Diário da Região

08/12/2006 - 01h04min

O planeta Terra e o homem

Um ser humano forte, sadio, imunologicamente bem, um dia tem um contato com um pequeno grupo de bactérias de alta virulência. Implantam-se em um local do corpo e, nutridas pelos líquidos e tecidos do homem se reproduzem rapidamente. Instala-se uma infecção inicialmente leve. O corpo reage, tenta bloquear a disseminação desses pequenos seres unicelulares, lança mão de todas as armas. Mas, a virulência delas é incrível. Disseminam-se por todo o corpo, causam mal estar, inúmeros sintomas e febre. O corpo se aquece. No início pouco, depois muito, e elas continuam sua proliferação. O organismo atacado perde forças de reação, e apesar de tentar, entra em septicemia. As bactérias tomam todos os lugares. Se não tratado, entra em choque septicêmico irreversível e morre. Juntamente com as bactérias. O "barco" é o mesmo. O homem é a bactéria da Terra. Iniciou a "infecção" há alguns milhões de anos, com pequenos núcleos. Cresceu. Disseminou-se. Invadiu-a totalmente e hoje a terra está em choque septicêmico, ainda reversível se tratado rapidamente e com eficiência. Está com febre, aquecendo-se e em segundos (no tempo astrofísico) vai morrer. O pior: a virulência da bactéria da Terra aumentou rapidamente com a industrialização.

Carros, aviões, navios, queima de petróleo, moto-serra que destrói matas, ar condicionado com seus gases lesivos à camada de ozônio... Reduzir as bactérias só é possível matando-as. Guerra?. Absurdo! Ou controlando sua natalidade. Possível e factível política e economicamente. A única saída. Do resto, pensar que algum país do mundo vai reduzir suas emissões de gases, ou parar seus carros e aviões é acreditar em Papai Noel. Ou alguém se imagina abandonando seu carro e se dirigindo ao trabalho de bicicleta? Como não usufruir dos benefícios da evolução tecnológica da humanidade? Ou involução?? Que situação interessante. Estamos destruindo nossa nave espacial com todos dentro dela e morreremos juntos, assim como a bactéria mata o homem. Verdadeiros escorpiões. E nada vai impedir porque o sentimento do homem é de predador, que se nutre física e psiquicamente com o máximo dos humores financeiros que possa absorver da sua nave Terra ou de seus parceiros predadores. Imaginem se o agricultor, o pecuarista ou o empresário da madeira não usarão a moto serra. Ou não mais se queimará cana para produzir combustível. Ou se alguém, em beneficio da natureza, não voará para um passeio nas ilhas que desaparecerão já já... Devido ao aumento do nível do mar provocado pelo derretimento das geleiras do planeta febril. Nesta desenfreada, selvagem e predadora caminhada evolutiva, apesar dos freqüentes alertas dos cientistas da área, morreremos todos de braços dados, juntos com o planeta Terra. Acompanhados apenas do nosso egoísmo e inteligência!?!?......

ANTONIO ROBERTO BOZOLA
Professor Doutor em Cirurgia Plástica e Chefe do Serviço de Cirurgia Plástica do Hospital de Base de Rio Preto.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso