X
X

Diário da Região

09/12/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Constituição

Cartas do Leitor

A jovem democracia brasileira sofre mais uma afronta e deve ter sua Constituição alterada pela 94ª vez desde a sua homologação em 1988, quando do fim da ditadura militar. A explicação para essa aberração só é justificada pela mediocridade do nosso Congresso que inventa uma PEC para qualquer resolução que seria resolvida por lei ordinária.

Para parâmetro de quem gosta de comparações: a Constituição dos Estados Unidos é de 1789 e foi alterada somente 7 vezes. Mudar a nossa Carta Magna para conter gastos é mania de grandeza de políticos sem noção. É matar tico-tico com canhão.

Norberto Carlos Dieguez, Rio Preto.

 

Buracos

As ruas de Rio Preto e outras dezenas de cidades estão abandonadas e a cidade está afundando de tantos buracos existentes. Ouvi falar que o prefeito e companhia limitada autorizaram um aumento no valor do IPTU já para o próximo ano.

Isso é um absurdo, é uma má administração, não tem argumentos para poder aumentar o valor do IPTU, que já está caro demais, e não estamos tendo boas ruas e estradas. Aliás, existem ruas de terra que tem menos buracos que dentro da cidade.

Essa administração foi das piores e agora estão querendo passar a batata quente para a próxima administração. Palhaçada das grandes.

Nelwil Barbosa Dantas, Rio Preto.

 

Tensão

O fim de ano promete ser de turbulência com discussões de projetos importantes e os avanços nas investigações da Lava Jato. Pelo andar da carruagem, os próprios dias serão importantes para se fazer um parâmetro entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional.

O presidente Michel Temer defende a votação de propostas importantes como a reforma da Previdência, que deve chegar ao Congresso nesta semana, mas ao mesmo tempo acompanha a discussão em torno das mudanças pelos parlamentares, que defendem a redução do poder da Lava Jato.

Trata-se, afinal, de projeto que corresponde às medidas anticorrupção e que foi desfigurada na Câmara, e agora no senado, precisa ser votado novamente.

Senadores ameaçados pelas investigações comandadas pelo juiz federal Sérgio Moro, querem manter o que foi definido pelos deputados, mormente a tese que trata de abuso de poder.

Em meio à polêmica o presidente do senado Renan Calheiros virou réu no STF, acusado de desvio de dinheiro público. A pressão contra Renan aumentou e a previsão é para embates de alto nível de ataques entre os senadores.

Michel Temer acompanha de longe e não pretende intervir, mas sonha que no caso das investigações da Lava Jato não ocorram mudanças no cenário atual, o que seria prejudicial ao Poder Central.

Seria o caso de vetar se o pacote de anticorrupção for arquivado da forma atual, tirando a força da Lava Jato. Temer, frente a uma possível pressão popular, deve vetar, pois não encontraria outro caminho mais salutar que este.

Alessio Canonice, Ibirá.

 

Aborto

A matéria publicada no Diário da Região - Caderno Cidades/Geral, sob o título “O aborto volta à pauta” (07/12), me levou a refletir sobre as duas análises em destaque na matéria, uma de autoria do ginecologista, Emanuel Pedro Tauyr e outra da antropóloga e professora da Unirp, Niminon Suzei Pinheiro. O primeiro expõe seu parecer claramente contrário ao aborto, tratando como crime em qualquer circunstância. A segunda defende essa prática, com argumentos de que a mulher é dona do seu corpo e, portanto, deve decidir se assume ou não a gravidez.

Ora, se é comprovado cientificamente que o início da vida se dá na concepção, então, praticar o aborto é matar um ser vivo. Portanto, sou de opinião favorável à primeira análise, não só pelas considerações da ciência, mas, sobretudo, por acreditar na vida como obra da criação de Deus.

José Vicente Berenguel, Rio Preto.

 

Chapecoense

A coragem de enfrentar/As coisas às vezes acontecem/E ficamos sem saber nada/Um voo de grande festa/Acaba em voz calada/O que dizer nesta hora/A dor ataca, profunda/É triste, sofrida história/Uma coisa moribunda/Mas espiritualmente falando/Tudo tem razão de ser.

Nem todos ali embarcaram/Tinha de acontecer/Desejo aos que se foram/Muita luz e entendimento/Para os que ficaram, força/E para todos o esclarecimento/Temos cada vez mais/De Orarmos e agradecermos/Pois viver é bom demais.

Cada dia mais aprendemos/E diante de fatos assim/Temos de nos lembrarmos com afã/É preciso amarmos as pessoas/Como se não houvesse amanhã/Que Deus ilumine a todos/Que acolha a cada um/Pois a dor da perda é de ambos (quem foi e quem ficou)/E precisam de muita luz!

Denise Flamboiant, Rio Preto.

 

Renan

A decisão que trata do afastamento do presidente do Senado, e segundo na linha de sucessão presidencial Renan Calheiros, ao meu ver uma decisão meramente política para afastá-lo.

Ora, operadores do direito vão dizer que nunca viram um oficial de justiça tão veloz. Oficial de justiça é o funcionário que se encarrega de cumprir os mandados judiciais, que demandam diligencias fora, como por exemplo as citações, intimações e notificações.

Em sua tentativa de notificar o presidente do Senado Federal, para se dar o seu devido afastamento, se recusam a mesa diretora do Senado e seu presidente de cumprirem a ordem. Vejamos, independente da ordem, errada ou não, deve ser cumprida, passível de crime de desobediência, até que se revoga a ordem dada, ou se deu o seu julgamento de mérito.

Pois bem, não podemos viver na incerteza, o que vale o que não vale pelas afrontas, do direito, e principalmente pelo Direito Constitucional, mantendo a integridade nacional (art. 34, I da CF) e a independência dos poderes (art. 2º da CF), é dever do Estado manter a ordem, mas o que fazer se quem deveria manter a ordem é justamente quem causa a desordem?

Onde deixamos os objetivos fundamentais da nossa Republica, elencada no artigo 3º da CF. Onde há harmonia, em se ver instalada uma grande e grave crise política.

Michel K. Pierre, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso