X

Diário da Região

28/06/2015 - 00h00min

artigo

Meu pé de jabuticaba

artigo

No próximo dia 9, completam-se 35 anos da morte de Marcus Vinicius de Moraes. Foi diplomata, dramaturgo, jornalista, poeta e compositor da música popular brasileira. Como diplomata, a última embaixada antes de voltar ao Brasil foi Los Angeles, na Califórnia, EUA. Seu desejo de rever o velho torrão era tanto que não se importou com os prejuízos financeiros que lhe acarretariam o retorno. Quando seu colega estadunidense Mr. Buster soube da intenção de Vinicius ficou inconformado. Tentou dissuadi-lo: “Como você pode trocar todo o glamour do cargo de embaixador e das belas atrizes de Hollywood? Vai trocar toda essa maravilha pela Latim America?” Vinicius estava determinado a voltar e, numa carta ao amigo, enumerou vários motivos que o levaram a deixar tudo para trás. Transcrevo os três últimos. “Diga-me sinceramente uma coisa, Mr. Buster: o senhor sabe lá o que é um choro de Pixinguinha? O senhor sabe lá o que é torcer pelo Flamengo?” A última, e a que mais me tocou. “O senhor sabe lá o que é ter uma jabuticabeira no quintal?” Penso que Mr. Buster ficou sem entender. Pois é. Eu, quando criança, tinha vários pés no quintal de casa. Nessa época do ano, começava a preparação do milagre dos frutos com a escamação. Depois que os galhos soltavam as cascas, o tronco ficava pontilhado de minúsculos botões. Com as primeiras chuvas da primavera, o processo era acelerado. A natureza, agradecida, fazia sua parte.

Quando menos se esperava, com a aurora a caminho, na madrugadinha, pouco antes de o sol nascer, ouvia-se, por entre as árvores, o zumbido das abelhas em profusão, sugando o doce néctar dos quintilhões de florezinhas brancas. Não tinha como não se emocionar diante de tão belo espetáculo. Além das “abeia oropa”, os pomares eram visitados pelas jataís, mangavas e beija-flores. Minha avó, no seu italiano macarrônico, dizia: “Il miracolo dei fiori!” (O milagre das flores). O perfume inundava o sertão do noroeste paulista. Dois ou três dias depois, as flores davam lugar aos chumbinhos. Não demorava para que as frutinhas graúdas iniciassem o processo da maturação. Da noite para o dia, milhares de bolinhas marrons aos poucos iam tomando uma cor que eu não sabia definir muito bem, se era preta ou roxa. Quando os frutos amadureciam, era uma verdadeira festa dividida entre homens e pássaros. Sanhaços, sabiás, maritacas e abelhas sugavam as suculentas frutas. Os pés ficavam “encarrapatados” do chão até o galho mais alto, lá no topo. Passávamos os dias encavalados nos troncos, mas, antes de iniciar o ritual, os mais velhos ensinavam uma simpatia infalível para não ter problemas com os caroços quando fôssemos à “casinha”. Tínhamos que engolir três cascas. Era tiro e queda, ninguém ficava entupido. Outro dia, na feira aqui perto de casa, vi numa banca um senhor vendendo jabuticabas temporãs. Algumas estavam murchas, e mesmo assim as pessoas compravam. Deu-me uma pena daquelas pessoas que talvez nunca tiveram o privilégio de, como eu, se deliciar com frutas frescas. Também fiquei com pena de Mr. Buster. Esse, com certeza, nunca soube o que é subir numa jabuticabeira e saborear a fruta no pé.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso