X
X

Diário da Região

05/12/2015 - 00h00min

artigo

O legado da Copa

artigo

Não há muito tempo, uma notícia passou quase despercebida por aqui: depois de Estocolmo (Suécia), a cidade de Boston, nos Estados Unidos, anunciou a sua desistência de realizar os Jogos Olímpicos de 2024. Vejam que são duas ricas cidades, sempre na lista dos melhores lugares do mundo para se viver. Fica então a pergunta: afinal, não seria uma honra ou uma glória sediar uma Olimpíada, como faremos aqui no Rio de Janeiro em 2016?

Certamente ninguém discute isso, porém o que está em jogo são os monumentais custos que envolvem uma empreitada desta natureza. A decisão de não sediar o evento decorre de pressões políticas de uma população consciente, que não está disposta a financiar as bilionárias despesas para a construção de obras e equipamentos, que, muitas vezes, não terão serventia depois dos jogos. Por mais que se anuncie aos quatro ventos que as obras serão suportadas pela iniciativa privada, na prática quase tudo sai mesmo dos cofres públicos; ou seja, do dinheiro de impostos pagos pelo povo.

Assim, é muito justo que a população possa questionar o duvidoso privilégio de sediar uma Olimpíada. Em geral, os governantes, ansiosos para se promover à custa do evento, aliam-se a setores da iniciativa privada e, valendo-se de uma habilidosa “marquetagem”, acabam por seduzir a simpatia da população, que aceita passivamente a realização de megaeventos, como uma Olimpíada ou a Copa do Mundo.

Nessa linha, o Brasil, não satisfeito em ter tido a “honra” de realizar uma Copa, “ganhou” também o direito de sediar uma Olimpíada. Por aqui, um dos argumentos utilizados para capturar a simpatia da população é o chamado “legado” da Copa ou dos Jogos Olímpicos, ou seja, tudo o que resultará de positivo para o País. As autoridades não se cansam de enumerar os benefícios que a realização desses eventos proporcionará para a população: são as maravilhosas obras de mobilidade urbana (metrô, monotrilhos), modernos e seguros aeroportos, arenas de 1º mundo, que teriam múltiplos usos após o evento, alavancagem da indústria do turismo, recuperação de áreas degradadas.

Promete-se um futuro maravilhoso para a população, como se fosse o canto da sereia a atrair navegantes incautos para encalhar nas pedras, pois muito daquilo que é prometido jamais se realizará. O que de concreto fica mesmo são as enormes despesas e o enriquecimento de algumas empreiteiras encarregadas pelas obras. No ano de 2004, a cidade de Atenas promoveu uma monumental Olimpíada, a um custo espantosamente alto. Consta que, dessa forma, a Grécia deu o primeiro passo para se afundar no atoleiro da crise financeira da qual até hoje não conseguiu sair.

No Brasil, temos o fatídico caso dos estádios construídos ou reformados para a Copa do Mundo. O fato é que, como se não bastasse o fiasco que foi o desempenho da Seleção Brasileira, restaram as grandes arenas, algumas construídas em locais que, sabidamente, não teriam capacidade de utilização plena após a Copa. São arenas multiuso; mas, se nem com futebol se consegue a lotação ideal, imagine-se então o que ocorre com outros eventos. Há um agravante: essas imensas arenas, embora não proporcionem renda, provocam despesas permanentes com manutenção, limpeza, energia elétrica, segurança e conservação. Aí está o tão falado “legado da Copa”, além, é claro, da inesquecível derrota para a Alemanha.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso