X
X

Diário da Região

25/08/2015 - 00h52min

Romance de Bernardo Carvalho

O Filho da Mãe

Romance de Bernardo Carvalho

NULL CARVALHO, Bernardo. O filho da mãe. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.
CARVALHO, Bernardo. O filho da mãe. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

               A Segunda Guerra da Tchetchênia,  eclodida em 1999, foi um dos eventos mais sangrentos da história mundial. Em meio a uma série de atentados terroristas, ocorreram violações generalizadas dos direitos humanos pelo exército russo e pelos chamados boevikis, combatentes separatistas tchetchenos.  Esse cenário caótico de guerra foi escolhido para ser o pano de fundo da narrativa do jornalista e escritor carioca Bernardo Carvalho. Não por acaso.

                Sem seguir uma cronologia temporal, a história começa no ano de 2003, no Comitê de Mães dos Soldados de São Petersburgo, onde vivenciamos o drama de algumas mães cujos filhos haviam desaparecido em combate:

“E (...) compreendeu que, por mais que tentasse, nunca saberia o que unia aquelas mulheres. Estavam tomadas por uma espécie de loucura. Estavam ocupadas em salvar os filhos. Salvar era o que lhes dava vida. Enquanto fossem mães, não podiam morrer.” (p. 14-15)

               Orquestrando uma multiplicidade de vozes e pontos de vista, o autor tem como fio condutor a questão da maternidade em dois núcleos familiares entrecortados pelos terrores da guerra: a família de Anna e o filho Ruslan, abandonado no Cáucaso após o término de um relacionamento conflituoso; e a família de Olga e o filho Andrei, obrigado pelo padrasto a se alistar no exército russo. Nesse emaranhado de vozes, também somos convidados a relembrar alguns episódios como o Massacre no teatro da rua Dubróvskaia (Moscou) e a tragédia do submarino nuclear Kursk:

 “A imagem dos marinheiros escrevendo as últimas palavras aos familiares, separados dos colegas mortos num compartimento hermeticamente fechado, na popa do submarino, mas condenados à mesma sorte, a menos que ocorresse um milagre, atormentava-a e a perseguia aonde quer que ela fosse.” (p. 30)

               Nos últimos capítulos, o autor utiliza a figura monstruosa da “quimera”? um animal que era dois sem ser nenhum ? para compor as peças finais desse surpreendente romance de elevada carga emocional e histórica. Dispensa maiores comentários, vocês não acham?

 

 

“Não são todas as mães que amam desde o início. E Anna tinha vindo para Grózni para se livrar do amor. As mulheres nascem para um amor que é insustentável e que passam a vida tentando compensar com amores secundários, para não ficarem loucas. Por isso, querem mais de um filho, para que o amor de um anule o do outro. Quando começam, não podem parar. (p. 45)

 

“Antes de nos encontrarmos, eu deixei uma vida para trás. E eu te disse isso. Talvez você nunca tenha querido ouvir ou entender o que significava 'uma vida'. Por amor ou por generosidade. Abandonei uma vida. E ninguém faz isso impunemente.” (p. 88)

 

“As mães têm mais a ver com as guerras do que imaginam. É o contrário do que todo mundo pensa. Não pode haver guerra sem mães. Mais do que ninguém, as mães têm horror a perder. Você é capaz de tudo para evitar a morte de um filho. É capaz de defendê-lo contra a própria justiça. Os filhos estão acima de qualquer suspeita. (p. 186)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso