X
X

Diário da Região

28/10/2015 - 00h00min

Painel de Ideias

O preço do regime

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Se todo homem tem um preço, já sei qual é o meu: um prato de feijoada. Pensando bem, um não, uns três, com direito a todos os acompanhamentos. Digo isso porque iniciei mais uma dieta. Um sofrimento para quem é comilão. Minha família e principalmente os meus médicos disseram-me que atingi o limite. Parece até que combinaram. Ou vai ver, atingi mesmo.

O duro é que a obesidade para mim sempre foi um detalhe. Eu era um magrelo até me formar. Se o negócio é fugir da responsabilidade, coloco a culpa da minha obesidade na vida desregrada de plantões e cirurgias. Quando me escuta falando isso, a Denise diz que eu sou um tremendo cara de pau.

Mulheres têm sempre a sensação de que estão acima do peso e que precisam perder uns quilinhos, independente do que o marido ou namorado diga. Nem adianta argumentar. E o que dizer sobre exercícios físicos para emagrecer? Dizem que para queimar uma xícara de pipoca ou de amendoim tem que fazer 1 hora de bicicleta. Ou não come mais ou não pensa nisso pois pelo tanto que eu como acho que eu passaria o dia inteiro pedalando.

Livros sobre emagrecimento são um capítulo à parte (perdão pelo trocadilho). Tem desde os que prometem esforço zero (“emagreça dormindo”), passa pelas que cortam apenas alguns itens da sua alimentação (açúcar, frituras, massas, pães, biscoitos, chocolates, sorvetes, refrigerantes, ou seja, tudo) e continuam com as que ensinam receitas mesmo, de verdade, daquelas que você no máximo vai comprar os ingredientes e não fazer.

Pesquisei sobre dietas na internet. Achei de todo tipo. A da Lua, do Sangue, dos Pontinhos, a do Abacaxi, da universidade “x” etc. Todas milagrosas. Você pode ter certeza que escolherá aquela que perde mais quilos em menos tempo e não a mais saudável. Queremos emagrecer mas não parar de comer. Mentimos para nós mesmos. Chamam a isso de instinto...

Dieta é cultura. Não teria outra oportunidade na vida de conhecer as catalônias (verdura), linhaça triturada (credo!), brotos de alfafa (pensei que só cavalos comessem isso) e outros alimentos exóticos que constam nos cardápios das dietas.

As tabelas de composição de alimentos são um universo à parte. Ainda não sei se 100 g de tomate contêm 23, 25, 27, 32 ou 49 calorias, conforme consta em diversas que achei. Aliás, nem imagino como calculam a quantidade de calorias em cada alimento. O jeito é seguir uma aparentemente confiável ou aquela em que os alimentos da sua preferência estão com baixa cotação.

Não poderia esquecer dos compostos alimentícios: sopas, chás, gelatinas, sucos “detox” e congêneres. Comigo não dura uma refeição. É experimentar uma e voltar ao velho “Yakisobra”, ou seja, atacar a geladeira, verificar o que sobrou do almoço nos “tapewares” e juntar tudo num prato só.

Um dia, a dieta acabará.

E o meu preço subirá bastante!

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso