X

Diário da Região

10/06/2015 - 00h00min

Artigos

Fazer mais com menos

Artigos

Todos nós concordamos que pagar impostos é importante, pois é com eles que o governo gerencia os serviços públicos de saúde, educação, segurança, além de investimentos em urbanização, estradas, saneamento básico e habitação popular, etc. Sabemos também que a maior parte desse tributo não é aplicada satisfatoriamente nos serviços prestados à população. Não bastasse o custo-Brasil afetar toda a economia do País, um estudo do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) revelou que o Brasil é o campeão mundial da desigualdade na hora de pagar impostos. Atordoado pelo círculo vicioso dos deveres, o brasileiro destina 5 meses de trabalho anual somente para pagar impostos. A lista inclui tributos, taxas e contribuições exigidas pelo governo federal, estadual e municipal: Imposto de Renda, IPTU, IPVA, PIS, Cofins, ICMS, IPI, ISS, contribuições previdenciárias, sindicais, taxas de limpeza pública, coleta de lixo, iluminação pública e emissão de documentos.

E com uma das cargas tributárias mais elevadas do planeta, particularmente concentrada sobre consumo e produção, encarece tudo que é feito e comprado aqui. É um entrave que precisa ser removido para permitir competitividade aos produtos brasileiros. O mesmo acontece no segmento automobilístico. Se um determinado modelo é fabricado aqui, deveria chegar até as revendas com preços muito mais convidativos. Por consequência, temos os carros mais caros do mundo. Essa matemática se repete no setor das telecomunicações. A diferença de preços do Brasil com o resto do mundo é impressionante. De produtos alimentícios básicos ao material escolar de nossos filhos, quase tudo é mais caro por aqui.

Então, não faz sentido o Brasil querer ostentar o rótulo pejorativo de “campeão em impostos”, ao contrário, é um verdadeiro retrocesso, pois além de prejudicar a imagem no exterior, impossibilita avanços que poderiam ser realizados nas mais distintas áreas, desperdiça oportunidades econômicas, bem como afugenta investimento internacional, tão propício ao desenvolvimento social e à geração de empregos. Somando-se a ineficiência de nossos políticos, o transbordamento da corrupção e a passividade do povo, as projeções não são nada animadoras. O caminho mais viável é eliminar a burocracia, simplificar a legislação e estimular a competição. Isso é paliativo ao franco progresso e benéfico aos cidadãos, ao potencializar a eficiência nos investimentos públicos, gerando mais arrecadação de impostos sem a elevação de alíquotas.

Com a redução da carga tributária sobre o consumo, todos têm a ganhar. A população de média e baixa renda ampliaria seu poder aquisitivo; os mais abastados somariam mais desenvolvimento econômico e financeiro, gerando novas oportunidades de expansão da oferta de empregos. Quanto maior o poder aquisitivo da população, mais se eleva a competitividade, criando-se um círculo virtuoso de crescimento. Em outras palavras, nesse momento tão crucial, o único campeonato que deveria interessar ao Brasil é o da equidade e competência na gestão do erário.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso