X
X

Diário da Região

29/04/2017 - 00h00min

Artigo

Vertigem da Liberdade

Artigo

NULL NULL
NULL

Quero ser livre, é o que se diz rotineiramente, quando se pensa em excluir da vida qualquer forma de dependência. Sair do ninho, voar com as próprias asas, libertar-se das amarras de convenções arcaicas parece ser mesmo o propósito da maioria das pessoas.

Mas imagino que, ao pensarmos nisso, não refletimos sobre algo muito importante: não apenas buscamos a liberdade, mas ao contrário, é ela que nos arrebata de dentro para fora, pois entendo que a liberdade é possuidora de nosso ser e não apenas possuída pelo nosso desejo de conquistá-la. Ela é forte, no sentido de nos acenar com novos horizontes, que podemos ou não tentar a conquista.

Mas, claro, tudo tem um preço. O filósofo dinamarquês Soren Kierkegaard, expõe do começo ao fim de suas obras o conceito da angústia que nos toma, quando tentamos romper os laços com as instituições que, bem ou mal nos protegem. Igreja, família, Estado, etc..., nos abrigam desde o nascimento e, sem que às vezes percebamos, emprestam-nos a voz, as atitudes, as ideias, razões pelas quais nos deixamos despersonalizar. Tornamo-nos prisioneiros do ninho destas instituições. Romper com elas e voar com as próprias asas, claro, fará com que nos deparemos com o abismo sob nós, que poderá nos tragar com os riscos consequentes.

Kierkeaard dizia que “a ansiedade é a vertigem da liberdade”, porque nunca somos livres para sermos totalmente livres. A liberdade nos provoca medo, ansiedade, angústia de estarmos sós com nossas ideias e nossos sentimentos pessoais, que muitas vezes nos excluem da maioria. Não é fácil dizer “não”, quando todos esperam um “sim” de sua boca.

Se tomarmos como paradigmas desta viagem libertária, figuras históricas como Sócrates, Jesus Cristo, Tiradentes, São Francisco de Assis e outros, compreenderemos melhor o sentido da liberdade. De uma forma ou de outra, todos eles tiveram que pagar um preço pela ousadia de uma vida livre das amarras constitucionais. Mas compreendo que só se deixaram possuir pelo espírito libertário, porque sabiam de suas metas, propósitos, objetivos. Porque ser livre não significa que devo me dar o direito de fazer tudo o que me der na cabeça, mas sim, fazer aquilo que devo, com objetivo definido. É o sentimento de liberdade como risco de desafio para o crescimento do eu pessoal. Tiradentes sabia do risco que corria, mas aceitou o desafio que lhe custou a morte.

Ouvi, dias atrás, em uma reportagem sobre manifestações populares na Venezuela, o que dizia uma mulher em meio à multidão: que buscava liberdade para suas ideias, sabendo que ali poderia morrer, sufocada pela opressão. Por quê? Sem que lhe perguntassem o porquê de sua corajosa atitude, afirmou que se sentiria indigna ao morrer de fome em sua casa, sem um único gesto de revolta para a busca da liberdade. Este, me parece, é um exemplo típico de explosão de dentro para fora, de um anseio reprimido da liberdade latente.

Tenho pensado muito que, em política, um sem número de pessoas abre mão de sua individualidade, em troca da obsessiva fixação aos seus líderes partidários. Me parece que têm medo de individualizar suas ideias, a fim de repudiar o desvio de caráter de líderes rotineiros e viver sua liberdade de pensamento.

Pensemos nisso, com a consciência libertária de que somos possuídos.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso