Pequeno notável, Thiaguinho se destaca na Série A-3 com o JacaréÍcone de fechar Fechar

OUSADIA E ALEGRIA

Pequeno notável, Thiaguinho se destaca na Série A-3 com o Jacaré

Thiaguinho dita ritmo no ataque do Rio Preto no Paulista A-3. Reforço chega nesta quarta


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Com apenas 1,68 metro e 20 anos, o atacante Thiago Nascimento dos Santos, o Thiaguinho, vem sendo um dos destaques do Rio Preto na briga pela classificação às quartas de final do Campeonato Paulista da Série A-3. Usando e abusando dos dribles e jogadas pela linha de fundo, o paranaense vê vídeos de Neymar e Douglas Costa antes das partidas para se inspirar nas jogadas de habilidade.

"Nos treinos gosto de brincar com a bola, driblar e inventar as coisas. Aí nos jogos tento fazer a mesma coisa, vendo vídeos deles antes, para poder dormir pensando no que posso fazer no outro dia", disse Thiaguinho. "Tento fazer o melhor, gosto de driblar, ir pra cima, enfrentar os adversários independentemente se são mais fortes e velozes. Futebol é alegria, futebol é dentro de campo e tem que jogar alegre."

Natural de Umuarama, o jovem começou no futebol em Araçatuba em 2013. Dois anos depois, passou pelo Velo Clube e ficou dois anos no Cruzeiro. Chegou ao Rio Preto no ano passado para a disputa da segunda fase do Campeonato Paulista Sub-20. "Não pude ajudar porque tinha jogado pelo Capivariano. Mas fico feliz por tudo o que estou vivendo. Meu primeiro ano no profissional e estou conseguindo colocar o meu melhor dentro de campo para a equipe. Gosto de ir para cima, driblar e fazer um negócio diferente", comentou.

Thiaguinho iniciou o estadual como titular, perdeu espaço mas recuperou nas últimas rodadas, tendo atuado em oito das dez partidas disputadas. "Na base não tinha essa experiência com os profissionais. Já me soltei e estou me sentindo à vontade. Fui conquistando meu espaço com esforço e sempre dei meu melhor no dia a dia", comemorou o atacante.

A promessa esmeraldina marcou um gol no torneio, o primeiro do Jacaré na vitória por 3 a 2 sobre o Barretos. "Fui torcedor e fiz a passagem para jogador. Aconteceu muita coisa na trajetória e para mim é tudo novo. Não esperava essa oportunidade, mas só posso agradecer por estar dando certo".

Tratado como uma promessa, tem contrato profissional com o Rio Preto até 2 de janeiro de 2022. "Tento ficar tranquilo, jogando o que sei. Sei que as responsabilidades vêm, mas quero fazer o melhor dentro de campo", opinou.

Reforço

Para a sequência da A-3, o técnico Carlos Rossi aguarda a chegada do meio-campista Lincon Pereira Vieira, 20, que estava no sub-20 do Atlético Mineiro e passou pelo Boston City Brasil em 2018. "Tem que fazer os exames antes, estamos aguardando. Vem bem recomendado, jogador de chegada, de muita movimentação e rápido", disse Rossi, que tem até sexta-feira, 13, para completar a Lista A de atletas para primeira fase do Paulista.

Após se deparar com portões fechados nos treinos de quinta e sexta-feira da semana passada, o Diário teve acesso normalmente aos treinos da equipe nesta terça, 10. O clube informou que será procedimento padrão, a partir de agora, fechar os treinos em vésperas de jogo.

Caso Pivetta vai a Brasília

Preso no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Piracicaba há 42 dias, o meia-atacante Vinícius Pivetta, ainda vinculado ao Rio Preto, teve pedido de habeas corpus negado pela Justiça de Santa Catarina. "O habeas corpus foi julgado semana passada e negado. Estou recorrendo ao STJ em Brasília. Os habeas corpus lá levam mais tempo para serem julgados, média de três a cinco meses, mas tem mais chance de eventualmente concederem liminar", disse Alessandro Marcelo de Souza, advogado do atleta, que pediu transferência do jogador para Florianópolis.

O Olímpia não é mais comandado pelo técnico Leandro Chibior. Nesta terça-feira, 10, ele comunicou o seu desligamento do clube após sete dias de trabalho, alegando 'incompatibilidade de ideias com a diretoria'. No fim da tarde, a direção anunciou a chegada de Zé Humberto de Oliveira, 57, cujo último clube foi o Estrela do Norte-ES.

"Agradeço aos atletas e toda a comissão técnica pelo acolhimento. Estávamos em uma crescente interessante, onde eu estava conseguindo implantar o meu estilo de jogo, mas por interferências externas resolvi por bem me desligar", disse o treinador em seu Instagram.

Leandro havia chegado para o lugar de Alexandre Ferreira, que tinha sido demitido durante o intervalo do empate em 2 a 2 do Galo Azul com o Primavera. O preparador físico Manoel Nogueira também deixa a equipe junto do técnico.

Em nota, o clube disse que "o motivo da saída se fez após Leandro não concordar com a programação semanal de treinamento estabelecida e acabou pedindo demissão alegando interferências externa". (VS)