X
X

Diário da Região

22/04/2015 - 00h01min

Artigo

Biologia da contravenção

Artigo

Ver o desastre em forma de fogo nos tanques de Cubatão e Santos, fumaça, mortandade de peixes, contaminação ambiental incalculável, inacessibilidade de produtos para o porto de Santos e inabilidade para solucionar o problema, me fez retornar aos anos de 1980-1983 quando a região de Cubatão passou a ser conhecida por Vale da Morte. Foi neste "vale" que ocorreu minha primeira atuação científica com destaque nacional e internacional. Ninguém na época sabia explicar por que os recém-nascidos do "vale" morriam por consequência da anencefalia, uma anomalia anatômica mortal, e que em Cubatão era dez vezes mais prevalente que o aceitável pela Organização Mundial da Saúde. Médicos, secretários de Saúde, ministro da Saúde, pesquisadores ambientais não tinham noção do que estava ocorrendo. Então recebi convite da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) para conduzir uma pesquisa sobre intoxicação no sangue dos moradores do Vale da Morte. As pessoas não tinham a real ideia do que fosse "intoxicação no sangue", mas imaginavam que algo tóxico estava afetando o organismo. Nas pesquisas, deparei que os gases tóxicos de enxofre e nitrogênio eram comuns desde os anos 50, e suas emanações tornaram-se muito maiores com o passar dos anos. O que esses gases afetam com mais intensidade no organismo humano? A hemoglobina. Tracei um projeto para analisar o sangue e a hemoglobina de 500 pessoas de Cubatão. O resultado não foi surpreendente para mim, mas assustador para os pesquisadores da SBPC, médicos, políticos, imprensa e Ministério da Saúde do governo militar da época, que por fim me fichou no DOPS por divulgar notícias ruins e deletérias à credibilidade do governo. 

Em termos gerais, demonstramos que 35% das pessoas analisadas tinham altíssimos graus de intoxicação da hemoglobina e consequentemente do sangue distribuído para órgãos, tecidos e células. Foram também analisadas mulheres em diferentes fases de gestação. Concluímos que se as gestantes tivessem sido intoxicadas por gases tóxicos de enxofre e nitrogênio neste período, as possibilidades de gerar fetos com este defeito seriam enormes. Explicados o problema e a causa, o governador de São Paulo da época, Franco Montoro, exigiu a colocação de filtros antipoluentes nas indústrias de Cubatão, e a poluição diminuiu 70% nos anos seguintes. A partir daí, não nasceram crianças com anencefalia. Ou seja, a ciência mostrou que o problema era pura contravenção de desobediência civil. Entretanto, nos últimos dez anos a poluição voltou a crescer por conta dessas mesmas contravenções e recentemente voltaram a nascer crianças com anencefalia. É óbvio também que a inoperância da empresa e dos governos municipal, estadual e federal no controle do inferno de Dante em Cubatão também se deveu às falhas nos cuidados básicos de prevenções de incêndios. É importante destacar que o Brasil, construído pela porca marquetagem dos ocupantes do poder nesses últimos 13 anos, estimulou as contravenções, pois os poderosos de Brasília desafiaram "sem vergonha" os princípios básicos da ética e da honestidade.

PAULO CESAR NAOUM
Biomédico, professor pela Unesp

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso