X
X

Diário da Região

09/07/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Esquerdopatia

Cartas do Leitor

A esquerda é progressista, mas a ‘esquerdalha’ brasileira (leia-se esquerda caviar, esquerda da boquinha, culturólogos e artistas esquerdistas da Lei Rouanet, movimentos e sindicatos pelegos, movimentos feminazis e de gênero, União Nacional dos Estudantes doutrinados, etc) está cada vez mais ridícula.

Além de defender os malfeitos dos petralhas, urinar e defecar em público, cuspir e agredir os adversários e todos aqueles que pensam de forma diferente, estão enlouquecendo sem tomar alucinógenos. Depois ainda chamam de acéfalos os simpatizantes do Bolsonaro.

Recentemente, a professora Marilena Chauí, professora de filosofia da USP, prestou-se a um papel ridículo quando declarou que o juiz Sérgio Moro foi treinado pelo FBI para a Operação Lava Jato. Essa senhora, em um passado recente, diante de “Brahma”, entidade suprema do petrolão, falou que “odiava a classe média”. Com essa nova declaração, ilustrou bem como a erudição e os títulos acadêmicos não são garantia nenhuma contra a cegueira ideológica. Isso beira o fronteiriço.

E saber que a maior parte dos professores que lecionam nas universidades brasileiras são ‘esquerdopatas’. É para acabar de vez com a nossa esperança de um futuro melhor.

Falando nisso, alguém tem visto jovens e estudantes nas manifestações pró-impeachament? A garota que estuda hoje ao lado do seu filho na escola pode ser a Dilma de amanhã!

Roberto de Carvalho Junior, Rio Preto

Esperança

Eu já havia dito uma vez, nesta mesma coluna, que o problema do Brasil não são nossos políticos; são os brasileiros! Os políticos não se elegem sozinhos. Somos nós que votamos neles. Político não faz concurso, ganha votos: o meu, o seu.

Estão chegando as eleições e já começaram os conluios, as barganhas, os conchavos entre os candidatos. Quem até outro dia era governo, apoiava o PT, agora, diante dessa sujeira, dessa roubalheira escandalosa sem precedentes na história desse país, esconde sua cara, dando uma de bom sujeito, rejeitando o ex-patrão, que apoiou até então.

Chego à conclusão de que os nossos políticos conseguiram atingir um nível ético e moral tão sórdido, tão baixo, que deveriam sumir definitivamente do cenário político brasileiro, isso é, se tivessem um pouco de vergonha na cara, pois esse Congresso Nacional mais parece um circo de quinta categoria.

O povo brasileiro está cansado de ser enganado. Chega de mentiras populistas. Eles não aguentam mais essa política eivada de escândalos como nunca vimos. Eleitor brasileiro, pense, reflita, análise, valorize o seu voto!

Luiz Fernando Carneiro, Rio Preto

Impeachment

"Golpistas, golpistas, golpistas” era o grito uníssono vindo da plateia composta pelos cientistas brasileiros da 68ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, em evento acontecido na Universidade Federal do Sul da Bahia, em Porto Seguro. As reuniões da SBPC são as mais importantes reuniões de pesquisadores brasileiros, historicamente, um local de resistência ao arbítrio e de luta em defesa da democracia. Os encontros desta sociedade revestem-se de caráter sisudo e assim de preende-se haver muita gravidade no horizonte.

Jessé de Souza, sociólogo, presidente do Ipea, indica que o golpe manipula/ou a "corrupção seletiva" pela imprensa. Destarte edificou-se o discurso para "travestir os mais mesquinhos interesses corporativos em suposto ‘bem comum’". Asseverado está que processo de impeachment da presidente Dilma ameaça fortemente a democracia.

O ministro interino da Fazenda, Henrique Meireles, em recente entrevista, disse que não se pode fazer ajuste fiscal nos últimos anos porque há vinculação de recursos para a saúde e educação, que são áreas que gastam demais – é o entendimento da elite, pois em saúde e educação trata-se de aplicação e não gastança.

Preocupa-nos a Proposta de Emenda Constitucional, que limita o crescimento de gastos públicos, exceto juros – para satisfação dos rentistas. Se fossem aplicadas, de 2006 a 2015, as verbas da Saúde, teriam deixados de ser investidos R$ 178,8 bilhões. No caso da Educação surrupiarão R$ 321,3 bilhões, somam-se aí as medidas que desestruturarão o sistema previdenciário e acabar com os reajustes reais do salário mínimo."

Alfio Bogdan, Rio Preto

Renúncia estratégica

A renúncia de Eduardo Cunha (PMDB) não é motivo algum para comemoração ou euforia. Pelo contrário! É motivo de preocupação, pois sabemos a capacidade de articulação - assim como os métodos sujos - que ele usa quando é para atingir seus objetivos.

A renúncia dele é, no mínimo, o que podia se esperar. Até porque, temos um Senado corrupto e que se vende fácil em troca de facilidades. Neste caso, alguma articulação poderia estar em andamento para tentar salvar seu mandato como presidente da Câmara.

Cunha é uma dessas raposas astutas que putrificam o mundo da política e sabia, desde o começo, que renunciar era, neste momento, a sua única saída. Estrategista, usou a renúncia como mais uma manobra para tentar salvar seu mandato e ficar livre da cassação. Se estivéssemos em um país sério político e judicial, Cunha já deveria ter sido preso e seu mandato, cassado. No entanto, o rato continuará solto, orquestrando e articulando seus desmandos - mesmo fora da presidência da Câmara - até conseguir emplacar um substituto ao seu cargo e que continue levando em frente sua forma espúria e podre de fazer política na base da moeda de troca.

Roberto Prota, Rio Preto

Temer

“Temer fala em 'medidas impopulares para colocar o País nos trilhos” - Diário da Região. A dívida total do Brasil é de R$ 2,75 trilhões. A menor parte dela é externa e atrelada ao dólar. Precisa ser paga lá prioritariamente. Daí cai em ser impopular. A população brasileira total é de 206 milhões de pessoas, sendo 106 milhões economicamente ativos.

Se cada um desse em imposto emergencial para saneamento da dívida publica o valor de R$ 1 mil/ano daria R$ 1 trilhão em um ano para salvar as contas públicas. A união faz a força. Eu aceitaria essa proposta.

E mais. Tem que aumentar as prestações das casas populares pois R$ 50/mês, sendo que ao final a casa custará R$ 16 mil é déficit certo e altamente oneroso.

Charles Xavier, Rio Preto

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso