Como os alimentos ajudam a melhorar nossa imunidade Diário da Região - Painel de Ideias

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18
22/03/2020 - 16h35min

PREVENÇÃO

Como os alimentos ajudam a melhorar nossa imunidade

Não é inteligente reduzir calorias, fazer períodos extensos de jejum. Também não é aconselhado se alimentar de produtos que não fornecem nutrientes necessários

Arquivo Pessoal

A primeira informação importante é: mesmo que você esteja com seu sistema imunológico totalmente fortalecido, isso não o impedirá de ser contaminado. Dito isso, discorro sobre a importância de uma excelente condição nutricional para passar essa fase e uma vida desfrutando de todo o seu potencial biológico, físico e mental. Sim, a boa nutrição protege nossa condição mental.

Somos constituídos por trilhões de células e cada uma dessa células utilizam nutrientes sem intermitências, portanto nesse momento crítico, não é inteligente reduzir calorias, fazer períodos extensos de jejum, enfim, se privar da alimentação. Também não é aconselhado se alimentar de produtos que não fornecem nutrientes necessários para seu organismo e, pelo contrário, ainda o espolia, isto é, tira do seu organismo nutrientes para sua metabolização e excreção. Exemplos desses produtos alimentícios, os altamente processados e refinados.

Vale também lembrar que para que o nosso organismo se beneficie dos nutrientes dos alimentos é necessário que tenhamos:

- Boa DIGESTÃO - para isso é importante uma boa mastigação, evitar muitos líquidos durante as grandes refeições, principalmente líquidos como chá verde, preto, refrigerante de cola, que comprometem a absorção de alguns nutrientes.

- Boa ABSORÇÃO - Para isso é bom ter um intestino com uma microbiota equilibrada, nesse caso podemos usar kefir, batata yakon, biomassa de banana verde, boa hidratação e ingestão de fibras, são alguns exemplos.

- Boa UTILIZAÇÃO pelas células dos nutrientes que foram absorvidos.

- Boa EXCREÇÃO da parte não utilizada pelo nosso organismo, através da urina, suor, fezes e exalação dos pulmões.

A nutrição e a imunidade podem sim nos auxiliarem nesse período em que estamos vivendo, um aporte adequado de vitaminas, minerais, fitonutrientes, compostos bioativos, água, óleos vegetais se faz necessário. Para atingir esse aporte, invista em todos os alimentos, isto é, a variedade é essencial, pois cada alimento fornece um grupo de nutrientes, portanto quanto mais variamos mais nutrientes ingerimos. Alertando que não tem um único tipo de nutriente ou alimento que sozinho nos proteja, outro cuidado é evitar mega doses de nutrientes, como exemplo vitamina C, essa conduta pode levar a uma sobrecarga de órgãos.

As orientações são para todas as faixas etárias da população, mas vale lembrar que cada ser é individual bioquimicamente, portanto leve em conta sua condição básica e planeje sua alimentação a partir daí, importante dizer também que os idosos precisam estar atentos em algumas condições básicas, como dificuldade de mastigação, digestão entre outras, algumas preparações para essa população são necessárias que sejam produzidas de forma diferente para facilitar seu aporte.

Considerando a população de uma forma geral, é bom, portanto, estar atento a uma alimentação saudável e completa. Medidas para se adquirir, fortalecer e manter um bom nível de saúde podem ser tomadas, como:

Começar um dia com um bom café da manhã e para isso ter os grupos das frutas pelo menos uma porção (uma caneca de chá de várias frutas picadas), uma boa fonte de carboidratos que pode ser um pão integral, se não tiver integral um pão simples mesmo, mas somar a ele azeite, óleo de coco, sementes de gergelim, girassol, abóbora, uma proteína que pode ser ovos, queijos, cogumelos. E junto com tudo isso colocar ervas em forma de chás, gengibre, cravo, canela, cúrcuma, entre outras.

Durante o dia sempre manter uma boa hidratação e nessa água pode se colocar algumas frutas, como rodelas de limão, laranja, além de canela, cravo. Lembrando que as ervas e as especiarias contêm compostos bioativos que auxiliam o nosso organismo na sua nutrição e fortalecimento, não é somente para dar gostinho bom.

Não passar longos períodos sem se alimentar, a dica de se alimentar de 3 em 3 horas ou no máximo de 4 em 4 horas é valiosa.

Não pular refeições, portanto ter planejado no seu dia todas as refeições, mesmo que o tempo seja curto.

As grandes refeições são oportunidades de se ingerir grupos de alimentos importantíssimos, como verduras, legumes, grãos de uma forma geral como, feijões (preto, branco, fradinho, azuki), grão de bico, lentilhas variadas, favas. Cereais como arroz diversos, quinoa, batatas, cará inhame, mandiocas. Fontes proteicas como carnes, cogumelos e combinações de alimentos. Podendo incluir inclusive uma fruta de sobremesa, laranja com bagaço, abacaxi, melão, etc.

O período da tarde às vezes se torna muito longo, pequenos lanches podem ser inseridos, como as castanhas, novamente as frutas, que podem ganhar vários tipos de preparos.

O jantar também é uma importante refeição, que deve seguir os moldes do almoço.

Chás relaxantes no período da noite, contribuem para um bom sono, sabendo que uma noite bem dormida, regenera nosso sistema e prepara as nossas células para mais um dia de atividade intensa.

Escolha sempre alimentos integrais, naturais, de boa procedência e nunca privilegie apenas um grupo alimentar ou alimento.

Enfim, se alimente bem!!!

Sandra Reis, nutricionista funcional e psicodramatista

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.