Rio Preto entra em calamidade pública e amplia restrições Diário da Região - Saúde

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 31 min 16
25/03/2020 - 00h30min

CORONAVÍRUS

Rio Preto entra em calamidade pública e amplia restrições

Com oito casos confirmados da Covid-19 - um deles grave - e outros 148 à espera de exames em Rio Preto, prefeito, Edinho Araújo, decreta situação de calamidade pública. Veja o que muda

Guilherme Baffi 24/3/2020 Pacientes à espera de atendimento na UBS do Anchieta: unidade é uma das exclusivas para quem apresenta sintomas respiratórios
Pacientes à espera de atendimento na UBS do Anchieta: unidade é uma das exclusivas para quem apresenta sintomas respiratórios

A Secretaria de Saúde de Rio Preto confirmou nesta terça-feira, 24, mais três casos de coronavírus e informou que está investigando mais 53, totalizando oito confirmações e 148 suspeitos. A pasta não detalhou o perfil dos últimos três pacientes que tiveram a doença diagnosticada e informou que está investigando como eles contraíram o vírus, mas não descarta a possibilidade de que a contaminação tenha sido autóctone, ou seja, ocorrida dentro do próprio município. O prefeito, Edinho Araújo, decretou situação de calamidade pública no município, mais grave que a anterior, de emergência.

Dentre os oito confirmados, dois estão internados, sendo um em estado grave - um idoso que está no Hospital Austa. Os outros seis estão em isolamento domiciliar. Há 31 suspeitos internados, sendo 15 do sexo feminino e 16 do sexo masculino. Dentre os internados, há 15 idosos, considerados o maior grupo de risco. Há ainda dois bebês menores de 6 meses, quatro crianças de 6 meses a 4 anos; cinco de 5 anos a 19 anos e cinco adultos de 20 a 59 anos.

Ao todo, a Saúde monitora cerca de 1,5 mil pessoas - isso porque cada paciente com a suspeita coloca dez outras pessoas em isolamento também.

De acordo com Aldenis Borim, secretário de Saúde, todos os casos classificados como suspeitos estão sendo testados de acordo com os critérios do Ministério da Saúde - segundo o governo federal, a pessoa é considerada suspeita quando viajou para área com transmissão e teve febre e pelo menos um sintoma respiratório ou quando teve febre ou pelo menos um sintoma respiratório e histórico de contato com caso confirmado ou suspeito de Covid-19.

A Secretaria de Saúde está adquirindo mil testes do Hospital de Base. Grande parte dos testes realizados em Rio Preto foi enviada somente ao Instituto Adolfo Lutz, que está demorando vários dias para divulgar o resultado devido à grande demanda.

Calamidade

O decreto endurece a prevenção ao coronavírus. Os velórios ficam limitados a no máximo quatro horas e poderão ficar na sala até dez pessoas por vez, sem permanência nos espaços de convivência, ficando fechado das 22h às 7h.

As autoridades administrativas competentes ficam incumbidas de fiscalizar eventual abuso de poder econômico no aumento arbitrário de preços dos insumos e servidores relacionados ao enfrentamento da Covid-19.

"É um momento difícil, mas Rio Preto está tomando as providências para minimizar a propagação do vírus. Esse é o momento de nos unirmos, eu não tenho dúvida que Rio Preto sairá mais forte desse episódio", diz Edinho Araújo.

Podem funcionar serviços como farmácias e drogarias; distribuidoras de gás e postos de combustíveis; clínicas odontológicas em esquema de urgências e emergência; estabelecimentos comerciais com predominância de itens alimentícios; imprensa; serviços de manutenção e guincho de veículos; bancos e lotérica e indústrias de construção civil.

No primeiro dia, nesta segunda-feira, 23, as unidades exclusivas para pacientes com sintomas respiratórios - coriza, espirros, febre e falta de ar - fizeram 334 atendimentos.

Os decretos municipais não estabelecem prazos. Borim reforça a necessidade de permanecer em isolamento o máximo possível. "Poupe o máximo, seja cidadão, seja solidário. Além de você, cuide dos outros. Isso é fundamental, não saia de casa desnecessariamente. Fique em casa, é o melhor lugar para sua segurança e dos seus", reitera.

O infectologista Samuel Noah Scamardi, da Santa Casa, destaca que o coronavírus não é apenas uma gripe simples, embora a mortalidade de fato não seja elevada em comparação com outros vírus. "Só que acomete muitas pessoas, o número absoluto acaba sendo muito grande. A mortalidade é pequena quando consegue atender todo mundo. De 15% a 20% precisa de internação", explica. "Se tiver muitos casos, o sistema de saúde não consegue atender todo mundo e por isso tende a aumentar a mortalidade."

Como a doença começou a circular recentemente, ainda não se sabe exatamente os efeitos que ela deixa no organismo de quem se cura.

A referência regional para atendimentos graves de Covid-19 é o Hospital de Base. De acordo com o diretor-executivo da Funfarme, Jorge Fares, atualmente a situação está controlada, embora haja pacientes com suspeita da doença internados. Já foi estruturada uma ala específica para doentes respiratórios, mas ele não descarta a necessidade de estruturar uma tenda para fazer triagem. "Se houver grande demanda. A gente se preparou bem, não está sobrecarregado. Na UTI tem poucos pacientes, deve ter cinco ou seis doentes. A gente está adequando UTI para mais de 80 leitos", afirma. Segundo o médico, foi separado um andar inteiro para internação dos pacientes com coronavírus.

