X
X

Diário da Região

11/10/2016 - 00h00min

artigo

Na era da ‘pós-verdade’

artigo

NULL NULL
NULL

A "pós-verdade" não é o que vem depois da verdade, como um choque em decorrência de conhecê-la ou o espanto como consequência de seu impacto. A nova expressão, criada pela revista inglesa The Economist, aplica-se no campo político e reflete a prática habitual da mentira.

Fenômeno mundial que caracteriza a atual crise da democracia, no esgotamento das funções dos partidos políticos e na inutilidade de suas ideologias e programas. Neste universo, alheio à realidade, se concebe um estilo de atuação que ignora a verdade e admite como norma a mentira.

Terminado o primeiro turno das eleições municipais, já se sabe que a grande vítima do processo eleitoral foi a verdade. Em todas as democracias, até as mais sólidas, vive-se no império das mentiras. Mesmo descobertas ou absurdas, na política, as mentiras abundam e, pior, são aceitas.

Os políticos já aprenderam. As mentiras eleitorais são absolutamente impunes, seja pela Justiça ou pelos eleitores. Estes, via de regra, sabem que as promessas não serão cumpridas, mas, repetidamente, a cada eleição acreditam nelas. Com exceções que justificam a regra, vence as eleições quem for mais eficiente no marketing político.

O marketing brasileiro, copiado do modelo americano, faz do candidato uma espécie de produto comercial. Têm mais chance os produtos bonitos, bem embalados e apresentados. Normalmente, não há orçamento para a quantidade e tipos de promessas feitas.

Os programas eleitorais foram pródigos em apresentar os candidatos e as promessas com requinte e sofisticação. Quem não teve tempo para isso ou, sem recursos, não contratou profissionais competentes, certamente perdeu as eleições. Sim, outros fatores influenciaram, mas a regra, de norte a sul, foi essa.

Faltou noção de competência entre os três níveis de governo - União, Estados e Municípios. Constitucionalmente, quem faz o quê? Foi comum ouvir candidatos a prefeito dizer que iriam "combater sem tréguas" o crime e a violência em suas cidades. Não é tarefa do município. As cidades podem muito pouco com as suas guardas municipais que têm ações bastante limitadas.

Nada é pior, porém, do que as promessas de candidatos a vereador. Sem noção alguma das tarefas legislativas, em São Paulo, por exemplo, houve promessas de continuarem as obras do Metrô, sabidamente a cargo do governo do Estado. A criação de poupa-tempos foi recordista neste ano. Havia poupa-tempo para tudo.

No que concerne ao Legislativo, poucos foram os candidatos que disseram que fariam um trabalho de fiscalização do Executivo. Com pouco poder, hoje, a principal função do vereador é fiscalizar. Por isso, na maioria dos municípios, tem sido normal a cooptação do vereador pelo prefeito. O país vai demorar a corrigir isso.

Em sua maioria, as cidades brasileiras estão endividadas, não permitindo em um futuro imediato qualquer grande obra. Os orçamentos, agravados pela crise, estão limitadíssimos. Então, recorre-se à mentira. Sabe-se que, terminadas as eleições, a vida segue sem novidades e sem cobranças.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso