Fiscalização vai enquadrar também igrejas em Rio Preto Diário da Região - Rio Preto

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 23
21/03/2020 - 00h30min

A fé e o coronavírus

Fiscalização vai enquadrar também igrejas em Rio Preto

Em Rio Preto, Diocese suspendeu missas a partir de segunda-feira

Padre Oscar, da paróquia da Redentora: igrejas não terão missas em Rio Preto a partir de segunda
Padre Oscar, da paróquia da Redentora: igrejas não terão missas em Rio Preto a partir de segunda

A fiscalização contra quem descumprir o Decreto Municipal de Rio Preto que proíbe realização de eventos com mais de cem pessoas abrange também as igrejas. A afirmação é do secretário municipal de Saúde, Aldenis Borim. Além disso, liminar expedida pela Justiça de São Paulo na tarde desta sexta-feira, 20, proíbe missas, cultos ou quaisquer atos religiosos em todos os municípios do Estado.

"(Templos religiosos) serão fiscalizados como quaisquer outros eventos", afirmou o secretário. "Todos os cultos religiosos ou qualquer tipo de aglomeração terá intervenção", reforçou Borim. A fiscalização poderá ser feita pela Vigilância Sanitária, Defesa Civil, Polícia Militar e Guarda Municipal e prevê multa equivalente a R$ 6 mil.

O Ministério Público, responsável por propor a liminar na capital, informou que também poderá interver se necessário. "Independentemente da atuação da Prefeitura, vamos acompanhar. Se for preciso alguma outra medida mais drástica vamos avaliar", afirmou o promotor de Justiça Sérgio Clementino.

A Associação Espírita Allan Kardec e igrejas evangélicas, como a Batista, Presbiteriana e Assembleia de Deus, vinculadas ao Conselho de Pastores, e a Congregação Cristã no Brasil já tinham se antecipado às medidas e suspendido todos os cultos. Por outro lado templos religiosos como o da Universal e do Ministério Mudança de Vida permanecem abertos.

No caso da Igreja Católica, a suspensão das missas em Rio Preto só será a partir da segunda-feira, 23. Decreto encaminhado às paróquias mantém as celebrações neste fim de semana, segundo a Diocese, para explicar o motivo pelos quais as missas não serão realizadas.

O decreto pede que os fiéis acompanhem as missas pela televisão e pelo rádio, como também por meditações organizadas pelo WhatsApp. A decisão ressalta os prejuízos econômicos por conta das medidas de prevenção ao vírus para pedir solidariedade com os mais necessitados.

Em todo Brasil, 33 arquidioceses e 82 dioceses suspenderam as missas como forma de combate a propagação do coronavírus. A decisão afeta a quaresma, os 40 dias de preparação dos cristãos para Páscoa, a maior celebração religiosa da Igreja Católica.

Em coletiva de imprensa em São Paulo para decretação de Estado de Calamidade, o governador João Doria reforçou a medida tomada em Rio Preto para que todo tipo de evento, seja ele culto, casamento ou festas, seja suspenso. A tolerância do Palácio dos Bandeirantes é para aglomerações com no máximo 20 pessoas.

Questionado sobre os cultos, o governador afirmou que a norma vale também para o interior. "Nossa orientação é para que todos os templos suspendam, não só na região metropolitana, mas também nas regiões litorâneas e interior", afirmou. "Estamos confiando na capacidade humana de todos. O melhor exemplo tem que vir da igreja, se necessário vamos determinar medidas mais rígidas", finalizou.

Igreja Católica sem missas na região

Na região, a suspensão das missas já ocorreu. Os bispos das dioceses de Barretos, Catanduva, Fernandópolis e Jales mandaram os padres suspender por 30 dias as missas presenciais e optarem pelas transmissões online.

A partir de sábado, dia 21, as missas estão suspensas na Diocese de Votuporanga, que abrange 25 cidade e tem 30 paróquias. O anúncio ocorreu no final da manhã desta sexta-feira, após reunião com os padres. "As missas estão suspensas, mas as igrejas estarão abertas para as orações individuais. Os padres poderão fazer atendimento pessoal, mas aqueles que têm mais de 60 anos e possuem alguma doença crônica devem se preservar", diz o bispo Moacir Aparecido de Freitas.

O bispo de Barretos, dom Milton Kenan Júnior, decretou a suspensão das celebrações desde quarta-fira, 18; e o bispo de Jales, dom José Reginaldo Andrietta, suspendeu na quinta-feira, 19.

Na Diocese de Catanduva, dom Valdir Mamede também vai suspender as missas a partir de segunda-feira, dia 23. Depois, todas as celebrações serão feitas por meio de rede sociais, principalmente por Facebook. "Há cidades de nossa diocese que já suspenderam, porque, acataram decisões das prefeituras que já determinaram a proibição de realização de reuniões com mais de 100 pessoas."

Dom Valdir afirma que pela primeira vez na história recente da Igreja Católica no Brasil há risco de serem canceladas todas as celebrações da Semana Santa. "Já foram as confissões comunitárias, que aconteceriam nestas semanas, e acredito que não tenhamos condições de fazer a procissão da Sexta-feira Santa e nem a missa de Páscoa", lamenta o religioso.

(Colaborou Marco Antônio dos Santos)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.