X
X

Diário da Região

18/10/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Ser médico

Cartas do Leitor

Ser médico é o exercício.../Da caridade,/Da humildade,/Do alívio do sofrimento alheio,/Do conforto de mentes inquietas,/Do conselho aos aflitos,/Do abraço fraterno nos momentos de sofrimento da alma,/Do tratamento para os males/da mente e do corpo.

É o exercício.../Da esperança,

Do acolhimento,/Da fé no amanhã,/Do perdão para cura dos sentimentos. Ser médico.../para o exercício do amor.

Dr. Antonio Barbosa de Oliveira Filho, Rio Preto

 

Caminho Suave

Permitam-me parabenizar a jornalista Elma Eneida Bassan Mendes pelo artigo “Caminho Suave” (15/10) no Painel de Ideias. Como ela bem disse em seu texto: “aprender era fascinante e produtivo”. É óbvio, tínhamos obrigações.

Naquela época ninguém queria "tomar bomba” e isso era um fator disciplinador, obrigava o aluno a se esforçar para tirar notas boas porque, ser repetente, era a maior vergonha.

A lei atual “não permite a retenção, mesmo a escola considerando que a criança não está alfabetizada”. Ora, isso foi preponderante para eliminar o respeito com a instituição e com o processo de aprendizagem - repercute na vida civil como um todo. Nunca vi tanto analfabeto fazendo faculdade.

Posso estar errado, mas essa Lei 9394/96, proibindo a reprovação, suprimiu o comprometimento com a disciplina e anulou a personalidade individual dos alunos tornando-os um bando de alienados desobedientes.

Em algumas escolas de bairros miseráveis, o ensino fraco sucumbiu perante a forte sedução da delinquência. Vejam o que me reclamou um amigo cuja esposa é professora do ensino médio: “Na hora dela ir trabalhar, tenho pena, já sai de casa chorando.”

Helio Cardoso, Mirassol 

 

Negligência

O que era para ser uma manhã festiva de domingo para os Sub 11 do América e do Guarani de Campinas, tornou-se uma manhã frustrante, nervosa e revoltante, causada por dirigentes inaptos, negligentes e incompetentes que emporcalham o clube e a Secretaria de Esportes do município.

O fato é que o jogo das quartas de final do campeonato paulista Sub11 marcado para as 9 horas que, por um simples empate, classificaria o América para disputar as semifinais com times como Palmeiras e São Paulo, foi cancelado pela arbitragem.

Motivo: falta de desfibrilador, equipamento obrigatório que deve estar disponível em uma ambulância com médico, para atendimento em caso de emergência.

Centenas de torcedores de Rio Preto e de Campinas que para cá se deslocaram 360 km, pressionaram os poucos dirigentes no local, responsabilizando-os por essa triste negligência.

Mas após 45 minutos de espera do tal desfibrilador, o árbitro cancelou o jogo e os meninos do América, aos prantos, perceberam que o sonho de 15 jogos duramente disputados, sem recursos e apoio dos órgãos "competentes " ( apenas da família e amigos), estavam desfeitos e agora o time está desclassificado .

Mais uma mancha para a cidade, mais uma vergonha, mais um encadeamento de incompetências que, certamente, os negligentes têm a resposta na ponta da língua.

Em países sérios, esse ato grave seria punido com afastamento, perda do cargo e inabilitação para exercício de qualquer cargo na vida pública pelo menos por oito anos. Mas aqui é Brasil.

Pedro Antonio Domingos, Rio Preto

 

Cidade da Criança 1

A Cidade da Criança é uma tragédia anunciada. Há anos, aquele parque foi abandonado, é só entrar lá e ver que não existe um mínimo de infraestrutura para administrar o parque, nem funcionários suficientes.

Mas aí quando chegamos perto de campanhas ou dias festivos como o Dia das Crianças, a nossa querida Prefeitura manda passar uma maquiagem nos brinquedos e as famílias e as crianças vão todas contentes vão comemorar.

A maquiagem não dura muito, e quando acontece algo grave como esse menino (ferido no rosto por um brinquedo pesado no Dia das Crianças) é que vemos a real face do problema; e o pior vemos que é muito mais feio do que imaginamos.

O que resta ao povo de Rio Preto é ficar alerta para não aceitar esse tipo de maquiagem em locais públicos apenas para a Prefeitura dizer que fez alguma coisa, quando na realidade não fez nada; apenas escondeu o problema, mas ele está ali e se não for solucionado, voltará a aparecer e pode ser da pior maneira.

Graziela de Lima Carraro, Rio Preto

 

Cidade da Criança 2

Leio no Diário da Região que mais uma criança se acidenta na Cidade da Criança, em Rio Preto. Em quase todos os problemas vistos nesse local o que se vê é a criança usar um aparelho mesmo que ele esteja avariado.

Não entendo porque entra prefeito sai prefeito e esse parque está sempre abandonado, sem manutenção

Vejo nas avaliações dos internautas que esse local nunca recebe nota 5 na eficiência. Todas as pessoas que se expressaram deduzem que o parque está abandonado e com mato alto.

Será que na verba de 2017 a Prefeitura não terá dinheiro para tirar esse local de lazer do abandono?

Wilson Focassio, Rio Preto

 

O Cedral

No meu dia a dia, cresci junto de José Roberto Perozim. Caminhamos, lutamos, estudamos, rezamos, rimos e choramos juntos.

Hoje ele criou essa segunda obra literária, O Cedral, que nos leva aos nossos antepassados, enaltecendo e recriando a história do nosso berço natal. Nossa querida Cedral.

Meu maior orgulho é tê-lo como irmão, amigo e companheiro de todas as horas. Nosso porto seguro. Pertencemos a um tempo em que orgulhosamente falamos ‘sou de Cedral’. Mas hoje eu falo orgulhosamente: ‘sou sua irmã’.

Parabéns, meu pequeno/grande escritor.

Miriam Perozim, Rio Preto

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso