X
X

Diário da Região

27/10/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Auxílio-atleta

Cartas do Leitor

Conferimos na edição de 25/10 mais uma vergonha que é a farra com o auxílio-atleta da Secretaria de Esportes, usando verbas públicas (só 7 milhões neste ano), além de vários casos de pessoas que nunca foram atletas receberem auxílio. Agora também funcionários do Rio Preto EC estão na lista de beneficiados.

Há menos de 20 dias, algumas promessas de verdadeiros atletas tiveram seus sonhos tolhidos pela mesma Secretaria de Esportes que possui também parceria com este clube.

Ocorreu que o time Sub 11 do América Futebol Clube disputaria uma partida com o Guarani de Campinas para se classificar nas semifinais do Campeonato Paulista da categoria no estádio Teixeirão.

A Secretaria de Esportes, por obrigação, deveria fornecer uma ambulância com desfibrilador; a ambulância foi enviada, mas o equipamento não.

Esta informação foi passada ao árbitro da partida antes mesmo de ele entrar no gramado. Ele foi direto conferir a denúncia e constatando a falta do equipamento desclassificou o Sub 11 do América por WO.

Porém a garotada, futuros atletas, tinha totais condições de conseguir a classificação pela excelente campanha na competição dependendo apenas de suas forças e um empate. Os pais se revoltaram com a situação e foram até o Plantão Policial lavrar um BO.

Sabemos que o sonho e o trabalho destes garotos do Sub 11, que passaram um ano se dedicando ao esporte, foram roubados da pior maneira e de forma proposital por pessoas que deveriam apoiar o esporte, eles tinham todas as condições de disputar uma final de Campeonato Paulista.

Engraçado que, por coincidência, os mesmos beneficiados denunciados ontem do Rio Preto cuidam da categoria Sub 11, parece uma infeliz coincidência.

Será? Já passou da hora de montarmos em Rio Preto uma Lava Jato e limpar tanta sujeira que temos atualmente na cidade.

Vergonha. O auxílio é para atletas?

Osvaldo Marchini, Rio Preto

 

Prefeito

Temos um prefeito recém-eleito em nossa cidade e esperamos deste novo governo atitudes em cuidar melhor de Rio Preto.

As ruas mais parecem colcha de retalhos, com remendos se esfarelando e cada vez mais buracos. Na área de lazer, os equipamentos em estado deplorável fazendo com que as crianças se machuquem com gravidade.

As praças, que serviam de lazer para as famílias, estão abandonadas; a falta de creches deixa os pais desesperados.

Rio Preto está entre as melhores do Brasil na área de medicina E a população? Sofrendo com o descaso, a humilhação, no atendimento público.

Sr. prefeito, seja criterioso na escolha de seu secretariado, com funcionários públicos de carreira e não apadrinhados políticos, pois o maior desastre nas secretarias é de natureza partidária e escolhendo aleatóriamente.

Lembre-se que depende deles seu sucesso como prefeito.

Maria de Lourdes Perini Gonçalves, Rio Preto

 

Coronel

“Conheça a história da primeira coronel rio-pretense” - A coronel Helena dos Santos Reis, comandante do CPI-5 da PM/SP de São José do Rio Preto, me representa!

Cada vez mais, é comum ver mulheres negras em postos de comando em várias esferas do poder, o que para mim, além de ser muito justo, é absolutamente normal.

Receba, cel. Helena, com todo o respeito os meus cumprimentos e minhas felicitações!

Deus a abençoe, proteja e ilumine ricamente, pois sua atuação profissional, seu desempenho, sua consciência sobre a segurança pública e sua competência nos enchem de orgulho, além de engrandecer e muito o nome da gloriosa Polícia Militar de São Paulo. Meus parabéns!

Luis Araújo, Rio Preto

 

Crimes

Em fins dos anos 60 e 70, jornais e revistas começaram a dedicar mais atenção ao tema violência, sendo também o auge do "esquadrão da morte", que ficou conhecido pela população.

Nessa época, multiplicaram-se os crimes de forma assustadora, estando neste contexto a época dos anos 80 que, mesmo com o fim do governo militar e a restauração do processo democrático, apenas aprofundou a tendência da violência e assassinato das mais variadas formas.

Na década de 90, o sentimento das pessoas que vivem nas cidades brasileiras é de extrema preocupação, especialmente, diante da prática de muitos crimes, assaltos e homicídios, que se verificam à medida em que os dias se sucedem.

Mas o grande espanto é com a postura atrelada à frieza e com ausência de limites de muitos dos criminosos, que praticam tais atos sem piedade da forma com que ocorrem, sem a necessidade de enumerá-los nesta oportunidade, para não ser relembrados os dias de tensão e de revolta de toda a sociedade brasileira.

Esses homicídios e violência se desenrolam diariamente em nosso cotidiano, pois já se tornaram rotina, citando como exemplo o caso de um jovem, que assaltou uma barbearia em São Paulo, e como o proprietário somente tinha em sua gaveta R$ 6, foi atingido mortalmente.

Esses fatos somam-se ao das pessoas que vivem nos bairros populares das cidades brasileiras e, assim sendo, o dia a dia dos moradores das periferias são marcados pela violência de assassinatos de uma forma mais abrangente do que aqueles que vivem nos centros e um pouco mais distante deles.

A população necessita de uma segurança efetiva e dinâmica, para a tranquilidade das famílias de todo o país.

Alessio Canonice, Ibirá

 

Poder inútil

O legislativo (minúsculas) é um poder caro e inútil. Só faz leis que os beneficiam e prejudicam os contribuintes, A legislação brasileira parece um rolo de palha de aço, umas leis contradizendo outras. Como todas democracias têm legislativos, não sugiro eliminá-los, mas reduzir a um senador e dois deputados por Estado, colocar máquina eletrônica para fiscalizar presentes e ausentes e acabar com o foro privilegiado pois a Constituição diz que todos são iguais perante a lei.

Mário A. Dente, São Paulo

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: [email protected]

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso