X
X

Diário da Região

15/06/2016 - 00h00min

Cartas do Leitor

Ódio homofóbico

Cartas do Leitor

“Frente ao ódio e à violência, nós vamos amar uns aos outros”. Esta frase de Barack Obama, comentando o massacre na boate gay em Orlando, na Flórida (USA), acontecido na madrugada do dia 12 de junho, nos obriga a refletir sobre a necessidade de lutar ardorosamente contra a intolerância e o fanatismo religioso. Conforme noticiado, o autor foi o estadunidense Omar Mateen, filho de afegãos, que tinha nojo de gays e simpatia pelo Estado Islâmico, que condena o homossexualismo. Seus pais confessam que Omar era extremamente machista, batendo na esposa, de quem se separou. Contam que ele ficou louco da vida quando, estando numa praia de Miami com seu filho pequeno, viu dois homens se beijando.

Infelizmente, a homofobia e a condenação da prática sexual fora do casamento vigoram não apenas no Islamismo, mas em todas as religiões mais antigas e cultuadas. No Gênesis, livro do Velho Testamento, lemos o episódio de Sodoma e Gomorra, as duas cidades do Mar Morto, que teriam sido destruídas por Jeová, o deus dos judeus, como castigo por seus habitantes terem praticado sexo de uma forma libidinosa, imoral. De Sodoma derivou o termo sodomia, significando o coito anal, homo ou heterossexual.

Era de se esperar que a figura histórica de Jesus Cristo, apregoando a substituição da antiga religião bíblica do ódio, o “olho por olho” do Judaísmo, pela do amor e do perdão, “dar a outra face ao ofensor”, tivesse ensinado à humanidade o caminho da paz e da tolerância, abolindo qualquer tipo de discriminação. Mas todas as igrejas cristãs que nele se inspiraram, como a católica ou ortodoxa e as protestantes de vários matizes (evangélicas, batistas, pentecostais, etc), continuam a considerar pecado toda relação amorosa homossexual.

A meu ver, qualquer instituição, religiosa ou laica, deveria proibir a prática sexual apenas quando fosse nociva para a sociedade: pedofilia, perigo de doenças venéreas ou gravidez indesejada, assédio ou outra forma de violência pessoal. O muçulmano Omar Mateen teria mostrado mais amor a seu filhinho se lhe tivesse explicado que não há maldade nenhuma um jovem trocar carícias com outro jovem do mesmo sexo, em lugar da vergonha por deixá-lo órfão de um pai, réu de um hediondo assassínio. Como diz a canção popular, “amar não é pecado”!

Salvatore D’Onofrio, Rio Preto.

 

Tragédia

Sobre a tragédia em Orlando, dia 12/junho. Falta amor nesse mundo, pois falta amor dentro das pessoas, devemos nos educar para amar sem distinção. Cuidado você, com sua opinião, não pense que porque você não tem coragem de atirar, está isento de ser cúmplice de tragédias como essas suas piadinhas, seu bullying, alimentam um monstro chamado preconceito, pense nisso.

Hitler formava opiniões e isso gerava morte de judeus, sua opinião gera o quê? “Porque diante de Deus não há distinção de pessoas - Carta aos Romanos 2,11”.

Ana Paula Ribeiro, Rio Preto.

 

Política

Todos os políticos criam uma complexidade cultural, difícil de ser compreendida e só estimam aquilo que lhes é próximo, conveniente de que apenas eles possuem sabedoria, mas ao mesmo tempo são incompetentes e interessados. Com tantos escândalos acontecendo envolvendo parlamentares, que está difícil a quem confiar para governar o País.

Ultimamente, está parecendo que os políticos são iguais, mas nem todos sabem; alguns se creem superiores aos outros para camuflar falcatruas sem limites. Com isso, o povo brasileiro está insatisfeito clamando por mudanças, com lideranças honestas e transparência. Com as eleições municipais chegando, o eleitor tem uma arma poderosa para escolher seu representante, procurando conhecer sua biografia. Creio que esta é uma forma futura para formação de um congresso nacional com dignidade.

Maria de Lourdes Perini Gonçalves, Rio Preto.

 

Torcidas

Ganha o jogo ou o campeonato, o melhor time, aquele que jogou melhor, com raríssimas vezes uma ajudazinha do juiz. Eu diria que juiz não rouba, juiz, às vezes erra. Lá em Brasília também há juízes para julgar atos dos políticos e o fazem, geralmente, com total isenção.

O que está ocorrendo no país, entretanto, é um julgamento de políticos que se transformaram em juízes, uns poucos a defender a presidente acusada de crime que não cometeu. Outros em número muito maior a incriminá-la e querer expulsá-la a qualquer custo. É uma luta desigual, de muitos golpistas contra poucos. Ela será expulsa, com certeza. Pela quantidade, não pela qualidade.

João Marani, Rio Preto.

 

Radares

Sempre achei que radares (na rodovia ou na cidade) têm a finalidade de evitar que motoristas indisciplinados e irresponsáveis possam causar acidentes, muitos, infelizmente, fatais. Assim, avisar onde os radares fixos estarão distribuídos pela cidade é o mesmo que piscar farol para motoristas alertando-os que mais na frente tem uma patrulha ou um radar móvel.

Trata-se de uma solidariedade pouco inteligente e nada educativa, já que os irresponsáveis continuarão sendo protegidos e à solta.

Que tal somar forças para que nossa educação e formação civilizatória dê um salto qualitativo? Creio que o Diário poderia colaborar não divulgando onde os radares estarão distribuídos pela cidade.

Cássio Seixas, Rio Preto.

 

Buracos

Lendo o Diário da Região de sábado passado, logo na primeira página estava escrito que os buracos das ruas (e também das avenidas) vão engolir mais de R$ 5 milhões, sendo que o governo já havia liberado R$ 11 milhões.

Onde é que foi parar a diferença dos R$ 6 milhões. Sendo que nada foi feito até agora. Refiro-me ao recapeamento de todas as ruas e avenidas que foram destruídas pelas instalações de tubulações.

Moro nesta cidade há mais de 20 anos e nunca vi tanto descaso e destruição por má administração e planejamento.

Onde está o dinheiro arrecadado pelo IPTU que pagamos e com as multas aplicadas pelos caça-níqueis e pela Guarda Municipal? Se for usada essa péssima qualidade de asfalto que dura de dois dias a uma semana é melhor não colocar.

O melhor tapa-buracos são as sobras de materiais de construção e concreto que dura muito mais. O que o Baiano da reportagem está fazendo é muito melhor que o asfalto que usam para tapar.

Nelwil Barbosa Dantas, Rio Preto.

 

Cartas

As correspondências enviadas para esta seção devem ter o nome legível do autor, RG, foto, profissão, idade e endereço e telefone para confirmação prévia. Para dar oportunidade a um maior número de leitores, as cartas poderão ser resumidas. Os originais não serão devolvidos. As cartas podem ser enviadas da seguinte forma:

1) Pelo correio, endereçadas à avenida Feliciano Salles Cunha, 1.515 - CEP 15035-000, São José do Rio Preto-SP
2) Entregues pessoalmente no endereço acima
3) Por fax - (0xx17) 2139-2090
4) Por e-mail, no seguinte endereço eletrônico: leitores@diariodaregiao.com.br

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso