X
X

Diário da Região

30/05/2016 - 22h02min

Relacionamento

O medo de ser amado

Relacionamento

The school of life/ Alain de Botton NULL
NULL

Alain de Botton

Tradução de: Patrícia Reis Buzzini

 

            De forma ostensiva, todos nós buscamos o amor – mas é estranho observar como algumas pessoas reagem de forma negativa quando percebem que são correspondidas.

            Pode ser muito difícil acreditar que uma pessoa que nos oferece amor não esteja um pouco vulnerável, equivocada, carente, amedrontada ou com algum tipo de problema ? e sentir-se incomodado com a sua afetividade; repelido pelo seu abraço e pelas carícias no pescoço, por suas palavras doces e por sua capacidade de demonstrar carinho.

            Parece ser mais fácil quando não se é correspondido: quando a nossa preocupação principal é o pavor de não ter sido notado pela outra pessoa. É mais fácil ainda (não da mesma forma como contamos para os nossos amigos) quando estamos em um relacionamento complicado com uma pessoa introvertida que nos menospreza e cujos olhos parecem estar sempre distantes.

            Mas o problema surge no momento em que perdemos a dúvida e percebemos que o outro tem um interesse real por nós. É bom no começo, quando a memória da ambiguidade anterior ainda está viva na memória, mas a partir do momento em que a pessoa se abre, deixando claro que está apaixonada – começamos a ficar incomodados.

            Tentamos nos convencer de estarmos confusos: que o outro não é tão admirável assim. Mas isso não tem nada a ver com a outra pessoa. O problema está na relação que temos com nosso eu interior.

            Começamos a desconfiar do interesse do outro porque – de alguma maneira – não estamos acostumados com essa situação. Isso não é compatível com a nossa autopercepção.

            Pode ser difícil para uma pessoa receber amor quando não se tem certeza de sua própria capacidade de amar. Passamos a vida procurando alguém que nos faça sofrer da maneira que fomos ensinados. E assim parece natural sentir que uma pessoa carinhosa tenha alguma coisa errada – e, talvez, por essa razão passamos a agir de forma desagradável para ter certeza de que o outro compreenda que não somos exatamente o que pensava, fazendo-o reagir de maneira que satisfaça nossas expectativas de sofrimento.

            Em resumo, como uma pessoa tão legal poderia ter o mau gosto de se interessar por alguém como... nós.

            Mas precisamos nos permitir experiências diferentes. É possível que o interesse do outro não seja um sinal de fraqueza, inadequação ou falta de opção: talvez seja um sinal de que a pessoa tenha visto algo em nós que, tragicamente, ainda não tenhamos conseguido identificar ou nunca nos ajudaram a ver no passado: que merecemos ser amados.

            Há esperança nisso tudo: esperança de que possamos confiar em nossos parceiros da mesma forma que confiamos em nossos impulsos autodestrutivos. Podemos interpretar o amor do outro não como um sinal de desilusão amorosa ou fraqueza, mas como a evidência de uma capacidade inata de amar que foi enfraquecida por nossas experiências passadas e que poderá ser restaurada com o amor e o carinho que recebemos da outra pessoa. Invariavelmente, deixaremos de desconfiar das pessoas que se interessam por nós.

 

Texto original disponível em: www.theschooloflife.com

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso