Equipamento poderá ajudar no tratamento da Covid-19 Diário da Região - Rio Preto

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 31 min 16
26/03/2020 - 11h27min

CORONAVÍRUS

Equipamento poderá ajudar no tratamento da Covid-19

Empresa rio-pretense é uma das parceiras no desenvolvimento do produto. Equipamento deve ficar pronto em oito semanas

Divulgação Empresa rio-pretense Braile Biomédica participa do desenvolvimento do equipamento para tratar o coronavírus
Empresa rio-pretense Braile Biomédica participa do desenvolvimento do equipamento para tratar o coronavírus

Um equipamento que ajuda no tratamento do novo coronavírus (Covid-19), como um 'pulmão auxiliar' está sendo desenvolvido no Brasil. O produto, resultado da parceria entre a empresa rio-pretense Braile Biomédica, a Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii) e o Instituto Eldorado, consiste na Oxigenação por Membrana Extracorpórea, ECMO em inglês, uma forma de respiração extracorporal. Ele será utilizado como suporte ao tratamento mecânico dado aos pacientes.

Segundo a empresa rio-pretense, o equipamento deve ficar pronto em oito semanas. Um lote inicial deve ser produzido e enviado aos 21 centros capacitados na operação de respiração extracorpórea. Ele é indicado aos pacientes com a Covid-19 que estão em tratamento para insuficiência respiratória aguda, uma das consequências da doença.

O equipamento funciona da seguinte forma: ele oxigena e remove o gás carbônico diretamente do sangue. Há um circuito padrão, no qual o sangue das veias é removido do paciente, bombeado até um oxigenador e depois devolvido ao corpo por meio de uma artéria ou uma veia. Produtos com essas finalidades já estão sendo usados em outros países, mas no Brasil é considerado pioneiro.

Segundo Rafael Braile, diretor da Braile Biomédica, a terapia foi amplamente usada no mundo durante o surto de H1N1, entre 2009 e 2010. "Na época, tivemos o aumento em 100 vezes de sua utilização e os resultados foram positivos. Como a Covid-19 ainda é recente, não temos dados exatos dos resultados de sua aplicação, mas nos baseamos na curva de experiência do Influenza. Também estamos observando os casos da Coreia do Sul e Japão, onde a ECMO tem sido oferecida para suporte no tratamento do Coronavírus. Nesses países, a curva de mortalidade tem sido menor e essa é justamente a tentativa, de diminuir essa curva", afirma.

Ainda de acordo com a empresa, o produto poderá atender a demanda do mercado nacional neste momento de crescimento dos casos no Brasil. A empresa rio-pretense está correndo contra o tempo para começar a produzir o quanto antes.

A Embrapii entrará com 50% do projeto. O Instituto Eldorado será responsável pela coordenação do desenvolvimento dos componentes eletrônicos e computacionais, enquanto a empresa produzirá a mecânica e os insumos descartáveis utilizados no equipamento.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.