Diário da Região

23/02/2006 - 01h08min

A presidente Michelle Bachelet

Em 11 de março, Michelle Bachelet será a primeira mulher a assumir a presidência do Chile. Ela já comanda a transição e, ao seu estilo eficiente, logo após eleita, definiu um ministério com número igual de mulheres e homens e designou tarefas às futuras ministras e ministros. Filha de um general morto sob tortura nos cárceres de Pinochet, ela tem 54 anos, foi ministra da Saúde e da Defesa do governo de Ricardo Lagos (2000-2004). Três filhos, separada duas vezes, fala seis línguas, é pediatra, epidemiologista e cirurgiã, tendo desde sua adolescência militado contra a ditadura. Presa e exilada com sua mãe, após a morte do pai, afirma que "as feridas se curam com mais e mais verdade", referindo-se à importância dos procedimentos da Justiça sobre os arbítrios do passado. A realidade das Américas apresenta uma rara dinâmica pós neo-liberalismo com a eleição de Evo Morales na Bolívia, a autonomia de Hugo Chávez e seu poder petrolífero, os presidentes Lula, Nestor Kirchner na Argentina e Tabaré Basques no Uruguai. No entanto, é a eleição de Bachelet a que movimenta as questões essenciais no continente. Como ministra da Defesa de Lagos decidiu sobre a ida das tropas de seu país ao Haiti, fazendo do Chile o primeiro país da América Latina a atender o chamado do Conselho de Segurança.

Antecipou-se à rediscussão dos temas de fronteiras com Bolívia, após cerca de 30 anos de relações diplomáticas rompidas em função da falta de acordo sobre a saída para o mar, pleiteada pela Bolívia. Ela os tratará empenhada com a construção de relações mais solidárias, considerando os diversos interesses nacionais. Deverá provocar uma agenda dinâmica de cooperação com o Brasil, mais focada nas complementaridades dos que nas disputas. Bachelet terá que lidar com as diferenças políticas e os problemas internos do Chile, principalmente a pobreza e as desigualdades, além da violência, com índices inferiores ao restante das Américas, mas presentes. Dedicar-se-á a eles como estadista de mão cheia, o que mostrou ser nas pastas da Saúde e da Defesa, avançando em práticas de transparência e gestão participativa. A futura presidenta poderá inspirar, no entanto, uma grande concertação para o desenvolvimento. Ontem mostrou que está nesse caminho quando priorizou tratar da presença das tropas chilenas no Haiti, como primeiro ato da transição. Contará com a aliança das mulheres com poder de Estado, certamente na ponta a presidenta reeleita da Finlândia, Tarja K. Halonen. No grupo das seis no planeta estão: Ellen Johnson-Sirleaf, da Libéria, Mary Mcaleese, na Irlanda; Vaira Vike-Freiberga, na Letônia e Gloria Macapagal nas Filipinas. Quatro mulheres são primeiras ministras: Khaela Zia em Bangladesh, Luisa Diogo em Mozambique, María do Carmo Silveira em Santo Tomé y Príncipe e Angela Merkel na Alemanha. O poder, no feminino, imporá mudanças nas relações sul-sul e norte-sul. Michelle Bachelet tem se mostrado definida a liderá-las.

DULCE MARIA PEREIRA
Embaixadora (Rio Preto)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso