhos diferentes e conflituosos. Nossas mentes conscientes navegam como barquinhos sobre as ondas dos mares biológicos e psicanalíticos. Não foi por ser uma pessoa ruim ou indecisa que o outro ficou apreensivo ao terminar o relacionamento. Ele apenas sentiu-se culpado. Ser gentil não significa continuar apaixonado. Muitos de nós temos o hábito de gostar de quem não gosta da gente. Isso alimenta nosso lado autodestrutivo. Não tem nada de romântico, é uma doença. O grande desafio é parar de admirar quem não gosta da gente e dar valor a quem realmente gosta. Lembre-se do dia em que você rejeitou uma pessoa: você não a detestava, apenas estava sem graça e não queria vê-la sofrer. Não associe a rejeição a alguma coisa que você teme ou detesta em si mesmo.

Não acuse a outra pessoa de covarde. Não enfatize as qualidades dela ou insista que ela é especial, não queira ir para cama com ela na esperança de fazê-la mudar de opinião, não acredite que ela possa apaixonar-se novamente por você por pena ou culpa – ou tente acreditar defensivamente que a pessoa tem “medo da intimidade”. Ao pensar no que passou, ria. E tente interessar-se por outra pessoa se isso ajudar. Mas acima de tudo, não fique pensando que o fim do relacionamento é um evento trágico: o único relacionamento bom e pelo qual vale a pena sofrer é aquele em que duas pessoas desejam ficar juntas a todo custo. Apesar de todos os sinais, você acabará percebendo ? no final ? que esse relacionamento não poderia durar." 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso