X

Diário da Região

30/06/2015 - 00h00min

Cartas do leitor

Hipoterapia

Cartas do leitor

Recebam meus cumprimentos pela excelente matéria acerca do projeto "Amigos da Hippo", da Associação Recreativa dos 25, publicada no caderno Cidades, edição de sábado passado, 27/06. Essa turma que operacionaliza esse projeto é a mesma daquela reportagem sobre a aposentadoria do cavalo Cadilac. É a turma do Chet, comandada pela hipoterapeuta Nancy Affini, a mais competente batalhadora dessa modalidade terapêutica. É muito bom ver o Diário da Região levando informação de qualidade acerca das atividades que envolvem esse nobre animal. Meus cumprimentos a toda equipe, em especial ao Elton Rodrigues, que ao que parece está se especializando em cavalos.

Fernando Paim, Rio Preto

 

Rio Preto x América

Prezado Odilon Ismael (sobre a carta de 26/6). Veneno, ódio, despeito. Foram justamente esses os ingredientes que propiciaram o nascimento do seu clube - que com raivosos dissidentes 27 anos depois da fundação do Glorioso, resolveram criar uma "pinimba" com o a época chamado Vitorioso Clube dos "Canizzas". Não nos movem estes desprezíveis sentimentos. Aliás, você sabe como conseguiram filiar-se à Federação Paulista de Futebol? Foi por pura generosidade de um diretor do Rio Preto Esporte Clube, o Fidelcino Carvalho da Silva, que cedeu a vocês a ata de fundação do São Paulo da Vila Ercília, pois àquela época era exigida pela Federação que o clube tivesse 10 anos de fundação para participar de competições. E vocês, movidos pelo despeito, acabavam de nascer. Aí, espertamente, seus "dirigentes" apagaram o nome do clube São Paulo - incluíram o nome de seu time deixaram a ata no sol para simular envelhecimento. Denunciados à FPF, Roberto Gomes Pedrosa, então presidente - abriu uma sindicância, logo abafada. Então veja só, vocês nasceram por veneno e ódio do Glorioso e ainda fraudaram a filiação na FPF. E para refrescar ainda sua memória, esclareço: contrariamente ao que você afirma, a nossa área foi adquirida em 1964 na gestão Ulisses Cury. Início das obras em 65, gestão Alcides Soler, atravessando 66 e 67 com José Roberto Canizza na presidência, para finalmente ser inaugurado em 1968, tendo Carlos Roberto Maluf (executivo da Shell) como presidente. E mais, não te reconheço nas fotos no dia 15/9/64, por ocasião do recebimento por parte do Rio Preto Esporte Clube representado por seus dirigentes Alcides Soler e Ulisses Cury, da escritura do terreno de João A. Martins e Adelaide Martins, residentes nesta cidade. Nós não fomos bafejados pelo dinheiro público, nós fomos sim ajudados por homens do povo, que se comoveram com a luta pertinaz de nossos diretores. Por isso, se te devemos a reclamada corretagem, por sinal sem qualquer registro nos nossos livros, nos comprometemos a pagá-la no dia em que vocês nos pagarem todos os aluguéis pendurados e não honrados pela utilização do nosso estádio entre 46 e 48 - faremos um encontro de contas!

José Eduardo Rodrigues, Rio Preto

 

Jocelino

No ultimo domingo tive o prazer de ler o artigo de Jocelino Soares, "O pé de jabuticaba". A realidade de sua infância mesclada ao lirismo da descrição de uma jabuticabeira florindo, culminando com os galhos amontoados com os deliciosos frutos, tocou-me profundamente. Eu tenho uma jabuticabeira no meu quintal há mais ou menos uns 40 anos. Agora, ante a perspectiva de mudar-me da velha casa e diante da impossibilidade de levá-la comigo, estou quase fazendo como Vinicius. Despeço-me da velha amiga ou abro mão da nova morada? Tem razão, Jocelino. Quem já teve um pé de jabuticaba carrega ao longo da vida a fragrância das flores, o barulho dos pássaros se deliciando com o doce néctar. E não há Mr. Buster no mundo que possa compreender nosso sentimento de amor pelas maravilhas da natureza.

Maria Christina Frota Melzi, Rio Preto

 

Igreja

A Igreja Católica Apostólica Romana é a monarquia que tem o poder temporal e trabalha para que seja alcançada a espiritualidade de todos pelo cristianismo, com a sua estrutura central ratificada em 325, pelo Concílio de Nicéia. Ela representa a Cristandade e tem Deus, o Pai, por primazia; Cristo, para a interseção e como exemplo máximo no processo da fé e pela religiosidade professada. Tudo sob a égide e solidez do amor e da caridade e para o que mais advier na vida do homem. Não por acaso e atuante em todo o mundo, subsisti na História e é reafirmada nas suas fases cronológicas. Nesta plena época de profundas transformações sociais e com abundantes mecanismos de informações, atua para que prevaleça o que de melhor apresentar a razão. Um feito de grande vulto dos últimos tempos foi o fim do comunismo soviético, terminado e sem maiores consequências, que teve a importantíssima participação do papa João Paulo II nesse processo. Mas, por isso tudo, sempre existirão os detratores do clero e os algozes de seus líderes, já que criticar para melhorar é uma coisa. A destruição é outra bem diferente e, a isto, presta a má coruja de atalaia no seu posto e para qual intenção for, que caso não enxergar nada para apontar, ao menos um canto de mau agouro ela entoará. 

João Batista da Silva, Rio Preto

 

Professor

O professor é uma das categorias que mais sofrem com o mal que ataca em silêncio e de modo contínuo, com resultados catastróficos - síndrome de burnout - um estado de exaustão física, emocional ou mental devido ao acúmulo de estresse no desempenho do trabalho. Clientela desinteressada, baixos vencimentos, desinteresse das autoridades no tocante ao futuro do ensino e o mais grave - educação no primeiro mundo tem na família papel fundamental na educação final. Família tem que participar. O ensino está a ocupar tendenciosamente as páginas da mídia levando o massacre dos professores paranaenses como "confronto". Desdenham os mais de 200 feridos com mais de 20 em estado grave. Com a maior desfaçatez buscam justificar o salário do paranaense como sendo o mais elevado: R$ 2.473,22 enquanto a média salarial nacional para professores em início de carreira, ainda que vergonhoso, é de R$ 2.363,38 para 40 horas semanais de atividade para as quais se dedicam ao menos, mais 25 horas, na preparação da atividade primordial.

Alfio Bogdan, Rio Preto

 

Cartas: 

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

 

>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso