Diário da Região

12/08/2008 - 01h04min

Videolaparoscopia

A busca pela saúde plena e pelo menor sofrimento possível é o principal objetivo da ciência da saúde. Com isso, é notório que o avanço da medicina traz inúmeras vantagens, tanto para nós, médicos, quanto para os pacientes. Um destes avanços foi o surgimento da cirurgia vídeolaparoscópica. Na Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, cerca de 70% das cirurgias abdominais são feitas com abordagem videolaparoscópica. E Rio Preto, que é um grande centro médico, não poderia ficar para trás. A cada dia mais cirurgias laparoscópicas se realizam nos hospitais da cidade. Essa técnica cirúrgica, que surgiu na Alemanha na década de 80 e teve difusão rápida para todo o mundo, provavelmente representa o maior avanço da cirurgia no último século, depois da descoberta da anestesia. Atualmente faz sucesso na cidade e ganha cada vez mais profissionais adeptos. Pela primeira vez na história da Medicina, ela permitiu que o médico pudesse observar e manipular o interior do corpo humano com uma abertura mínima, de apenas alguns milímetros. Com a videolaparoscopia, independentemente do porte da operação, em poucos dias o paciente retoma suas atividades normais. No mundo atual em que tudo é rápido, essa recuperação pós-cirúrgica muito breve é fundamental para as pessoas que têm atividade profissional intensa. A videolaparoscopia é feita com ferramentas cirúrgicas, cuja escala é medida em milímetros. Esses instrumentos são guiados por uma minúscula câmera de vídeo, que mostra imagens 20 vezes maior em um monitor de alta definição e em cores.

Com essa tecnologia o cirurgião está equipado para abordar um grande número de doenças, de forma rápida, segura e praticamente indolor.
As vantagens do método quando comparado com a cirurgia convencional inclui menor sangramento e o tempo do pós-operatório diminui em pelo menos três vezes. O uso de antibióticos, antiinflamatórios e anestésicos é bem menor. Diminuem pela metade os riscos de infecção, graças às incisões mínimas. O pós-operatório é bem mais rápido e a pessoa volta a andar logo. A cirurgia videolaparoscópica aplicada ao aparelho digestivo tem prestado excelentes serviços na remoção de vesícula biliar, na reparação de hérnias, no tratamento de úlceras, apendicites, separações de órgãos aderidos, biópsia de tumores, ressecção de lesões hepáticas, drenagem de abscessos, retirada de cálculos do colédoco - canal que liga a vesícula ao intestino - e muitos outros procedimentos que exijam acesso ao interior da cavidade abdominal. Entre estes procedimentos pode-se citar as cirurgias de intestino, que são muito mais complexas, devido a ser o intestino grosso um órgão grande, com partes móveis e partes fixas, exigindo técnica mais apurada e treinamento mais intenso dos cirurgiões. No entanto, os resultados são animadores principalmente quando se observa o paciente no dia seguinte de uma cirurgia, quando ele já está de pé praticamente sem dor, parecendo que no máximo foi operado de hérnia inguinal e não de uma cirurgia intra-abdominal de grande porte. As ressecções de câncer de colo e reto, por exemplo, já são realizadas com grande sucesso. A desconfiança inicial de que o procedimento não oferecia segurança do ponto de vista oncológico já caiu por terra em virtude de vários estudos terem provado que o método é totalmente seguro com resultados iguais ou melhores que a via convencional.

JOÃO GOMES NETINHO
Médico coloproctologista, doutor em cirurgia pela Unicamp, professor da Famerp

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso