X
X

Diário da Região

29/10/2016 - 19h07min

Coluna do Diário

Destino de Marcondes provoca expectativa

Coluna do Diário

Johnny Torres Cadeira de Marcondes vazia na sessão do último dia 11, semana seguinte a operação da PF
Cadeira de Marcondes vazia na sessão do último dia 11, semana seguinte a operação da PF

A grande expectativa de quinta-feira para cá é se na próxima terça, 1º, o presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR), vai aparecer para conduzir a sessão, marcada para as 14h. Na primeira vez que a Polícia Federal fez uma investida contra ele - ao revirar a casa de Rogério Martins, cabo eleitor do vereador, na manhã de sexta-feira, 7 de outubro, atrás de provas de compra de voto - Marcondes faltou à sessão seguinte, no dia 11.

Agora o constrangimento é muito maior. Na quinta passada, os policiais federais reviraram a casa do próprio presidente da Câmara e o gabinete dele na sede do Legislativo atrás das mesmas provas. Desde então, ele tomou chá de sumiço. Mas não ficou parado. No dia seguinte, um advogado do escritório do famoso criminalista Alberto Zacharias Toron baixou em Rio Preto para cuidar da defesa dele.

Embora ainda não haja nada contra Marcondes, legalmente falando - ele é apenas investigado por compra de voto, abuso do poder econômico e de omitir despesas de campanha à Justiça Eleitoral -, o estrago à imagem do poderoso vereador está feito. Ele, inclusive, já sentiu o golpe. Nas duas últimas sessões até apareceu, mas parecia um zumbi. Ficou quieto mesmo diante de duros ataques da tribuna.

Afastamento

Diante do abatimento do vereador, surge a pergunta se ele vai permanecer na presidência do Legislativo até terminar o mandato em 31 de dezembro ou se vai se afastar para evitar um desgaste maior e também para se concentrar na própria defesa. Até mesmo aliados defendem a segunda hipótese. “Já conversei com ele e senti que ele mesmo pensa em se afastar”, afirmou o vereador Jorge Menezes (PTB). “(Marcondes) está muito chateado e essas questões (a investigação da PF) demoram.”

Segundo Menezes, a permanência de Marcondes no cargo só atrapalha a defesa dele. “O mais correto que ele tem a fazer é se afastar”, disse o petebista. Opositores de Marcondes como Renato Pupo (PSD), que defendeu o afastamento desde que a investigação da PF começou, e Marco Rillo (PT) também acham que é hora de o rival sair de cena. “No momento em que deveríamos debater o Orçamento, estaremos discutindo a ação da PF”, afirmou o petista.

“Honestamente não vejo clima nem para ele ir na Câmara que dirá continuar na presidência.” Candidato declarado à sucessão de Marcondes em 1º de janeiro, o vereador Jean Charles (PMDB) acha, no entanto, que se a decisão não partir do próprio Marcondes ainda não há respaldo para pedir o afastamento. “Ele ainda é investigado. Não foi nem indiciado”, argumenta.

Jean é também dos que acham que a presença de Marcondes vai deixar o “clima um pouco pesado” nas sessões daqui por diante. Maurin Ribeiro (PCdoB) e Carlão dos Santos (SD), aliados de Marcondes, defendem que tudo continue como está. “Ele na presidência ou não, tanto faz. O pior já aconteceu”, disse Maurin. “Ele é um bom presidente. Não posso falar o que ele tem de fazer”, afirmou Carlão.

 

 

FRASE:

"Ele na presidência ou não, tanto faz. O pior já aconteceu"

Maurin Ribeiro, vereador do PCdoB em Rio Preto, sobre o possível afastamento do presidente da Câmara, Fábio Marcondes (PR), do cargo para se defender das acusações de compra de voto e também para evitar mais desgaste à imagem do Legislativo

 

 

Edinho fala sobre eleição na Cultura

O prefeito eleito de Rio Preto, Edinho Araújo (PMDB), é um dos convidados deste domingo, 30, para programa especial do segundo turno das eleições do Jornal da Cultura, apresentado pelo jornalista Willian Corrêa, na TV Cultura. Edinho que exerce o cargo de deputado federal até o fim de dezembro terá como colega de bancada o cientista político Gaudêncio Torquato, o economista Antônio Correa de Lacerda e o também deputado federal Ivan Valente (PSOL). O peemedebista participa do segundo bloco: das 18h30 às 20h. No primeiro bloco, participam os deputados Bruno Covas (PSDB) e Paulo Teixeira (PT).

 

 

NOTAS:

 

Marco Rillo - 30102016

 

Cabos eleitorais

Mais do que apenas votar em Jean Charles (PMDB) para presidente da Câmara de Rio Preto, os vereadores Renato Pupo (PDB), Pedro Roberto (PRP) e o petista Marco Rillo (foto) devem fazer campanha entre os outros colegas para que o peemedebista se eleja. Os três dizem acreditar que a eleição de Jean Charles vai representar o “resgate ético” do Legislativo em claro contraste com o momento atual.

 

 

Dois do lado de lá

O líder do prefeito na Câmara, José Carlos Marinho (PSB), diz que o colega Paulo Pauléra (PP) já teria os votos suficientes para bater Jean Charles na disputa, em 1º de janeiro. Além dos oito vereadores que se elegeram no grupo ligado ao atual governo, Marinho diz que Pauléra teria o apoio de dois de coligações que apoiaram o prefeito eleito Edinho Araújo (PMDB). “Mas ele não diz quem são”, afirma Marinho. Vence a eleição que tiver nove votos.

Plantão

A Justiça Eleitoral de Rio Preto está de plantão neste domingo, 30, para receber a justificativa de eleitores de cidades onde vai haver segundo turno. Também é possível justificar pela internet. Mais informações no site do TRE-SP.

 

 

NA REDE:

Faz sentido

A secretária da Mulher de Rio Preto, Eni Fernandes, que já foi vereadora, fez observação no Facebook que muita gente também deve ter feito consigo mesmo ou até nas rodas que se formaram para comentar a batida da PF, quinta-feira, na casa e no gabinete de Fábio Marcondes (PR) na Câmara de Rio Preto atrás de provas de compra de votos e outras barbaridades que teriam sido cometidas pelo vereador durante o período eleitoral. “Vinte dias após as primeiras apreensões a Polícia Federal volta a agir. Passados muitos dias se alguém guardar alguma prova contra si é sinal de insanidade”, postou. 

 

Kawel Lotti - 30102016

 

Empresário e tiete

Além de Carlos Arnaldo, que viajou para Nova York, Kawel Lotti, candidato a prefeito pelo nanico PSDC, também retoma a vida após a derrota nas urnas. Ele até mudou o visual. Deixou crescer a barba e toca a vida de empresário. Num dos compromissos profissionais em São Paulo, deu um tempo para tietar o ator Oscar Magrini e se exibiu para os seguidores no Face (foto).

 

 

Vovô Dourival

Outro que encontrou uma boa maneira de curar as feridas da eleição, quando mais uma vez não conseguiu retornar à Câmara, é o ex-vereador Dourival Lemes (PSB), que postou foto segundo vara de pescar com o netinho no colo. “Aquele momento que você sonhou e tanto esperou”, escreveu.

Capa de revista

A estudante Ana Julia Ribeiro, onipresente nas redes sociais, agora também é capa de revista, da “Carta Capital”. A garota de 16 anos ganhou fama depois de fazer pronunciamento na Assembleia Legislativa do Paraná a favor das ocupações na escolas. Concordando-se ou não com ela, Ana Julia surpreendeu pelo discurso articulado e cheio de emoção, apesar da pouca idade.

 

 

CURTAS:

Caixa de pandora - Nos corredores da Câmara, uma pergunta que não quer calar é se Edlênio Barreto, advogado de Rogério Martins, cabo eleitoral de Fábio Marcondes (PR), vai conseguir ou não impedir na Justiça que a Polícia Federal vasculhe o celular, sobretudo o WhatsApp, apreendido com Martins. Dizem que se ele não conseguir, a casa pode cair de vez para Marcondes. 

 

Márcio Larranhaga - 30102016

 

 

Confusão eterna - Apesar de o Estado ser laico, o vereador Márcio Larranhaga (foto) é mais um que insiste em confundir as estações. Ele conseguiu emplacar na pauta de votação da Câmara de Rio Preto desta terça-feira, 1º, projeto que cria o “Dia de Evangelização Infantil”. Larranhaga é colega do pastor Feliciano e da família Bolsonaro no PSC (Partido Social Cristão).

 

 

Tudo azul - Escalado pelo prefeito eleito Edinho Araújo (PMDB) para cuidar da articulação política na Câmara de Rio Preto, Jair Moretti está otimista. “Acho que de maneira geral, pelo menos de início, não vai haver ninguém contra o governo”, diz ele. O primeiro desafio de Moretti é eleger um vereador alinhado com Edinho à presidência, em 1º de janeiro.

Atrás dos descrentes - Políticos que concorrem às prefeituras em 2º turno neste domingo no Estado de São Paulo correm atrás dos eleitores que não votaram ou anularam o voto no 1º turno. Em Sorocaba, Ribeirão, Jundiaí, Bauru, Franca e Guarujá, dos 1,9 milhão de eleitores aptos a votar, 676 mil - mais de um terço - não compareceram às urnas ou votaram “branco” e “nulo”.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso