X
X

Diário da Região

10/03/2015 - 22h33min

 

Exterminadores

 

Dois fatos, mostrados no curto espaço de uma semana, me tocaram profundamente. Porque revelaram cruamente que, por mais que Darwin estivesse certo em sua teoria da evolução, continuamos evoluindo, sim, mas na estupidez humana e nos fundamentalismos que menosprezam nossa razão e nossa sensatez. Vejamos: por um lado, perpetrada por um grupo fundamentalista, a destruição de obras multimilenares no Iraque. A golpes de marreta, destruíram-se em minutos milênios de história, ponto básico para nossa compreensão da origem das civilizações. Foi-se embora em minutos, o que levou séculos para se manifestar nas mãos dos arqueólogos. Apagou-se assim parte do passado. Por outro lado, fundamentalistas do MST, grupo stediliano bem-visto pelo Lula, que provavelmente não está nem aí com o que aconteceu no Iraque, preferiu fazer as coisas às avessas: já que se destrói o passado, por que não fazer o mesmo com o futuro? E provávelmente por causa dessa ideia estúpida, invadiram um centro de pesquisas sobre eucaliptos genéticamente modificados (se não me engano em Itapetininga) sob a alegação ideológica, sim, simplesmente ideológica, portanto não científica, de que tais pesquisas levariam fatalmente ao desequilíbrio do meio ambiente. As cenas mostradas pela TV em nada diferiam daquelas sobre o Iraque; mostraram que pessoas assim, lá como cá, são exterminadores tanto do passado como do futuro. Pensar sobre o que pensamos é um dos pilares de nossa evolução como seres humanos. Platão afirmava que tudo se encontra latentemente dentro de nós, cabendo-nos então a tarefa de trazer à luz nossos conteúdos. Que às vezes não são flores que se cheiram.


Se tal determinismo manifesta uma realidade, pensar sobre o que pensamos (nosso livre arbítrio) é o mínimo de nossa autoexigência para participarmos racionalmente, livre das amarras ideológicas que nos eximem do pensar. Fazer parte de um grupo ideologicamente constituído pode nos dar certa aura de pureza de ideias, respaldadas pela segurança de termos ao redor nossos pares, que conosco comungam certos ideais. Mas penso se tratar de uma faca de dois gumes, pois ao mesmo tempo que tal grupo nos protege, ao mesmo tempo nos aprisiona dentro da grades radicais do pensamento único , geralmente dogmático, portanto inquestionável. São tais grupos os que são marcados pelo arbítrio da intolerância, aqueles que não admitem nenhum pensamento que os contrarie ou ponha em dúvidas suas propostas. Aí então é que mora o perigo, a "pureza" da ideologia sendo transformada na violência destrutiva de seus pares. Pensamentos dogmáticos representam sempre uma forma de não pensar dialeticamente, em que se admite a possibilidade da existência de seu contrário. Os dois fatos anteriormente citados deveriam levar-nos a uma melhor reflexão sobre nós mesmos. Estamos rotineiramente em ação, em nossas vidas, para provar nossas certezas contra todos aqueles que expõem pontos de vista que nos contrariam. Raramente somos a tal ponto racionais para pensar o que pensamos e enxergar no outro uma possível verdade querendo vir à luz.


PROF. DR. WILSON DAHERPsiquiatra e membro da Academia Rio-pretense de Letras e Cultura


>> Leia aqui o Diário da Região Digital

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso