Diário da Região

26/11/2009 - 01h03min

 

Água doce no mundo

 

Estima-se que a água doce no mundo esteja em 34,6 milhões de km3. Para se ter uma ideia, cada km3 equivale a um trilhão de litros, mas somente 30,2% desta água é usada para a vida, tanto animal quanto vegetal, e apenas 0,9% está disponível para a humanidade superficialmente, na forma de rios e lagos. O restante está nas geleiras. A Organização das Nações Unidas (ONU) informa que 1,3 bilhão de pessoas não têm acesso à água. Em agosto deste ano, uma conferência financiada também pela ONU, na Suécia, reuniu especialistas em água de todo o mundo e concluiu que os governos precisam investir na eficiência do uso desse recurso para cobrir um aumento na demanda por alimentos até 2050. Na Ásia, por exemplo, os países poderão enfrentar falta de alimentos, e até conflitos sociais, se não melhorarem a administração dos recursos hídricos para lidar com o aumento populacional. No Brasil somos privilegiados, porque temos 12% das reservas de água do planeta, embora ela esteja mal distribuída, com 78% da água superficial na região amazônica, enquanto no Sudeste, que tem uma densidade populacional muito maior, temos apenas 6% desse recurso na superfície. Mas nem por isso podemos abusar desse bem natural tão precioso para a humanidade. Hoje há um desleixo por parte de muitas autoridades com relação ao manejo das águas. Falta investimento no tratamento do esgoto por parte do poder público: 90% dos esgotos domésticos e 70% dos efluentes industriais são jogados nos rios sem tratamento. Locais que realizam a limpeza da água utilizada não são grandes destaques de feituras políticas, ou seja, muitos prefeitos preferem construir viadutos e pontes, que dão mais visibilidade.


O aproveitamento da água da chuva e o reuso desta para determinadas atividades, que não sejam para consumo humano, podem contribuir muito na preservação e economia de nossas fontes. A reconstituição de matas ciliares ajuda na manutenção de muitas nascentes, como também o programa Melhor Caminho do governo do Estado, que colabora para evitar o assoreamento dos rios e lagos. Com o passar dos anos, a capacidade dos reservatórios das usinas hidrelétricas poderá diminuir muito, comprometendo o fornecimento de energia. Talvez em muitas regiões do país pode parecer bobagem ficar falando em evitar desperdícios de água, mas é bom realizarmos uma reeducação para o futuro, que já se faz presente. Infelizmente, a população não tem reagido bem às expectativas para um aproveitamento mais consciente dos recursos hídricos. Para produzir a alimentação de uma pessoa num dia, gastamos de 2 a 5 mil litros de água. E no ano 2025 seremos mais de 8 bilhões de pessoas partilhando do mesmo volume de água que temos hoje. A agricultura terá que encontrar formas bastante adequadas para sua produção no futuro. A água é o bem mais precioso que temos e por isso precisamos tratá-la com mais respeito.


BRAZ ALBERTINIAgricultor e presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado de São Paulo (Fetaesp)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha? Clique Aqui!
É assinante mais quer redefinir sua senha? Clique Aqui!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso