Região de Rio Preto tem 58 casos suspeitos de coronavírus Diário da Região - Rio Preto

Diário da Região

    • São José do Rio Preto
    • máx 33 min 21
16/03/2020 - 21h14min

SAÚDE

Região de Rio Preto tem 58 casos suspeitos de coronavírus

Rio Preto - com 20 casos - e outras 14 cidades da região investigam suspeitas de coronavírus. Paciente com confirmação feita pelo HB aguarda contraprova pelo Instituto Adolfo Lutz

Guilherme Baffi 16/3/2020 Estudante usa máscara para se proteger do coronavírus: um caso suspeito é investigado no Colégio São José
Estudante usa máscara para se proteger do coronavírus: um caso suspeito é investigado no Colégio São José

A região tem 58 casos suspeitos de coronavírus sendo investigados. Apenas em Rio Preto são 20, incluindo o da mulher cujos exames no Hospital de Base deram positivo para a doença. Ela tem 28 anos e viajou para a Alemanha, França e Bélgica. Retornou ao Brasil em 10 de março, um dia depois do início dos sintomas, e foi trabalhar por alguns dias. Na última quinta-feira, 12, à noite, procurou atendimento no Hospital de Base e desde então foi colocada em isolamento - a Saúde espera a contraprova do exame.

De acordo com Aldenis Borim, secretário de Saúde, a empresa onde ela trabalha fechou as portas nesta segunda-feira, 16 - como os testes da jovem ainda aguardam contraprova do Instituto Adolfo Lutz, a pasta ainda não poderia colocar os contactantes em quarentena oficialmente, mas fez a recomendação de que as atividades fossem interrompidas, o que foi acatado pela empresa. "No dia em que ficamos sabendo, houve a intervenção", garante o médico. A demora na confirmação oficial pode ser explicada pela grande demanda de exames de todo o Estado - são 152 casos confirmados e 1.177 em investigação em todo o território paulista.

Dentre os casos investigados em Rio Preto, três são de crianças - de 1, 2 e 6 anos, uma delas, pelo menos, que estuda no Colégio São José. Nada sobre as outras foi divulgado. "As crianças têm poucos sintomas, mas são grandes transmissores", afirma Borim, justificando a decisão de suspender as aulas nas unidades municipais a partir da próxima segunda-feira, 23 (leia mais nesta página).

Na região de Rio Preto, pelo menos 35 casos estão sendo investigados como suspeitos de coronavírus Covid-19. Votuporanga é a cidade com o maior número de casos depois de Rio Preto - 14 suspeitas. Entre os pacientes há um bebê e uma criança na faixa etária de 5 a 9 anos. A situação fez com que a Prefeitura decretasse estado de emergência.

O restante dos pacientes se divide entre quatro homens e seis mulheres entre 20 e 59 anos. De acordo com o comunicado atualizado no domingo, 15, os suspeitos não têm histórico de viagem a países endêmicos, "porém com contato com casos suspeitos ou contato de viagem ao exterior", afirma a nota.

Cidades como Fernandópolis, Olímpia e Santa Fé do Sul estão com três casos sendo monitorados. Em Olímpia, um dos casos, segundo a Saúde do município, é de um homem de 45 anos, que não teve contato com pessoas vindas do exterior. Barretos, Catanduva, Jales, Mirassol e Pereira Barreto têm dois suspeitos cada. Em outros cinco municípios há casos monitorados. Todos os pacientes em isolamento domiciliar.

Grupos de risco

Durante coletiva de imprensa nesta segunda-feira, 16, Borim voltou a ressaltar que os idosos são o grupo de risco. "Montamos uma equipe de resposta rápida a idosos. Se ele ficar oito, dez horas sem consulta em um lugar, vai transmitir para um grupo de risco muito grande", afirma.

Nesta terça-feira, 17, vai acontecer uma reunião com os convênios particulares, que, de acordo com a Saúde, foram solícitos em conversas preliminares e estão dispostos a colaborar inclusive com a cessão de leitos para pacientes do SUS - somando todos os hospitais, Rio Preto tem cerca de 200 leitos de UTI. "É diferente uma epidemia de dengue e de coronavírus. Na dengue você faz um Centro e passa o soro. É 'fácil'. No corona o paciente que vai para o respirador fica de 12 a 15 dias, ocupa um leito muito tempo", pontua Borim, que não descarta adotar medidas como cancelamento de cirurgias eletivas para que mais vagas estejam disponíveis.

O secretário diz que a falta de máscaras e álcool em gel no mercado é real e que as 12 mil máscaras de que a Saúde dispunha não seriam suficientes nem para cinco dias. "Compramos a preço de ouro, três vezes mais do que o normal, mais 70 mil máscaras, que devem chegar até quarta-feira."

Em asilos, as visitas estão restritas a parentes próximos e sem sintomas da doença. Na Associação Geronto Geriátrica de Rio Preto (Agerip), "todo visitante com sintomas mede a temperatura e coloca a máscara para entrar", afirmou a enfermeira Débora Chandretti.

O movimento nas unidades básicas de saúde e de pronto-atendimento já está aumentando. A expectativa é que o movimento diminua com a criação do 0800 Coronavírus - o número de telefone ainda não foi divulgado, mas foi solicitado à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Haverá um médico e telefonistas para dar informações à população, não apenas sobre cuidados de prevenção, mas também sobre sintomas - assim, ninguém precisará buscar atendimento sem necessidade e poderá telefonar novamente, se tiver mais dúvidas. Para evitar o enfraquecimento da assistência na rede, a Saúde vai contratar profissionais para esse serviço.

De acordo com Borim, todos os pacientes com sintoma de infecção respiratória estão querendo fazer exame para testar Covid-19. "Não podemos fazer em todos. Não existem kits suficientes no Brasil para isso. Se a gente fizer indiscriminadamente, quem precisa realmente vai ficar sem."

Brasil e mundo

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, até o final da tarde desta segunda, tinham sido confirmados 234 casos; outros 2.064 ainda estavam sendo investigados e outros 1.624 tinham sido descartados. Ninguém morreu em decorrência da doença no País.

Em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde, foram 168.019 diagnósticos e 6.610 óbitos confirmados. A China, onde as notificações estão perdendo força, segue liderando o número de ocorrências positivas, seguida por Itália e Irã.

Brasil e mundo

casos confirmados no Brasil

Total: 234

  • São Paulo: 152
  • Rio de Janeiro: 31
  • Distrito Federal: 13
  • Santa Catarina: 7
  • Paraná: 6
  • Rio Grande do Sul: 6
  • Minas Gerais: 5
  • Goiás: 3
  • Bahia: 2
  • Pernambuco: 2
  • Mato Grosso do Sul: 2
  • Amazonas: 1
  • Rio Grande do Norte: 1
  • Alagoas: 1
  • Sergipe: 1
  • Espírito Santo: 1

2.064 casos suspeitos em todo o País. Nenhuma morte

Casos no mundo (confirmados e mortes)

Total: 168.019 confirmados e 6.610 mortes

  • China: 81.077 e 3.218
  • Itália: 24.747 e 1.809
  • Irã: 14.991 e 853
  • Coreia do Sul: 8.236 e 75
  • Espanha: 7.753 e 288
  • França: 5.380 e 127
  • Alemanha: 4.838 e 12
  • Suíça: 2.200 e 13
  • Estados Unidos: 1.678 e 41
  • Países Baixos: 1.413 e 24

Além desses, outros 127 países e territórios têm casos confirmados

 

Rio Preto e região

Rio Preto

Confirmado à espera de contraprova

  • Mulher de 28 anos que passou por Bélgica, França e Itália e voltou ao Brasil no dia 10. Exame do HB confirmou o Covid-19 e a Saúde agora espera contraprova do Instituto Adolfo Lutz

Em investigação

  • 19 pacientes estão em isolamento domiciliar à espera dos resultados dos exames

Descartados

  • Nove casos

Investigação na região

  • Votuporanga: 14 casos
  • Fernandópolis, Olímpia e Santa Fé do Sul: três casos
  • Barretos, Catanduva, Jales, Mirassol e Pereira Barreto: dois casos
  • Estrela d'Oeste, Ilha Solteira, Monte Aprazível, Nhandeara e Valentim Gentil: um caso

Descartados

  • Barretos: dois
  • Mirassol, Nhandeara, Novo Horizonte e Santa Fé do Sul: um

Redes de ensino suspendem aulas

O Comitê Gestor do Coronavírus, da Prefeitura de Rio Preto, suspendeu as aulas das escolas municipais a partir da próxima segunda-feira, 23. No Colégio São José, as aulas foram interrompidas nesta segunda-feira, 16, depois que a Vigilância Epidemiológica confirmou a suspeita de coronavírus Covid-19 em uma aluna. Faculdades e rede particular também estão com aulas suspensas.

No município, a recomendação é que os pais que puderem ficar com os filhos já a partir desta terça-feira, 17, deixem de levar as crianças para as salas de aula, "sem prejuízo de faltas", afirma nota da Prefeitura. As atividades de contraturno escolar também estão suspensas. A suspensão das aulas na rede municipal de ensino também foi adotada na região, em cidades como Mirassol, Catanduva, Uchoa e Valentim Gentil.

Na rede particular, responsáveis pelos alunos do Colégio São José buscaram os estudantes no final da manhã desta segunda, depois que a sala de 21 alunos de uma criança do 2º ano do Ensino Fundamental começou a ser monitorada pela Vigilância Epidemiológica. A aluna, segundo o colégio, foi considerada como suspeita de transmissão familiar, uma vez que esteve com uma parente que deu positivo para a doença.

"Por transparência mandamos um comunicado para os pais que íamos suspender as aulas a partir desta terça, mas por precaução resolveram buscar os filhos", afirmou o diretor pedagógico, Jesus Maria Martinez. Quatro professoras da turma da aluna foram dispensadas também para quarentena. As aulas, segundo o diretor, continuam a distância a partir do dia 23. "A partir do quarto ano do fundamental vamos continuar por tele-ensino", afirmou Martinez. Em outras unidades da rede particular, a paralisação das aulas será gradual, da mesma forma que a rede estadual. A partir do dia 23, haverá suspensão.

Faculdades

Nas faculdades, a maioria das instituições já está com aulas suspensas em Rio Preto. Na Unip as aulas estão suspensas até o dia 29. Na Unirp, o fechamento das salas de aula se estende até o dia 27. Na Unorp, até a sexta-feira, 20. Na Unesp, a universidade suspende todas as atividades a partir desta terça-feira, 17. Na Faceres, as aulas de medicina foram interrompidas até o dia 27 para alunos do 1º ao 8º semestre. Na Unilago, as aulas estavam mantidas até o fechamento do texto.

Na Famerp, o diretor adjunto de alunos, Kazuo Kawano Nagamine, afirmou que por enquanto mantém as atividades. "Estamos em reuniões para saber como vai ficar. Dependemos de decisões em São Paulo". (FP e MG)

Morte suspeita por H1N1 na região

A região tem uma morte suspeita por gripe H1N1 em investigação. A vítima é um idoso de 71 anos, morador de Guzolândia, que estava internado na Santa Casa de Auriflama. Exames foram feitos e encaminhados para o Instituto Adolfo Lutz, que devem confirmar ou descartar o caso de Influenza A.

Segundo informações da Secretaria da Saúde de Guzolândia, o paciente de 71 anos já apresentava comorbidades e estava internado na Santa Casa desde o final de semana.

O corpo do paciente foi sepultado na manhã desta segunda-feira, dia 16, no Cemitério Municipal de Guzolândia. O resultado do exame deve sair em 15 dias.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos 3 primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por Você para acessar o Diário da Região.