Dúvidas

Nesta terça-feira, das 7h às 16h, o 0800 Coronavírus atendeu a 327 ligações, o que motivou a Saúde a aumentar de seis para 12 o número de ramais em operação nos últimos dias. Em caso de dúvida sobre procurar ou não atendimento, a dica é sempre telefonar antes, evitando assim sobrecarregar o sistema de saúde e o risco de se contaminar.

Borim reforça que o número é só para dúvidas relacionadas à doença - demais questões devem ser tratadas na Ouvidoria, cujo número é o 0800 770 5870.

Região

De acordo com levantamento feito pelo Diário, a região tem 184 casos suspeitos de coronavírus distribuídos em 26 cidades da região, além de Rio Preto. A maior parte deles está em Barretos, seguida de Votuporanga, onde há duas notificações de profissionais da saúde sendo monitoradas - ambas as pacientes estão em isolamento domiciliar. Na região, ainda não há nenhum caso confirmado oficialmente pelo Instituto Adolfo Lutz, referência paulista.

(Colaborou Rone Carvalho)

casos na região, no Brasil e no mundo

Casos confirmados em Rio Preto

  • Mulher de 28 anos que passou por Bélgica, França e Alemanha
  • Homem de 44 anos que viajou para São Paulo
  • Homem de 60 anos que passou por São Paulo. Está internado na UTI do Austa; seu estado de saúde é grave
  • Mulher de 42 anos, com histórico de viagem à cidade de São Paulo
  • Homem de 35 anos, forma de contágio sendo investigada
  • Outros três casos não tiveram detalhes divulgados

Em investigação

  • 148 pacientes estão à espera dos resultados dos exames

Internações

31 pacientes estão internados, sendo:

  • 2 bebês com menos de 6 meses
  • 4 crianças entre 6 meses e 4 anos
  • 5 entre 5 e 19 anos
  • 5 pessoas entre 20 e 59 anos
  • 15 idosos com 60 anos ou mais

Investigação

na região

  • Barretos: 44 casos
  • Votuporanga: 29 casos
  • Catanduva: 18 casos
  • Jales: 14 casos
  • Fernandópolis: 13 casos
  • Mirassol e Santa Fé do Sul: 8 casos
  • Olímpia e Ibirá: 6 casos
  • Ilha Solteira e Valentim Gentil: 5 casos
  • Tanabi, Pereira Barreto e Bady Bassitt: 4 casos
  • Indiaporã, Nova Granada, Cedral e Uchoa: 2 casos
  • Auriflama, Estrela d'Oeste, Itajobi, Monte Aprazível, Nhandeara, Paraíso, Santa Albertina e Buritama: 1 caso

Atendimento

Os principais sintomas conhecidos até o momento são:

  • Febre
  • Tosse
  • Coriza
  • Nariz congestionado
  • Espirros
  • Dor de cabeça
  • Dor de garganta
  • Dificuldade para respirar

Pacientes com sintomas graves de gripe (falta de ar, cansaço, dores que não cessam e febre alta) devem procurar por unidades específicas, que servirão de referência da Saúde e começaram a funcionar nesta segunda-feira, 23

São dez unidades que, por tempo indeterminado, atenderão somente casos de síndromes gripais de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h

São elas:

  • UBS Central: avenida Philadelpho Gouveia Neto, 3.165
  • UBSF Vetorazzo: avenida Fortunato Ernesto Vetorasso, 711
  • UBSF São Deocleciano: rua João José Lucânia Fernandes, S/N
  • UBSF Lealdade Amizade: rua Projetada 15, S/N
  • UBSF Engenheiro Schmitt: rua Otávio Zanetoni, 158
  • UBSF Anchieta: avenida Philadelpho Gouveia Neto, 805
  • UBSF Solo Sagrado: rua Beatriz da Conceição, 406
  • UBSF Santo Antônio: rua Ida Tagliavini Polachini, 580
  • UBSF Caic: avenida de Maio, 2.550
  • Centro de Saúde Escola Estoril: rua Caetano Elzo Rogerio, 1.800

Prédio anexo à UBS do Santo Antônio: rua Ida Tagliavini Polachini, Jardim Santo Antônio, específica para crianças de 0 a 12 anos, começa a funcionar nesta terça-feira, 24

Estas 11 unidades só receberão pacientes com sintomas de síndrome gripal sem desconforto respiratório (falta de ar)

Fora desses horários, as opções são as cinco unidades de pronto atendimento (UPA)

no Brasil

  • 46 mortes confirmadas

casos confirmados

  • Total: 2.201

Não foi divulgado o número de casos suspeitos no Brasil pelo Ministério da Saúde

Esse é o número de telefone para quem tem dúvidas sobre a Covid-19. Ele funciona de segunda a sexta, das 7h às 23h 0800-77-22-123

 

Brasil chegaa 46 mortes

O número de mortes decorrentes do novo coronavírus no Brasil subiu para 46 nesta terça-feira, 24, ante 34 nesta segunda-feira, 23. De acordo com o Ministério da Saúde, houve um crescimento de 1.891 para 2.201 pessoas testadas com a doença de um dia para o outro, somando 310 novos casos no período. O índice de letalidade está em 2,1%. De acordo com levantamento do Ministério da Saúde, São Paulo concentra a maior parte dos casos (810), seguido por Rio (305), Ceará (182), Distrito Federal (160) e Minas Gerais (130).

(Agência Estado)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.