X
X

Diário da Região

02/09/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Temer

Cartas do Leitor

Senhor Temer, todos nós, brasileiros, apostamos nossas fichas para que Vossa Excia. tenha capacidade e força política para reconduzir o Brasil ao seu devido lugar.

É bem verdade que o estrago provocado pelo lulopetismo, nesses 13 anos de poder, foi maior do que um tsunami avassalador, ceifando empregos, minando recursos de estatais, quebrando empresas particulares e surrupiando até moedinhas de empréstimos consignados em parcelas de idosos aposentados e funcionários públicos.

Por esse motivo, um ex-ministro do PT foi guindado à prisão, mas solto posteriormente por decisão do STF.

Devido a essa hecatombe, o povo brasileiro sabe de suas dificuldades, assim como também sabe que boa parcela de seus correligionários está citada e envolvida em sérias denúncias na Lava-Jato e em outras falcatruas.

Portanto, cuide-se. Em caso de fracasso ou desvio de conduta, a mesma lei que cassou a ex-presidente pode servir a V.Excia.

Nunca podemos esmorecer, uma etapa foi concretizada e que Deus lhe dê força e coragem para conseguir a tão sonhada retomada de nosso crescimento.

Armelindo Pestile, Tanabi

Consumado

31 de agosto de 2016, 13h30. O Senado Federal consumou o desejo da elite brasileira afastando Dilma Rousseff da Presidência da República.

A questão foi o resultado das eleições de 2014, a reeleição dela como presidente da República e não aceita por essa gente toda que assim enredou e agiu para que se chegasse a esse ponto.

Sem dúvida alguma um golpe parlamentar com justificativas de pedaladas e não totalmente fundamentadas, ou constitucionalmente mesmo.

Todo o processo transcorreu com a devida defesa, inclusive a da própria presidente afastada e que a fez com galhardia no Senado, mas sobre algo inglório. Tudo sempre esteve definido e fosse o que se dissesse de mais técnico, político ou emocional.

Prevaleceu o sangramento anunciado pelo senador Aloysio Nunes Ferreira Filho, que encabeçou, com outros, a turba envolvente. Esse senador já enganara a muitos com discurso nacionalista ou com fomentos de brasilidade.

Não houve, portanto, reviravolta devido a reposicionamentos de senadores, ainda que tenha esgotado todas as justificativas, as respostas claras, técnicas, expressas diretamente aos respectivos quesitos e conforme as inquirições efetuadas.

Dilma Rousseff resistiu até o último minuto, fez bonito e bem com a sua pequena turma, os quase 30% no Congresso Nacional ante um contexto político delineado e oportunista aproveitador de um momento frágil de apoio popular.

Ela foi julgada e jugada (como gado) num matadouro por magarefes sanguinários, por homens e mulheres defensores de interesses exclusivistas, sórdidos e antagônicos.

Isso e além de defenderem interesses internacionais, como os que se avistam em relação à Petrobras. Tudo muito claro e sobre o manto de que a economia estava ruim e agora vai melhor.

Portanto, um dos piores golpes. Do contrário, a última votação do dia, do Senado, também seria de 61 a 20 votos dos 81 senadores para que Dilma ficasse impossibilitada de ocupar cargos públicos ou se candidatar por oito anos.

Repetiria então a votação da derrubada e não a de 42 a 36 votos e mais 3 abstenções. Ou seja: 19 senadores quiseram se redimir na consciência, lavar a alma, ou sangue das mãos.

Consumaram mais um golpe de Estado no Brasil e agora temos o de 1945, 1954, 1964 e 2016. Parabéns a vocês dessa lide, ganharam mais uma vez afastando uma presidente em nome de uma falsa resolução de problemas e que criaram.

Mas a vida continua e a realidade das coisas também, boas ou ruins.

João Batista da Silva, Rio Preto

Mais do mesmo

Quando o presidente Luiz Inácio assumiu o seu primeiro mandato, depois de sucessivas derrotas, e encantado que estava com essa nova oportunidade, recebeu um oportuno comentário do ex-presidente Fernando Henrique: “Lula ainda vai perceber que ele manda bem menos do que imagina”.

Por sua experiência, o ex-presidente se referia aos inevitáveis conchavos, alinhamentos necessários para se consolidar a base governista, e que isto não seria tarefa das mais agradáveis, dadas as concessões que esta tarefa exige. No bom português, teria que engolir diversos sapos e manter a postura de ter sentido um sabor bem palatável.

Pois bem, depois de 108 dias de um desgastante processo de afastamento da presidenta Dilma consolidado nesse 31 de agosto, o agora empossado presidente Michel Temer não levou nem meia hora para receber a mesma mensagem da chamada base governista, liderado pelo investigado presidente do Senado.

E dessa vez, dada como uma verdadeira bola nas costas, como bem disse um senador ainda no calor da agradável surpresa.

A classe política, com uma imagem tão desgastada e que numa recente pesquisa de credibilidade em relação a diversas categorias liderou com folga esse descrédito, perdeu uma boa oportunidade de reverter ainda que levemente essa desonrosa menção.

As eleições municipais, a cartilha da carreira política, já se apresentam com os mesmos conchavos e coligações, pois na Câmara também ocorrerão os mesmos anuros a se digerir goela a abaixo, de quem ali se empossar como prefeito.

Mas como se diz, as benesses compensam tais sacrifícios de nossos governantes.

Tudo como antes na terra de Abrantes.

Walter Verdi, Rio Preto

Partidos

O resultado da deposição da presidente Dilma põe em evidência o desgaste do PT e do PSDB (Renato Janine Ribeiro, 1/9), os dois principais partidos interessados, pelo menos em tese, com a inclusão social.

A vitória ficou com o PMDB e os outros partidos fisiológicos, que mais visam o poder como meio de enriquecimento.

Como conseguir um Brasil mais justo, se a maioria dos parlamentares está envolvida em processos de corrupção? Urge uma profunda reforma político-eleitoral!

Salvatore D' Onofrio, Rio Preto

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso