X
X

Diário da Região

24/03/2016 - 00h00min

Artigo

Novo pacto político

Artigo

NULL NULL
NULL

O Brasil sempre teve a rara capacidade de refazer pactos políticos. A classe política sempre foi sábia, mais do que o necessário. Agora, está em andamento novo pacto, dos maiores de nossa curta história: 200 anos, considerando o marco da Independência.

Os arranjos ocorreram na Proclamação da República, no fim da República Velha, no afastamento de Getúlio (democratização de 1946) e na deposição de Jango Goulart (movimento militar). Nenhum com derramamento de sangue ou participação popular.

Todos os acertos em meio a crises econômicas. Agora, outra crise precipita a urgência de novo acordo no seio da classe política. O governo ganhou sobrevida porque não há nomes confiáveis. A hierarquia constitucionalmente prevista representa complicações sérias. Eduardo Cunha que o diga.

Essa turma não é nova. Fortaleceu-se depois da morte de Tancredo Neves e da posse de José Sarney. Foi conformada nos vazios legislativos da Constituição de 1988, seja pelo abandono de seu calendário de revisão ou pelos inúmeros dispositivos não regulamentados ou modificados. Reformas, nem pensar!

Essa letargia agravou o funcionamento das instituições: o Legislativo, mais autônomo e independente não se firmou e preferiu ser cooptado; o Judiciário continuou o mesmo; e o Executivo agigantou-se com os cofres cheios. Primeiro, pelas privatizações, depois pelo crescimento econômico. Modernização do Estado? Ora, bolas!

Ao se esquecerem das reformas e da modernização, mantiveram educação, saúde e previdência em situação falimentar. Os municípios continuaram dependentes. Não se consolidou com igualdade o pacto federativo. O resultado foram as guerras fiscais, as administrações perdulárias e as ineficiências generalizadas.

Recursos abundantes e Estado desorganizado foram utilizados para a continuidade política e manutenção do poder. Inicialmente, comprando a reeleição. Depois, ampliando a rede de corrupção. Instalou-se no país a mais descarada cleptocracia. A credibilidade desapareceu.

A classe política incluiu no currículo a capacidade de acumular riquezas e os cargos passaram a ser sinônimo de elevação social e poder. Para garantir a continuidade, ela fez aliança com os grandes empresários, ampliando o alcance e os efeitos da corrupção. As estatais foram contaminadas.

A sociedade, esta sim, modernizou-se, passou a contar com imprensa atuante e redes sociais. Os políticos estão encurralados e precisam dar respostas. A saída está na criação de novo pacto político. Este pacto exigirá o sacrifício de poucos para que a classe continue viva e desfrutando das mesmas benesses. A bola da vez, todos sabem quem é. Só um milagre a salva.

Não demora. A nova aliança política surgirá, provavelmente, da união entre os dois maiores partidos. Está na máquina, sendo costurada por mãos sujas. Bom ou ruim? Não se sabe. Por enquanto, sabemos que proporcionará tempo capaz de dar sobrevivência a todos. Mas, não pode ser o fim, precisa ser o recomeço.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso