X
X

Diário da Região

05/08/2015 - 00h00min

Coluna do Diário

Ação e reação após manobra na Câmara

Coluna do Diário

Johnny Torres NULL
NULL

A decisão de Fábio Marcondes (PR) de colocar em votação, na última semana, projetos que não estavam na ordem do dia da Câmara provocou protestos ontem no Legislativo. Marcondes anulou a votação de dois projetos, porque considerou o que ele mesmo fez como processo “contaminado”. A bronca dos manifestantes foi por causa de projeto de Gerson Furquim (PP) (foto) que passa o início das sessões das 16h30 para as 14 horas. Carros de vereadores foram cercados depois da sessão.

Alguns velhos conhecidos dos vereadores, como integrantes do “#vergonhariopreto” foram fazer barulho. Outros são ligados a Atem (Associação de Funcionários da Educação). A associação já lotou a Câmara uma vez e mostrou que pode fazer isso novamente. Apesar do exagero de um manifestante, que sentou em cima do capô do carro de Maurin Ribeiro (PC do B), o recado foi dado. A mudança afasta a população da Câmara. Fazer sessão às duas horas da tarde impede que o trabalhador comum acompanhe as votações.

Márcio Larranhaga (PSC) também teve carro cercado e agiu com bom humor. “Você está sumido, hein”, disse a um manifestante. Dourival Lemes (PSD) saiu rapidamente e foi vaiado. O protesto estava marcado para as 18 horas. Mas quando querem, os vereadores são bem rápidos. A sessão foi relâmpago e a maioria foi embora antes do protestos. Parte dos vereadores iria para um coquetel de uma rádio. As sessões continuam marcadas para às 16h30. E se a Câmara quer evitar novos protestos, é melhor enterrar o projeto que muda o horário.

 

3AA_WEB

 

 

Manifestante Breno Aragon chegou a sentar em cima do capô do veículo do vereador Maurin Ribeiro (PC do B). Grupo é contra projeto que antecipa horário das sessões na Câmara e promete novos protestos

 

 

 

FRASE: 

"Se ele não quer que seja público, que vá para embaixo do tapete. Eu vou falar, sim, como vereador vota aqui nesta Casa"

Vereador Renato Pupo (PSD) ao rebater crítica de Paulo Pauléra, em discussão sobre horário das sessões da Câmara

 

Partidos, assédios e mistérios 

Integrantes de partidos de Rio Preto intensificam as conversas a fim de definir filiações para a campanha do ano que vem. A prioridade é costurar acordos para eleger vereadores. A disputa por nomes tidos como bons de votos ou mesmo novatos. E cada vez mais partidos tentam fazer mistério sobre os nomes. "Estamos formando um quadro novo e só irei divulgar depois do período de filiações", afirmou Eleuses Paiva, cacique do PSD na região. O prazo para filiações de quem quer ser candidato termina em outubro. Paulo Pauléra (PP) reclama do assédio. "Estou mineiro. Se sair falando vem algum extraterrestre e tenta levar", exagera. 

CURTAS:

 

colunadiario_marcondes_antenaTV


 

Dólar alto - A Câmara terá sessões transmitidas ao vivo ainda neste mês, mas a compra de novos equipamentos para emissora do Legislativo está na geladeira. A alta do dólar é o motivo. A estimativa de gastos é de R$ 3 milhões. Antena (foto) para garantir a transmissão em canal aberto já foi instalada. 

 

 

 

 

Tour - A superintende do Semae, Ivani Vaz de Lima (PSDB), está fazendo um tour por São Paulo. Com outros funcionários da autarquia ela visita a Feira Nacional de Saneamento. Enquanto Ivani viaja por aí, um advogado do Semae questiona na Justiça as viagens bancadas pelos cofres públicos. Ivani já foi notificada para apresentar dados sobre as viagens.

No Face - A Câmara de Rio Preto resolveu dar uma turbinada nas redes sociais. Afinal, depois da  posse de  seis jornalistas que passaram em concurso,  eles precisam mesmo mostrar serviço. A página do Legislativo no Facebook estava praticamente parada desde junho e só ontem cinco atualizações foram feitas. 

Olha o trem - Em mais um capítulo da novela Trem Caipira, a Prefeitura de Rio Preto divulgou ontem que duas empresas foram selecionadas para adequar estação ferroviária perto da Praça Cívica às normas de segurança contar incêndio. Só no dia 14 a empresa será definida. Por enquanto, o trem segue encostado na garagem.

 

 

POLO

 

 

Paulo Pauléra (PP) quer proibir radares escondidos em Rio Preto. O vereador reclama de suposta “indústria de multas”, e de aparelhos que ficam atrás de árvores e postes. A Justiça já derrubou três leis semelhantes recentemente

 

 

 

 

NOTAS:


Audiência
O tempo deve esquentar hoje na Câmara na audiência que vai discutir, a partir das 18 horas, o horário de funcionamento de bancos na cidade. A Febraban afirma que lei que exige segurança nas agências não tem condições de ser cumprida. Bancos já levaram mais de R$ 13 milhões em multas. Algumas agências anunciaram que caixas eletrônicos fecham à noite, em feriados e fins de semana, a partir do dia 17 deste mês.

Aberto
Em nota, a Febraban afirma que audiência será “momento importante para estabelecermos um diálogo aberto com todas as partes envolvidas”.O presidente da Câmara, Fábio Marcondes (PR), apresentou projeto que torna facultativa a presença dos seguranças. “Espero que situação seja resolvida”.

 

colunadiario_marcorillo_cabecabaixo

 

 

Enquadrada
Marco Rillo (PT) avalia que bancos devem ser cobrados. “Serei bem duro com os bancos”. Alessandra Trigo (PSDB), autora da lei sobre seguranças, já disse que considera a ameaça de fechamento do acesso ao autoatendimento das agências “pura chantagem”.

 

 

 

NA REDE: 

Pressão...
Um comitê de defesa da cidadania, criado por pelo suplente de vereador Niltinho Vieira (PEN), criou uma campanha popular que está "bombando" nas ruas e nas redes sociais de Barretos. O grupo pede a redução dos salários dos vereadores da cidade, que atualmente é de R$ 6.484,30, para R$ 970.

 

colunadiario_faixaprotestosalarios

 

...popular...
Para isso, o grupo está produzindo um abaixo-assinado pela internet e presencial, em eventos promovidos no Centro da cidade, como ocorreu no sábado passado. Com 4 mil assinaturas, é possível protocolar um projeto de lei de iniciativa popular, de acordo com o Regimento Interno da Câmara de Barretos. Niltinho acredita que a marca será atingida até o próximo sábado, quando ocorre mais um mutirão para colher assinaturas.

 

 

 

...e na Câmara
Na onda da campanha, um vereador da cidade - Videlson Paixão Leite Júnior (PTB) - foi além. Ele apresentou projeto de lei na Câmara para reduzir de 17 para 11, a partir da próxima legislatura, o total de cadeiras na Casa.  

Inspiração
Niltinho admite que a ação é inspirada no que ocorreu em Santo Antônio da Platina (PR), onde a pressão popular fez com que os vereadores - que tentavam aumentar os próprios salários - acabaram diminuindo o valor dos vencimentos mensais.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso