X
X

Diário da Região

07/11/2015 - 00h00min

Painel de Ideias

Que culpa tem a Lua?

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Em 20 de julho de 1969, o homem pisou na Lua. A TV mostrou os pulinhos do astronauta americano Neil Armstrong, comandante da missão americana Apollo-11, enfiado numa pesada armadura pra vencer a falta de gravidade. Deixou por lá as primeiras marcas ditas humanas, mais parecidas com rastrinhos de trator de esteira.

Aos 14 anos, estudante de escola pública, eu assistia, fascinado (em preto e branco), àquele momento histórico, no único bar com televisor na pequena Ida Iolanda. Alguns caboclos céticos viam a mesma cena e debochavam.

Entre um gole e outro da ‘branquinha’, do alto dos seus 60 e poucos anos de incredulidade, seo Dito zombava:

- Americano chegou na lua? Só tonto acredita... Filmaram isso num deserto!

Seo Chico acrescentava outra pitada de ironia:

- E se a Lua estiver na minguante? Esse cara vai cair de lá!

O caso é que lá se vão 46 anos e ninguém montou uma filial terráquea no satélite natural. Talvez por que não dê lucro. Ainda bem! Irracionais como somos, não restaria lá pedra sobre pedra.

Por sorte, a lua, que não tem culpa de nossos delírios, crenças e descrenças, continua a desfilar seu encanto para sucessivas gerações.

A lua dos namorados e dos astrônomos amadores guarda segredos que o homem, por séculos e séculos, busca desvendar. E aí mora o fascínio que dá margem a interpretações apaixonadas, ancoradas no folclore, na ciência, na astrologia, ou no puro chutômetro mesmo.

Diz a sabedoria popular que a Lua influencia as marés, os signos (leu o seu horóscopo antes de sair de casa?), a fertilidade, a pesca, a germinação das sementes, o crescimento do cabelo...

Por falar nisso, um amigo barbeiro recomendou que eu só cortasse o cabelo na lua crescente.

- Os fios novos virão com muito mais força, bem mais vigorosos, jamais cairão - aconselhou.

Segui a receita, à risca, por anos. Não sei se a Lua se distraiu, ou quis apenas zombar, mas acabei completamente careca.

Há ainda quem garanta que a Lua, na falta de mais o que fazer, influencia até no prazer sexual dos velhinhos.

Lembro de uma propaganda antiga de rádio, em que um locutor com sotaque nordestino interpretava um idoso, gabando-se de manter performance de mocinho, desde que passou a tomar doses diárias de uma certa Jurubeba Leão do Norte.

- Ainda dô no côro em quarqué quarto de lua...! – repetia o velhote, como um papagaio.

Que culpa tem a Lua se lhe atribuem tanto poder e protagonismo?

Pra mim, o que de fato importa é olhar pro céu sem nuvens e admirá-la, qualquer que seja a fase, cheia ou minguante, nova ou crescente.

A Lua é ‘estrela’ inconstante. Exibe um visual diferente em cada quarto, e, de tempos em tempos, nos surpreende com performances de puro marketing pessoal.

Decidi escrever estas linhas após a recente super lua, associada a um eclipse total. Sobre a Brasília do concreto e das intermináveis pelejas do poder, ela brilhou imponente, vermelha; vaidosa por atrair todos os olhares.

Foi um desfile de gala. Parecia certa de ser uma rara unanimidade na ‘capital do poder’ e da discórdia, e que nenhum maluco – nacionalista ou entreguista, de centro, direita ou de esquerda – seria tão estúpido pra chamá-la de feia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso