Facebook, WhatsApp e Microsoft lançam canais para combater fake news Diário da Região - Diário Tec

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 33 min 22
19/03/2020 - 00h30min

Diário Tec

Facebook, WhatsApp e Microsoft lançam canais para combater fake news

Em tempos de fake news, é importante que a população saiba a origem das informações e não compartilhe dados que não foram checados

Divulgação/Facebook O Facebook lançou nesta quarta-feira, 18, o Centro de Informações sobre Coronavírus; o ícone fica logo acima do 'feed de notícias'
O Facebook lançou nesta quarta-feira, 18, o Centro de Informações sobre Coronavírus; o ícone fica logo acima do 'feed de notícias'

A pandemia do coronavírus colocou o mundo em alerta com os casos suspeitos, confirmados e, principalmente, as mortes tanto no Brasil quanto em outros países. Em tempos de fake news, é importante que a população saiba a origem das informações e não compartilhe dados que não foram checados. Como um auxílio, a tecnologia pode contribuir com essa verificação de informações.

O Facebook lançou nesta quarta-feira, 18, algumas medidas que serão tomadas para coibir o avanço das notícias falsas e divulgar aquilo que for verídico. Dentre o pacote de ações está o Centro de Informações de Coronavírus, que está fixado na parte superior do 'feed de notícias', o qual inclui atualizações em tempo real das autoridades nacionais de saúde e organizações globais, como a Organização Mundial de Saúde (OMS).

O Centro de Informações será lançado primeiro na Itália, França, Alemanha, Espanha, Reino Unido e EUA. Nos próximos dias, estará disponível também para os usuários no Brasil e nos outros países. Os usuários também poderão acompanhar as notícias seguindo o Centro de Informações.

O WhatsApp também está focado em informações verídicas sobre o coronavírus e em como o aplicativo pode ajudar as pessoas, principalmente neste período de reclusão domiciliar. O app lançou um site em que os usuários podem permanecer conectados. Profissionais de saúde podem ficar em contato direto com os pacientes, professores e alunos também podem enviar e receber trabalhos por mensagens de texto ou áudio e funcionários que estão em home office podem manter contato com os clientes.

Além disso, também é possível conferir como as pessoas e organizações estão usando o WhatsApp para manter contato com suas comunidades. Como, por exemplo, pacientes que agendam consultas virtuais pelo app. Para os interessados, o site é https://www.whatsapp.com/coronavirus.

A Microsoft lançou nesta semana um site em que a população pode acompanhar o avanço do coronavírus Covid-19 no mundo inteiro. Criado pela equipe do buscador Bing, os usuários podem conferir em tempo real o número total de casos confirmados, ativos, recuperados e fatais. Ao clicar no link https://www.bing.com/covid, o mapa com os casos se abre e já é possível conferir os países que mais foram contaminados pelo vírus. Bolas vermelhas indicam o total de casos. As cores amarelo, verde e preto diferenciam os casos.

Trending

Hangouts

O gigante Google disponibilizou o Hangouts Meet para todos os usuários do do G Suite. Antes, a plataforma era de uso exclusivo para clientes de versões pagas do Enterprise e Enterprise for Education. Com o intuito de diminuir a propagação do Covid-19 (coronavírus), o aplicativo será bem recebido já que com ele é possível realizar reuniões com mais de 250 pessoas linkadas e transmissões ao vivo para mais de 100 mil espectadores. Ainda é possível salvar as transmissões no Google Drive.

Preço Abusivo

O Mercado Livre informou que os vendedores foram alertados quanto à atualização de preços de itens como álcool em gel e máscaras dentro da plataforma de vendas. A companhia proíbe a venda de itens que fazem referência direta ao coronavírus para evitar a disseminação de informações falsas sobre medidas preventivas. A medida adotada estará em vigor até o fim do mês de março. Nas previsões, a suspensão atingirá quase 690 mil produtos de 39 mil vendedores.

Jogos On-line

A plataforma e loja digital de jogos Steam registrou o maior número de usuários simultaneamente on-line desde sua criação. O recorde aconteceu no dia 15 deste mês, quando 20.313.451 de pessoas estavam logadas ao mesmo tempo. A empresa acredita que o número seja derivado do isolamento, em que as pessoas de várias partes do mundo se encontram, que é recomendado para evitar a contaminação pelo novo Coronavírus (Covid-19). Desde o surto, as aulas foram canceladas, empresas estão fazendo home office e eventos públicos acabaram sendo adiados ou cancelados.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.