X
X

Diário da Região

14/04/2016 - 00h00min

Painel de Ideias

Cada um acredita no que quer

Painel de Ideias

NULL NULL
NULL

Acreditar é do ser humano. Se for brasileiro, mais ainda. Por mais que as histórias pareçam inverossímeis, muitas vezes passam porque as pessoas querem acreditar. Vale para tudo.

Promessas que geralmente não são cumpridas. Basta ver o que se fala em campanha eleitoral, a qualquer cargo. Na verdade não precisaria de muito. Se os eleitos não estourarem o caixa e fizerem no mínimo o que manda a lei já está bom demais. Esse papo de projeto de país ou projeto de futuro fica para quando superarmos o básico. Vai demorar.

O novo, a novidade. Isso me dá um medo! Normalmente apresentam ideias iguais ou piores do que as velhas, recauchutadas, com nomes diferentes. Acho que copiaram um filme italiano antigo cujo enredo era “vamos mudar tudo para as coisas continuarem como estão”. Neste tópico incluo a chamada terceira via que costuma ser mais do mesmo.

Os entendidos, adivinhos e chutadores que fazem previsões óbvias, lembrando que fora da obviedade ou do “tudo pode acontecer” só se acerta depois que o fato ocorreu, o famoso “eu já sabia”.

A perspectiva de ganhar dinheiro sem trabalhar ou sem fazer muita força. Tem gente que acredita nisso e passa a vida atrás disso. Parece que 1 em 1milhão consegue. O resto vai dar trabalho para todo mundo: família, amigos, sociedade, governo e quem mais cruzar o seu caminho.

Ultimamente tenho detestado a palavra “empreendedor”. Ela deveria ser substituída por “gladiador” pois quem acredita em fazer alguma coisa boa e honesta no Brasil deveria saber que será jogado no meio da arena, cheia de leões famintos, com a torcida virando os polegares para baixo e gritando “mata”! Empreender no Brasil quase chega a ser um ato de irresponsabilidade. Desconfio que seja típico de pessoas desavisadas.

Mas voltamos ao começo: as pessoas querem acreditar. E acabam acreditando até no inacreditável.

Um exemplo? Nostradamus. Ele escreveu sobre o seu tempo (400 anos atrás) e sobre muita coisa que já tinha acontecido. Fazia algumas conjeturas sobre o que poderia acontecer ali nas redondezas. Como foi um sucesso de vendas, sua obra foi muito adulterada por espertalhões que enxertavam “suas” previsões. Funcionou até alguns anos atrás. Volta e meia sai algum especial de TV sobre o assunto.

Uma das maiores furadas que já assisti na vida foi o suposto paranormal Uri Geller. Lembram? Foi em 1976. Dizia que recebeu os poderes de ETs. Parou o Brasil. É incontável a quantidade de mães histéricas correndo atrás de moleques que tinham entortado colheres, eu inclusive, na força bruta, é claro. Os relojoeiros ficaram preocupados com a concorrência para consertar relógios parados. 40 anos depois, podia dar uma forcinha de novo. Pega o mapa do Brasil na mão e berra: funciona! Funciona!

Sei não. Acho que estamos ficando sem muitas alternativas.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso