Região de Rio Preto tem 32 casos confirmados de coronavírusÍcone de fechar Fechar

COVID-19

Região de Rio Preto tem 32 casos confirmados de coronavírus

Rio Preto, com 21 ocorrências, e outras nove cidades têm pacientes com a doença. Outras 555 pessoas na região aguardam resultados de exames para o novo coronavírus


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A região de Rio Preto tem 32 casos confirmados de Covid-19. Dez cidades já tiveram exames positivos para pelo menos um paciente. Há ainda 555 pessoas que tiveram sintomas da doença e aguardam exames para confirmar ou descartar o novo coronavírus. Oito mortes também são investigadas.

A Secretaria de Saúde de Rio Preto confirmou nesta quinta-feira, 2, o 21º caso. Há ainda 195 em investigação e 201 foram descartados para a doença - dez deles testaram positivo para outros vírus respiratórios, como H1N1.

Em Rio Preto, dois pacientes com a doença confirmada estão curados - eles não chegaram a ser internados e já foram liberados do isolamento domiciliar. Outros dez estão internados, sendo cinco deles em UTI. O restante está em isolamento domiciliar. Seis dos 21 doentes são idosos, ou seja, fazem parte do principal grupo de risco. Além dos confirmados, há 38 suspeitos internados, sendo 13 em UTI.

Os pacientes estão espalhados por toda a cidade: estão em áreas de abrangência de unidades básicas de saúde dos bairros São Francisco, Americano, Estoril, Vila Elvira, São Deocleciano, Central, Jaguaré, Parque Industrial e Santo Antônio.

"O número de casos vai aumentar nos próximos dias. (Será preciso) Reforçar a necessidade de isolamento. Os próximos dias vão dar uma ideia do tamanho real da situação. A pergunta não é 'se', é 'quando' esse pico vai ocorrer", afirma Maurício Lacerda Nogueira, professor do Laboratório de Virologia da Famerp e membro do Comitê de Combate ao Coronavírus da Secretaria de Saúde de Rio Preto.

Nesta quinta-feira, 2, os casos ultrapassaram um milhão no mundo inteiro - os dados devem ainda ser superiores, já que nem todos os pacientes positivos são testados, alguns por falta de insumos, alguns por não serem sintomáticos. Os Estados Unidos superaram China e Itália no número de ocorrências positivas.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que nos próximos dias sejam confirmados muitos mais casos e mortes no mundo. A entidade diz que os países receberão uma "pancada" com a doença e reforça a necessidade de isolamento social para evitar o aumento da pandemia.

Aldenis Borim, secretário de Saúde de Rio Preto, diz que caso o comércio reabrisse neste momento as consequências seriam gravíssimas. "O mundo inteiro mostra isso. Nós teríamos uma epidemia sem precedentes se abríssemos agora", pontua. Rio Preto segue o decreto estadual, segundo o qual o comércio que não seja essencial deve permanecer fechado pelo menos até terça-feira, dia 7.

Mortes suspeitas

Na noite desta quarta-feira, 1º, um homem de 75 anos morreu no Hospital de Base depois de dar entrada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Tangará. No atestado de óbito, constava síndrome respiratória aguda. Na tarde de quinta, a Saúde descartou que a morte tenha sido causada por Covid-19. Esse foi o sexto óbito investigado pela doença em Rio Preto - três foram descartados e três continuam sendo analisados.

Região

Três cidades da região confirmaram seus primeiros casos de Covid-19 nesta quinta-feira, 2. Em José Bonifácio, uma mulher de 36 anos, assintomática, que estava em quarentena após ter contato com um paciente com quadro suspeito testou positivo para a doença. Ela está internada em hospital particular de Rio Preto. Outros oito casos estão em investigação na cidade, todos em isolamento.

Em Cedral, segundo a Secretaria da Saúde, a paciente que testou positivo é uma mulher de 37 anos, que trabalha em dois hospitais de Rio Preto como enfermeira. Após apresentar sintomas, ela fez o teste em um hospital particular de Rio Preto. A paciente permanece em isolamento domiciliar, sendo acompanhada pela Vigilância Epidemiológica de Cedral.

Em Américo de Campos, o paciente que testou positivo é um homem de 32 anos, que está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Santa Casa de Votuporanga. De acordo com Secretaria de Saúde, ele morava na capital e se mudou para Américo de Campos na semana passada, quando começou a apresentar os sintomas.

Em Fernandópolis foi confirmado o segundo caso, de uma mulher de 47 anos que está em isolamento domiciliar. O exame foi feito em laboratório particular e a contraprova está sendo feita pelo Instituto Adolfo Lutz. O primeiro caso foi de um homem de 55 anos que está em isolamento domiciliar.

Já tiveram casos confirmados também Mirassol (2), Catanduva, Votuporanga, José Bonifácio, Pindorama e Ibirá. São investigadas mortes em Rio Preto (3), Santa Fé do Sul, Jales, Catanduva e Ouroeste.

(Colaboraram Gabriel Vital, Rone Carvalho e Yasmin Lisboa)

Casos confirmados em Rio Preto

Curada - Mulher de 28 anos que passou por Bélgica, França e Alemanha

Curado - Homem de 44 anos que viajou para São Paulo

  • Homem de 60 anos que passou por São Paulo. Está na UTI do Austa
  • Mulher de 42 anos, com histórico de viagem à cidade de São Paulo
  • Homem de 35 anos*
  • Homem de 73 anos*
  • Homem de 29 anos*
  • Mulher de 59 anos*
  • Mulher de 79 anos*
  • Mulher de 71 anos, está na UTI
  • Homem de 29 anos*
  • Homem de 38 anos, internado na enfermaria
  • Mulher de que esteve em São Paulo
  • Mulher de 59 anos que viajou pelo interior de São Paulo
  • Homem de 70 anos que esteve na Argentina, internado na enfermaria
  • Homem de 30 anos com comorbidades
  • De outros cinco casos, sexo e idade não foram divulgados.

*Sem histórico divulgado

Localização dos casos em Rio Preto (por área de abrangência das UBS)

  • São Francisco: 5
  • Estoril: 3
  • Jardim Americano: 3
  • Vila Elvira: 3
  • São Deocleciano: 2
  • Central: 2
  • Jaguaré: 1
  • Parque Industrial: 1
  • Santo Antônio: 1

Em investigação

195 casos à espera de exames

Mortes em investigação

  • Rio Preto - um homem de 43 anos; uma idosa de 80 anos e uma de 81
  • Santa Fé do Sul - idosa de 74 anos
  • Jales - idoso de 61 anos
  • Catanduva - homem de 51 anos e idoso de 95 anos
  • Ouroeste - mulher de 21 anos

Internações em Rio Preto

48 pacientes (30 na enfermaria e 18 na UTI)

21 dos internados têm mais de 60 anos

Na região Casos confirmados

  • Mirassol: homem de 49 anos com histórico de viagem para São Paulo e mulher de 40 anos, sem histórico de viagem. Ela está na UTI da Santa Casa de Rio Preto
  • Fernandópolis: homem de 55 anos e mulher de 47 anos (ambos esperam contraprova do Adolfo Lutz)
  • Pindorama: Maria Inês Bertino Miyada, prefeita de 59 anos
  • Catanduva: idoso de 72 anos, que viajou para Bertioga e São Paulo, está na UTI
  • Votuporanga: profissional de saúde de 69 anos. Está internado
  • Ibirá: idoso de 74 anos. Está internado no Hospital de Base.
  • José Bonifácio: homem de 36 anos.
  • Américo de Campos: homem de 32 anos. Está internado em estado grave.
  • Cedral: mulher de 37 anos.

Casos em investigação

  • Barretos e Votuporanga: 65
  • Catanduva: 33
  • Ibirá: 32
  • Fernandópolis: 23
  • Mirassol: 22
  • Guapiaçu: 16
  • Santa Fé do Sul: 15
  • Jales e Tanabi: 13
  • Olímpia: 10
  • Pereira Barreto e José Bonifácio: 8
  • Ilha Solteira: 6
  • Bady Bassitt e Nova Granada: 5
  • Valentim Gentil: 4
  • Ouroeste e Auriflama: 3
  • General Salgado, Urânia, Vitória Brasil, Pindorama, Tabapuã e Indiaporã: 2
  • Estrela d'Oeste, Itajobi, Monte Aprazível, Nhandeara, Santa Albertina, Macedônia, Potirendaba, Nova Aliança e Ariranha: 1

RIO PRETO

  • 195 casos suspeitos
  • 21 casos confirmados
  • 0 morte

Fonte: Secretaria Municipal de Saúde

REGIÃO

  • 555 casos suspeitos
  • 32 casos confirmados
  • 0 morte

Fonte: Secretarias de Saúde dos municípios

ESTADO

  • 3.506 casos confirmados
  • 208 mortes

Fonte: Secretaria de Saúde do Estado

BRASIL

  • 7.910 casos confirmados
  • 299 mortes

Fonte: Ministério da Saúde

MUNDO

  • 1.007.977 casos confirmados
  • 52.771 mortes

Países com mais casos confirmados e mortes

  • Estados Unidos: 240.120 e 5.794
  • Itália: 115.242 e 13.915
  • Espanha: 112.065 e 10.348
  • Alemanha: 84.744 e 1.107
  • China: 81.589 e 3.318
  • França: 59.105 e 5.380
  • Irã: 50.468 e 3.160
  • Reino Unido: 33.718 e 2.921
  • Suíça: 18.267 e 507
  • Turquia: 18.135 e 356

Além desses, outros 175 países e territórios têm casos confirmados

 

Nesta semana, foi anunciado que a unidade de Rio Preto do Instituto Adolfo Lutz vai ser habilitada para processar amostras, com capacidade de 500 exames em um primeiro momento, podendo chegar até mil. Atualmente, quem faz os testes de Rio Preto é o Hospital de Base. Os resultados saem em até dois dias úteis. "Irá acelerar os resultados e se esse for um tempo aceitável nós iremos passar para o Lutz uma grande quantidade desses testes", diz Aldenis Borim, secretário de Saúde de Rio Preto.

O secretário admite que nem todos os sintomáticos são testados - ele diz que a preferência são os profissionais de saúde, para que possam voltar ao trabalho logo, se estiverem bem, reforçando a frente contra o coronavírus, e os pacientes graves. Segundo o médico, não há kits disponíveis para todos. A Saúde diz que se todos passarem por exames, não haverá para os pacientes com síndrome respiratória grave, de modo que eles ficarão prejudicados, pois não será possível definir com precisão qual tratamento devem receber.

Borim diz que não há subnotificação em Rio Preto, mas para saber qual o real tamanho da epidemia seria necessário testar toda a população. A partir da próxima semana, serão feitos testes por amostragem para fazer uma projeção do tamanho do surto. De mil a 1,2 mil pacientes assintomáticos, selecionados em unidades que não atendam pessoas com doenças respiratórias, serão testados para coronavírus, para que a Saúde possa perceber o quanto está circulando.

Covid chegou em janeiro

O Brasil registrou a primeira morte por Covid-19 no fim de janeiro. Segundo o Ministério da Saúde, houve uma hospitalização em razão da doença na quarta semana do ano. Trata-se de uma mulher de 75 anos que morreu em Minas Gerais. Até então, o primeiro caso tinha sido confirmado no fim de fevereiro. (MG)