Diário da Região

11/09/2004 - 00h25min

Aprendendo a aprender

Houve um tempo na Grécia antiga no qual aprendia-se na rua vendo, sentindo, ouvindo, enfim, vivendo. Depois, inventou-se a escola com suas portas e corredores e, junto com ela, as disciplinas: português, matemática, música, arte, teatro, dança, inglês... tudo muito bem separado, porque assim esse conhecimento ficava mais fácil de ser transmitido. Uma coisa por vez, um conteúdo nada teria a ver com outro. Assim, a música se separou da língua, a língua da arte, a arte da matemática e a escola da vida... Certamente, o século 21 trouxe inúmeros desafios à humanidade. Comunicar-se em várias línguas, estar atualizado com as novas tecnologias, preparar-se para mudanças, ser flexível, encarar inovações são apenas algumas qualidades de liderança no mundo globalizado. Hoje, sabemos que o bem mais precioso da raça humana é o conhecimento e nossa capacidade de disseminá-lo aos outros, de forma a transformar a vida e o mundo em algo melhor. Com o volume de informações que recebemos todos dias, por várias vias, nossa vida tornou-se muito complexa. Percebemos um novo ser humano se formando, com uma nova linguagem e capacidade tecnológica renovadas. Para os pais da atualidade, a maior preocupação é como preparar os filhos para o futuro e, para educar os jovens, infelizmente, ainda não há fórmulas mágicas, mas união de esforços entre pais e educadores e a aceitação das diferenças já é um bom começo. Cabe a nós, pais e educadores, indicar-lhes o caminho da solidariedade, ética, compromisso social e do amor....

Antigamente os conceitos eram lineares, as opções eram sim ou não, bem ou mal, forte ou fraco. Felizmente, houve uma quebra dos paradigmas, principalmente na área da educação. Os educadores amadureceram e perceberam que deveriam formar seres humanos na sua integridade, capazes de lidar com mudanças e com a complexidade. Nos dias atuais não é mais possível ensinar disciplinas separadamente, como queria o filósofo Descartes. Se todos os conhecimentos estão interrelacionados, necessitamos de uma nova maneira de pensar a educação. Tudo aquilo que antes foi separado, agora deve se juntar num novo discurso transdisciplinar. Para existir diálogo entre tudo aquilo que era separado é necessário disponibilidade e abertura para o outro. Fazer o possível para enxergar o mundo como um todo, encurtar as distâncias. Temos que estar preparados para mudanças, sermos mais flexíveis para encarar os desafios dessa nova era.

Você sabia que ao desenvolver suas habilidades artísticas, o ser humano se prepara melhor para a vida e aprende com mais facilidade? Assim como as disciplinas de aprendizado precisam conhecer-se umas às outras, a família e a escola também devem unir-se com o mesmo objetivo. As caixinhas precisam ser abertas e expostas. Precisamos reconhecer nossas fraquezas e perceber os nossos papéis complementares. Já não somos apenas pais, mães e professores de química, física, inglês ou matemática. Todos nós somos educadores, e como tal, precisamos nos completar, refletir e nos alimentar de conhecimento. Devemos incentivar nos mais novos a vontade de aprender sempre, proporcionar a nossos filhos a capacidade de ser generalista, de ter espírito crítico para evitar qualquer tipo de manipulação. Aprender é se alimentar da teoria de todas ciências, legitimar nossas ações, abrir as caixinhas, ver o que tem dentro e tecer com todas elas a teia complexa da vida...

MARCOS UEDA
Articulador de relações multidisciplinares do CEL(r)LEP, formado em Comunicações pela USP; em Metodologia e Didática pelo Instituto Goethe de Munique (Alemanha); e em Semiose e Semiologia pela Universidade de Berlim. É também formador de professores de língua estrangeira para toda a América Latina.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso