X
X

Diário da Região

24/03/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Aureliano

Cartas do Leitor

Porque me orgulho de ser rio-pretense? Um dos motivos é termos em nossa cidade um jornal como o Diário da Região, cuja trajetória acompanho desde os anos 50, quando Euphly Jalles o fundou. O outro motivo para orgulhar-me da nossa cidade é termos, em nosso mundo intelectual, jornalistas do porte de Cecília Demian. Por favor, não me tomem por bajulador.

Não bajulo, nem nunca bajulei ninguém, mas mercê de Deus, reconheço e me curvo ante às qualidades intelectuais de quem as possui.

O trabalho Cartas para o Céu, pág. 8B (20/3) em que a citada jornalista fala sobre o professor Aureliano Mendonça, recortei-o para guardá-lo nos meus arquivos, uma vez que já o guardei nas cordoalhas tendinosas do meu coração.

O coração, dizia Rui Barbosa, vê mais que os olhos e, até no infinito, pode ver.

Conheci Aureliano Mendonça e seu filho Odilon quando eu era estudante nesta cidade. Sabia do seu valor intelectual e das injustiças que sofrera na vida.

Cumprimento efusivamente a jornalista Cecília Demian pela publicação de Cartas para o Céu, de Aureliano de Mendonça e, ao meu amigo Norberto Buzzini, por ter garantido ao longo dos anos um jornal do qual, todos nós, rio-pretenses, nos orgulhamos. E também porque sei que fundar um jornal até que é fácil, o muito difícil é mantê-lo vivo.

Wilson Romano Calil, Rio Preto

 

Páscoa

A ressurreição não começa na outra vida, mas nas atitudes realizadas aqui e agora. O que está acontecendo hoje com o Brasil, as marcas da sujeira presentes em todas as camadas da sociedade, revela um país que precisa fazer o processo da ressurreição. Quem mais sofre com a farra dos “espertalhões”, sejam políticos, empreiteiros, petroleiros, e diversos “eiros”, são os pobres.

O Brasil, com toda sua potencialidade, deveria ser sinal de vida para o mundo. Falta conduta fundamentada nos princípios da verdade e da Justiça nas práticas daqueles que manipulam as riquezas econômicas, gerando políticas escusas e prejudiciais para a nação. Tomara que a crise do momento seja sinal de esperança para tantos brasileiros que dependem do progresso do País!

Dom Paulo Mendes Peixoto, arcebispo de Uberaba, ex-bispo de Rio Preto

 

Batalha

Dias atrás houve o encontro com a democracia, com a vontade de ver as coisas esclarecidas de uma vez por todas, porém, até o momento, a situação se transformou em uma batalha jurídica entre o Supremo Tribunal Federal e os defensores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Desde há algum tempo essas coisas vêm acontecendo e, talvez por influência e interesses de alguns poderosos, além do próprio interesse em jogo por parte de alguns parlamentares, que gostariam que os fatos fossem elucidados, mas não têm coragem de se expor, porque a situação presente os favorece e de uma forma até eficaz.

De algumas semanas para cá a caixa-forte, que guardava em seu bojo algumas surpresas inesperadas e que envolvem os protagonistas de toda esta emaranhada situação, especialmente no que tange ao ex-presidente Lula, estão vindo à tona pelo senador Delcídio Moreira e que abrangem de uma forma ou outra a própria presidente pelo referido senador, desempenhando o papel de Joaquim Silvério dos Reis.

São bilhões de reais que, supostamente, deverão ser retornados aos cofres públicos, entretanto, quando isto acontecer é que teremos a certeza do mínimo de dignidade de quem assim procedeu, para a recuperação do erário, que poderia ter sido injetado nas prioridades essenciais, tais como saúde, educação e segurança, que ainda deixam a desejar.

Alessio Canonice. Ibirá

 

Corrupção

Os únicos que podem fazer uma limpeza política de verdade somos nós. O combate à corrupção começa em nossos municípios, devemos nos atentar e somente votar em candidatos que tenham vida ilibada e que não estiveram alinhados a partidos, deputados e senadores envolvidos com qualquer tipo corrupção (mensalão, petrolão entre outros). O exemplo de combate à corrupção começa em nossas casas e cidades.

Passou da hora de tomarmos medidas de vigilância dobrada sobre os futuros candidatos a vereadores, prefeitos/vices, deputados e senadores, pois uns não criaram a corrupção, mas se envolveram até o pescoço com elas, outros são mercenários que fazem acordos conforme lhes convém para o momento. Há outros que pregam o falso moralismo, falam contra a corrupção quando na verdade, às ocultas, fazem o jogo dos corruptores.

Temos políticos que são eternos candidatos, sempre do lado que convém para eles, um momento situação outro oposição, quem paga mais leva seu voto.

Acho que não se pode esquecer dos candidatos que não valorizam as famílias e os valores cristãos. Temos que valorizar nosso voto.

Audinei Lopes Bonfanti, Balsamo

 

Manifestações

Qualquer pessoa envolvida em um incidente mais ou menos importante tenta se defender independentemente de que lado ela esteja, ou tenta acusar, caminho para sua inocência.

Vou tentar explicar melhor. Todos nós já ouvimos dizer que as pedras se encontram. Ou seja, os pares se identificam e se juntam sem a necessidade imperativa da sociedade; a natureza por si própria se encarrega.

Agora este governo tenta se aproximar dos que com ele comungam a ideia de golpe; uma minoria facilmente identificada de juristas que lá compareceu no estrito compromisso de dizer o golpe está sendo premeditado.

Muito fácil identificar a plateia lá presente por simples pessoas cooptadas para fazer número, mas vejam a plateia era de mais ou menos "quinhentas pessoas (segundo os petralhas), flagrante muito fácil de ser identificado pelas imagens da TV que muitos ali talvez nem curso superior tenham.

Perder é um prerrogativa inerente às disputas, mas pior do que isso será no fim ter que admitir os próprios erros. Quero ver petralha admitir erro.

Marcos Reis, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso