X
X

Diário da Região

05/06/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

BBom

Cartas do Leitor

Tendo em vista a matéria “Novo Nome, Velhas Práticas”, publicada nesse jornal, edição de 4 de junho, o Grupo Embrasystem, detentor do braço de vendas e distribuição BBOM+, vem a público esclarecer e desmentir o seguinte:

1-) A empresa e seus representantes legais desconhecem qualquer nova investigação em curso, seja movida pelo MPF ou por qualquer outro órgão da República. O que continua em curso é mesma ação civil pública, que tramita em Goiânia, que pretende apurar se algum dos inúmeros planos de negócios vendido em 2013 poderia, em tese, caracterizar algum ilícito.

Em contrapartida, após quase três anos de discussão judicial, a empresa vem colecionando vitórias na Justiça, já tendo obtido êxito em 5 recursos no Tribunal Regional Federal da Primeira Região, bem como em um recurso no Superior Tribunal de Justiça. Todas as decisões são unânimes no sentido de que a empresa pratica uma atividade lícita e que, portanto, deve continuar.

Repita-se, o marketing multinível e a venda direta são atividades lícitas, tanto que assim o exercem outras empresas no mercado. O que falta, no Brasil, é uma regulamentação séria e rígida para afastar pessoas de má-fé que se infiltram nessa atividade para praticar esses crimes e lesar as pessoas.

2-) Com relação ao plano de negócio atualmente desenvolvido, o jornal expressamente deixou de constar – conforme está claramente demonstrado em todos os materiais da empresa, seja no contrato de franquia, no plano de negócios, no código de ética – que a receita a ser obtida provém da venda de produtos. Portanto, quando o jornal afirma que a pessoa comprará uma franquia de R$ 3.600,00 e obterá ganhos de até R$ 720,00 mensais, está sonegando (e prestando um desserviço à população) que essa receita será auferida com base na venda de produtos, quais sejam, café, energético, beleza, vestuário e tantos outros.

É fundamental repisar: a empresa não promete, nem permite que terceiros o façam, ganhos fáceis ou sem trabalho. Toda a base e sustentabilidade do negócio está garantida pelo consumo e circulação dos produtos oferecidos. E, em que pese desagrade muitos, a lógica é muito simples já que o plano tem como premissa inicial encurtar o caminho entre a indústria e o consumidor final, proporcionando que esse custo seja revertido e distribuído entre os consumidores que acabam atuando também como vendedores.

Por fim, cabe registrar o absoluto descabimento da matéria com uma imagem intitulada “miragem financeira – como funciona o esquema das pirâmides”, uma vez que induz o leitor a um juízo de valor negativo da empresa, o que contraria até mesmo as decisões judiciais obtidas e enviadas para esse Jornal.

Paulo A. Ramos, advogado.

 

NOTA DA REDAÇÃO

O jornal Diário da Região sustenta e mantém todas as informações na forma em que foram publicadas.

 

Palestras

O Riopreto Shopping tem uma ótima programação cultural, toda segunda-feira, às 20 horas. São palestras gratuitas para o público, com fisioterapeuta, psicólogo e vários outros profissionais que ali são convidados a ministrar. Tenho acompanhado essas palestras e saio de lá feliz pelo que ouço e aprendo.

Só quero aqui falar de um “porém”. Os eventos são programados um ao lado do outro no espaço físico, e, sem querer, um prejudica o andamento do outro.

Foi o que aconteceu com a palestra do dia 23/5, com o fisioterapeuta Diego Dalvan, que precisou ser cancelada, pois os violinos do evento ao lado não permitiam sua fala.

Também, nessa segunda, dia 30, com a tão renomada psicóloga Mara Lucia Madureira, cujo teor da palestra se encaixava tão bem nos dias atuais, comparados a um passado pouco distante. Ela começou e não pode continuar, pois a tão maravilhosa, diga-se de passagem, Banda da Policia Militar também se apresentava no local.

É certo, eu creio, que o horários de ambos estavam definidos, porém, o primeiro a se apresentar acaba sem querer esticando um pouco, dada a boa receptividade do público.

E eu aqui, aproveito o ensejo, para parabenizá-los também, e que o shopping possa diversificar o horário desses eventos, para que possamos assistir e aproveitar, na íntegra, à apresentação de ambos.

Neiva Toloi Mazete, Rio Preto.

 

Muhammad Ali

Mito, fenômeno, lenda, quase imbatível, atrevido, talentoso, ousado, polivalente, pugilista de personalidade forte, este foi um pouco de Cassius Marcellus Clay Jr, mais conhecido por Muhammad Ali. Aos 74 anos, perdeu a luta mais difícil de sua vida.

Considerado um dos melhores lutadores e atletas de todos os tempos, deixa uma história de muito sucesso no boxe e também uma verdadeira lição de vida, após 32 anos “lutando” contra o Parkinson. Infelizmente, o mestre deste esporte não conseguiu vencer esse “combate” no ringue da vida.

A sua magia nunca se apagará da história. Muhammad Ali, o boxe ficará de luto por tempo indeterminado.

Antônio Carlos Novaes Filho, Rio Preto.

 

Suposições

Supondo que não fosse assim, que no País só tivesse gente eficiente. E que toda eficiência procedesse ainda em virtude e pela irrepreensível e sadia liberdade ao ideal. Supõe-se então que tudo seria bom, que todas as manifestas boas intenções encantassem por assertivas e que fossem próprias.

Que admirável seria toda capacidade onde alguém jamais pudesse ser vítima de ação larápia à intelectualidade de um próximo num campus agremiado de considerável receptividade, este, de renome numa localidade.

Ah, só por isso, que bom seria que toda intrepidez fosse fática. Que a projeção de estereótipos não confirmasse a realidade da introjeção. A tudo se supõe que não é preciso racionalizar e nem subliminar, mas, ser e estar o suficiente para se apresentar e na essência do que se julgar e não no julgar o diferente.

João Batista da Silva, Rio Preto.

 

IPTU

O Órgão Especial do Tribunal de Justiça de São Paulo validou a lei do presidente da Câmara de São José do Rio Preto, que garante a isenção de IPTU para imóveis atingidos por enchentes ou desastres naturais.

Parabéns para todos os vereadores, em especial Fábio Marcondes, que foi o autor da lei.

José Luís Stafuzza, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso