Bolsa fecha com queda superior a 10% Diário da Região - Nacional

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 33 min 22
19/03/2020 - 00h30min

MERCADOS FINANCEIROS

Bolsa fecha com queda superior a 10%

Ao longo do dia, dólar disparou e chegou a bater na casa dos R$ 5,2575

A Bolsa de Valores de São Paulo, a B3, terminou esta quarta-feira, 18, com queda de 10,35%, aos 66.894,95 pontos. No começo da tarde, o índice despencou e o sexto "circuit breaker" do mês precisou ser acionado, forçando a interrupção das negociações. Após a pausa, o Ibovespa foi reaberto com queda de 10,56%, aos 66.736,61 pontos. O dólar à vista fechou o dia cotado a R$ 5,1960, uma alta de 3,74%.

Na abertura do mercado brasileiro nesta quarta-feira, 18, o dólar iniciou a cotação em R$ 5,16, um avanço superior a 3% em relação ao fechamento do dia anterior, estabelecendo novo recorde nominal - quando descontada a inflação. Ao longo do dia, o valor disparou ainda mais e ele chegou a bater na casa dos R$ 5,2575.

"O mercado externo está muito ruim, o mercado local também. O coronavírus pegou", disse o responsável pela área de câmbio da Terra Investimentos, Vanei Nagen sobre a alta da moeda americana. Até agora, o dólar já possui uma valorização superior a 20% neste ano de 2020.

A moeda americana têm se valorizado fortemente frente ao real nas últimas semanas. Na quinta-feira passada, dia 12, ultrapassou pela primeira vez a marca de R$ 5, e, na segunda-feira, 16, fechou, de maneira inédita, acima dos R$ 5 - e desde então tem sustentado esse novo patamar. Este novo cenário de desvalorização da moeda brasileira segue a instabilidade dos mercados internacionais por conta da disseminação do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Para tentar conter tudo isso, o Banco Central já vendeu US$ 830 milhões das reservas internacionais em dois leilões. A autoridade monetária também vendeu outros US$ 2 bilhões em leilão de linha. Essa operação não afeta o volume de reservas porque há compromisso de recompra.

Com os resultado desta quarta-feira, 18, o Banco Central já injetou US$ 20,075 bilhões em recursos novos no mercado do câmbio apenas em março. Na semana passada, o BC já havia vendido US$ 7,245 bilhões à vista aos agentes financeiros.

Por conta da pandemia que assola o mundo inteiro neste ano, as Bolsas de Ásia, Europa e Américas têm sofrido com efeito "sobe e desce", ou seja, enquanto em um dia cai de maneira abrupta, no outro, recupera-se do tombo. Nesta quarta, Europa e Ásia têm queda generalizada.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.