X

Diário da Região

28/06/2015 - 19h32min

Flash Bola

Meio-campista Cleo, o Falcão do América

Flash Bola

Colaboração Pirani Fotos AMÉRICA Timaço no Paulistão de 1979. De pé: Berto, Serginho Índio, Jorge Lima, Mauro, Luiz Fernando Calori e Luiz Vieira; agachados: Marinho, Cleo, Luis Fernando Gaúcho, Paulo Luciano e Osnir
AMÉRICA Timaço no Paulistão de 1979. De pé: Berto, Serginho Índio, Jorge Lima, Mauro, Luiz Fernando Calori e Luiz Vieira; agachados: Marinho, Cleo, Luis Fernando Gaúcho, Paulo Luciano e Osnir

Quem viu, viu! Foram só 27 jogos pelo América, mas com um estilo aguerrido, que aliava técnica e objetividade, o meio-campista Cleo deixou saudade e até hoje é lembrado como um dos melhores jogadores do time rio-pretense. Tanto que chegou a ser comparado com Paulo Roberto Falcão, o “Rei de Roma” e um dos protagonistas da épica Seleção Brasileira de 1982.
Cleo veio emprestado no final de julho de 1979 pelo Internacional em troca do ponta-esquerda Silvinho, que foi em definitivo para o clube gaúcho. Os dois tinham defendido a Seleção Brasileira de Novos, campeã do Pan-Americano de Porto Rico, e comandada pelo técnico Mário Travaglini.
O meia estreou no Rubro no empate sem gols com o Juventus, no estádio Mário Alves Mendonça, em Rio Preto, no dia 1º de agosto, pelo Paulistão, ao entrar no lugar do volante Gerson Andreotti.
Na rodada seguinte, no domingo, 5 de agosto, começou como titular diante do poderoso Guarani, de Zenon e Careca, também no MAM. Ele abriu o caminho para a vitória de 2 a 1 com uma bomba de esquerda, completando jogada do volante Serginho Índio. Assim, o Rubro carimbou a faixa do campeão brasileiro de 1978.
Desde a sua chegada, Cleo ficou fora da equipe por contusão em seis jogos. Por coincidência, sem ele, o América empatou duas vezes e sofreu quatro derrotas. Com o seu “motorzinho” em campo, foram dez vitórias, 11 empates e seis derrotas, com dois gols marcados.
O Vermelhinho chegou a ficar dez partidas invicto. Cleo também fez um belo tento no triunfo de 1 a 0 sobre o Botafogo, de Ribeirão Preto, no Mário Alves Mendonça, no dia 11 de novembro, já na fase final. A despedida dele aconteceu na quarta-feira, dia 21 de novembro, na derrota de 2 a 0, em Campinas, para a Ponte Preta, que foi vice-campeã estadual ao perder a final para o Corinthians.
Cleo diz ter passado muito calor em Rio Preto. “Mas fui agraciado com uma ótima condição física e isso me ajudou bastante”, diz. “A passagem pelo América foi fundamental para completar a transição entre o júnior e o profissional e para a minha afirmação na carreira”, acrescentou o meio-campista.
Na segunda-feira, dia 3 de dezembro de 1979, Cleo se apresentou ao técnico Jaime Valente, da Seleção de Novos, na escola de educação física do Exército, no Rio de Janeiro. A equipe disputou o Torneio Pré-Olímpico de Bogotá, na Colômbia, entre janeiro e fevereiro, mas não obteve vaga para a Olimpíada de Moscou. Colômbia e Venezuela foram os representantes sul-americanos na competição.

Jogou no Palmeiras e no Flamengo

Gaúcho de Venâncio Aires, a 40 quilômetros de Porto Alegre, Cleo Inácio Hickmann nasceu no dia 9 de fevereiro de 1959, e começou a carreira aos 16 anos, no juvenil do Avenida, de Santa Cruz do Sul. “Alguns meses depois fui aprovado num teste no Internacional”, recorda. Foi campeão da Taça São Paulo de Juniores de 1978.
Para adquirir experiência, Cleo veio emprestado ao América no segundo semestre de 1979. Foi para a Seleção de Novos, voltou ao Inter e no começo de 1982 acabou cedido ao Barcelona, da Espanha, para substituir Schuster, craque da seleção alemã, que havia se machucado. “Mas só participei de alguns amistosos”, lembra.
Por insistência do técnico Rubens Minelli, acabou contratado pelo Palmeiras. Após os seis primeiros meses, ele foi para o Flamengo numa troca de empréstimo com o centroavante Baltazar. Retornou ao verdão em 1984. No geral, foram 56 jogos pelo alviverde, com 26 vitórias, 22 empates, oito derrotas e 13 gols. Também defendeu América-RJ e Vila Nova-GO, onde pendurou a chuteira em 1989. “Parei por recomendação médica, em razão de algumas lesões”.
Depois, ele treinou categorias de base, empresariou jovens jogadores e hoje trabalha no ramo imobiliário de Porto Alegre, onde mora. Divorciado, Cleo é pai de Cleo Junior e Amanda, e avô de Luísa. Ele é primo de João, pai da apresentadora Ana Hickmann.

FICHA TÉCNICA

América 2
Luiz Fernando Calori (Edson); Berto, Mauro, Jorge Lima e Ademir Gomes; Serginho Índio, Cleo e Marcelo; Marinho, Luis Fernando Gaúcho e Cândido (Arlen). Técnico: Wilson Francisco Alves, o Capão.

Guarani 1
Neneca; Miranda, Gomes, Góes e Caíca; João Carlos (Zé Carlos), Marinho e Zenon; Franck (Paulo Borges), Careca e Capitão.
Técnico: Carlos Alberto Silva.

Gols: Cleo aos 3 e Zenon (pênalti) aos 28 minutos do 1º tempo. Marcelo aos 27 minutos do 2º tempo. Árbitro: Ulisses Tavares da Silva Filho.
Renda: Cr$ 502.507,00.
Público: 9.118 pagantes, 952 menores e o total de 10.070.
Local: Mário Alves Mendonça, em Rio Preto, no domingo, dia 5 de agosto de 1979, na primeira partida de Cleo como titular do América.

FICHA TÉCNICA

América 1
Luiz Fernando Calori; Paulinho, Mauro, Jorge Lima e Berto (Luiz Vieira); Gerson Andreotti, Serginho Índio e Cleo; Arlen, Luis Fernando Gaúcho e Cândido. Técnico: Wilson Francisco Alves, o Capão.

Botafogo-SP 0
Altevir; Wilson Campos, Nei Roz, Edson e Beto; Miro, Zé Cláudio (Caetano) e Osmarzinho; Paulo Cesar Camassutti, Osni (Silvinho) e Zito. Técnico: Antoninho.

Gol: Cleo aos 37 minutos do primeiro tempo. Árbitro: José Luis Guidotti.
Renda: Cr$ 288.730,00. Público: 6.035 pagantes, 718 menores e o total de 6.753. Local: estádio Mário Alves Mendonça,
em Rio Preto, no domingo, 11 de novembr de 1979, pela fase final do Paulistão, com Cleo marcando o gol da vitória do Vermelhinho.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso