X
X

Diário da Região

20/08/2016 - 18h39min

39 DISCOS DA MINHA VIDA

#Top39: Björk renovou a música pop com Post

39 DISCOS DA MINHA VIDA

Divulgação Björk
Björk
Post

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Post
Björk
1995
Ouça

Post foi a porta de entrada para um reino sonoro governado por uma exótica figura com voz elfo, que conquistou definitivamente meu coração, a ponto de não quietar enquanto não visse uma apresentação sua ao vivo. Björk foi uma das intrigantes artistas da música que conheci por meio de Deco D'Antonio, um grande e saudoso amigo que abriu minha mente para o teatro e as artes em geral em boa parte da década de 1990, em Votuporanga.

Post é o segundo disco da carreira solo da cantora islandesa, que integrava a fofa banda Sugar Cubes. Antecedido por Debut, Post foi gravado em Londres, e representa uma espécie de síntese de boa parte da identidade da cantora, ecoando em discos como Homogenic (1997), Vespertine (2001) e Medulla (2004).

 

Björk Björk

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais elétrico e instigante do que Debut, o álbum é estruturado em batidas de trip hop, virtuoses jazzísticas e exercícios de subversão da música pop. As camadas cheias de ruídos e pequenas intervenções sonoras são perfeitas para conduzir a voz de Björk, que mostra versatilidade em canções delicadas como Cover Me e pegadas mais eletrizantes como Hyper-Ballad.

It’s Oh So Quiet, a faixa mais bem humorada do álbum, já foi dublada por muita drag queen (eu, pelo menos, já vi umas três performances). Uma canção que brinca com o lado ridículo do estar apaixonado: ‘Você queima, queima, queima, queima seu fusível | Quando se apaixona’. 

Com músicas criadas com nomes prósperos da época, como Tricky e Nellee Hopper (Massive Attack), além de Graham Massey, o cara que produziu as excelentes Army of me e The modern things, Pot é uma viagem sonora que deu novos ares para a música pop nos anos 90, e serviu de inspiração para a renovação de inúmeros artistas. Referendou Björk como uma artista de vanguarda, cujas ‘esquesitices’ artísticas foram até tema de exposição do MoMA de Nova York. E fez dela a minha Madonna, como costumo brincar.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso